TRANSLATOR( BLOG OR POST)

27 de fev de 2015

Mentes pouco brilhantes

Para que um assunto que tem fundamento científico não fique só na discussão em redes sociais, vamos pegar um post que tem alguma inteligência e explicar o fenômeno deste vestido azul e preto.

Como justificar que tantas pessoas esqueçam o que mais acontece no mundo para discutir um vestido, apenas por opinião?

Bem, pelo menos vamos tentar ver a coisa por outro ângulo e aprender alguma coisa.

Para saber mais sobre o quanto o cérebro nos engana, vá para este site ou para um sobre ilusões de ótica (este eu gostei muito).
A imagem é do site, sem créditos.

20 de fev de 2015

Ai, que sono!

Não gosto e nunca gostei de horário de verão. Incomodava quando tinha que cumprir horários e destroi qualquer rotina de sono e de refeições.

Desde que há mais de dois anos começaram a construção dos prédios ao lado, a sirene de trabalho deles me acordava no susto, às sete da matina. Não é cedo? Por favor! Por que uma mulher que começou a trabalhar com nove anos, aposenta-se e precisa acordar às sete da manhã? Para não me assustar com o sinal sonoro eu acordava uns dez minutos mais cedo ainda.

Desde então meu sono interrompe- sem a menor chance de retomada- antes das seis e meia. Piedade!!!

Em dias mais recentes, os bichos me acordam mais ou menos nesse horário, mas há manhãs em que desconfio que decidem me pregar peças e começa um desfile e chamados pelo quarto antes das seis da manhã. O gato tem a ousadia de ficar pulando de um lado para o outro do travesseiro, o folgado. Agora, com essa cachorrinha de cinco meses não tem desculpa. Ela começa importunando o cachorro que dorme no chão, ao lado da cama. Ele pede socorro. Quando dou espaço para ele na cama ela começa a pular pedindo pra subir. Quem dorme então?  

Há manhãs que saio da cama resmungando, xingando: Pô pessoal, são cinco horas da manhã no horário normal! Faz favor! Isso é hora de pedir comida? Nem amanheceu ainda!

Então vou até o terraço pra ver o jeito do dia que nem chegou ainda. Dou de cara com o que só vê quem é tirado da cama a essas horas, seja por qual motivo for. E esqueço a hora. Encho os olhos, porque dura pouquíssimos minutos. Essas tomadas foram feitas em menos de cinco minutos. 

Divido com vocês o que me faz sorrir às cinco da matina em horário de verão.






Bom dia, dia!!!

13 de fev de 2015

Pra gastar no final de semana

Dois filmes que vale a pena ver: Garota Exemplar e  Interestellar

O primeiro porque é pra quem gosta de um pouco de suspense, reviravoltas, artimanhas. Você não vai dormir antes de saber o final.

O segundo é ficção, mas não parece tão distante da realidade. Bem feito. Tem um acento de sentimentalismo, chega a ser comovente. Excelentes efeitos especiais. Não é por nada que é candidato ao Oscar.

 Fico cada dia mais fã de Mathew  McConaughey(ô nomezinho!). Para vê-lo brilhar de verdade é preciso assistir a série True Detective. Vicia. Você quer ver um capítulo atrás do outro. E ele lá, magnífico!


12 de fev de 2015

Sinta-se paulistano

A variedade de sotaques é fichinha com o que tem de expressões e manias em cada estado, cada cidade, cada bairro, neste Brasil imenso.

Não é  raro raro alguém dizer uma besteira ou não conseguir se entender, porque o que vale aqui não vale noutro canto.

Para se sentir paulistano, olha só o que você precisa saber. Muito bom! Tenha paciência(se não for paulistano) e espere todos os banners abrirem.

Pipocando sobre o mesmo tema:

Aqui em Floripa fizeram um dicionário que ficou devendo muito, muitíssimo. Tem expressões gaúchas, outras que nunca se ouviu alguém falar, que não significam exatamente o que está escrito. Pobrinho. Parabéns se você gostou, mas no que me tange nem recomendo. Melhor sentar ao lado de um pescador bem manezinho e tentar entender o que ele fala, naquela velocidade estonteante, e chiados trazidos de Portugal, embalados por uma entonação encantadora.

Lembro que trabalhei com Wálter, que falava a mil por hora, chiado, cantado e tinha barba comprida. Parecia que as palavras saíam do queixo e não da boca, que ele mantinha quase fechada.Volta e meia eu parava, quase uma estátua, ouvia, não entendia lhufas. Ele ria. Atendia meu pedido e "traduzia" para a minha velocidade. Rendia boas gargalhadas. Intão intão!

Já em Sampa é outro babado!

9 de fev de 2015

Gotas que valem ouro

As próximas guerras serão por água. Israel e Palestina já se arranham (também) por causa dela. Quem tiver água será rico e alvo de ganância.  Quem souber usar será sábio.

Vá lá que você já viu e ouviu dicas de todos os tipos, mas arrisco a colocar mais algumas aqui. 

- Se você colocar uma vasilha sob seus pés enquanto toma banho, vai aprender duas coisas: a ter noção de quanto consome em cada banho e a usar a água no vaso sanitário.

- Caixas de descarga de vaso sanitário gastam, em média, de 15 a 20 litros por acionamento. Se há poucas pessoas na sua casa, use duas ou três vezes para fazer xixi antes de dar descarga. Só aqui são mais de 100 litros economizados por pessoa, por dia.  

- Ao contrário do que dizem nas academias, faça xixi enquanto toma banho, de preferência bem no início dele. É mais uma economia de 15 litros por dia, por pessoa
Ensine seus filhos a fazerem o mesmo. A água que escorre no ralo durante o banho é mais que suficiente para que não cause cheiro, mas, se preferir, coloque água sanitária no ralo uma vez por dia. 
Lembra que urina cura frieira? Pois é!

- Se for reformar seu banheiro, aproveite para colocar pia ecológica (escolha um modelo aqui ou invente o seu), que desvia a água da pia direto para o vaso sanitário, ou para a caixa d'água. Há modelos para cozinha, também.

- Não use o vaso sanitário como lixeira.

- A água com sabão da máquina de lavar serve para o vaso sanitário, para lavar panos de chão e calçadas. A água do ciclo com amaciante serve para os mesmos fins. Varia de máquina para máquina, mas em média são mais de 200 litros de água por lavagem.

- Só lave roupa quando a capacidade de roupas da máquina estiver no máximo. Peças como calcinhas e sutiãs podem ser lavadas num balde(sutiãs primeiro) e a água jogada no vaso sanitário.

- Aproveite o verão e corte a cabeleira comprida. Para lavar os cabelos as donzelas e mancebos de longas madeixas podem gastar 50 litros por lavagem. Só para lavar o cabelo! Alguns gastam até mais.

- Supervisione o tempo de banho de crianças.

- Se ainda não tiver, coloque calhas nos telhados e acumule água em caixas próprias para isso, com tampa. Algumas tem torneirinhas, o que facilita. Só use para limpeza e regas. Não beba nem cozinhe com ela.

-Quando chover, junte água em vasilhas, mas não esqueça de cobrir para não criar mosquitos.

-Ah! Tem piscina? Concorda que não precisa de toda a profundidade dela para se refrescar, pelo menos enquanto o abastecimento não volta ao normal? Se baixar meio metro não vai estragar a vista nem a piscina, certo? Então, use essa água para o vaso sanitário, para limpar o chão e calçadas. 
Faça um exercício de matemática e imagine quantas piscinas existem na cidade de São Paulo, por exemplo. Percebeu? Agora imagine que cada casa com piscina use a água dela por uma semana em lugar da que vem da rua. 

- Aprenda a lavar louça dentro de uma bacia e não embaixo da torneira aberta. Você vai economizar também detergente. Os detergentes são muito bons e dão conta da sujeira e gordura das louças. Enxágue com água quente, se preferir. Sabão limpa; água lava.

- Só lave louças na máquina com a capacidade total de louça suja.

-Acostume-se a raspar os resíduos de pratos e vasilhas com papel toalha ou até jornal. É impressionante o que essa simples medida economiza de água. Além do que evita entupimentos dos canos da pia!

- Vi que alguns jovens em São Paulo estão levando copos e canecas para os bares para tomar sua cervejinha. Ou usam copos descartáveis. Que maravilha!

- Como medida de emergência, se for o caso, use pratos e copos descartáveis pelo menos uma vez por semana. Mande os copos para a reciclagem.

- Não lave o carro durante essa crise. Afinal, você senta dentro dele, não fora. Se puder, compre e use produtos para lavagem a seco. É só pesquisar. Tem de todo preço e funcionam.

Estimule a economia no ambiente de trabalho. Lá também há muito desperdício.

O que será de mim?

Ai, que estou perdida!

O que será de mim cada vez que entrar nesta loja ?

Experimentem explorar as categorias de decoração, roupas e bijuterias.

Tipo de coisa para ir comprando para presentar a outros ou a si mesmo. Mimos de baixo custo e que impressionam a quem recebe, concordam?

Ai! Que vontade que dá! 


6 de fev de 2015

Cale a boca, Francisco!!!

Aí, o cara vem vindo bem, fala coisinhas interessantes, dá algumas lições, puxões de orelha, coloca ordem na própria casa, critica atrocidades, pune seus pares por violar crianças, viaja um bocado, fala com poderosos, junta multidões e... BIM! BUM! aparece a faceta de quem perde o limite de seu cercadinho, acha que entende de tudo. 

Desanda a falar de puericultura, controle de natalidade, punição física, soco em ofensores.

Será que surge aquele toque de superioridade argentina ?

Poucas atitudes da humanidade foram e estão sendo e serão piores do que o que carrega o apelido de religião, seja qual for. Por baixo se compara às conquistas de territórios por ganância pura. Estas tinham o carimbo de humanos. Mas estas atrocidade são do livro do poder pelo medo, em nome de um responsável geral, que sabe tudo, está em todo lugar e só dá o mérito depois que seus fiéis estão debaixo de sete palmos de terra, comendo capim pela raiz. Tudo em nome de um ser inventado, que pode ser usado como respaldo vergonhoso.

Não bastasse o que destruíram catequizadores em tribos e civilizações, entra esse "religioso" falador no quarto de casais, sugere a violência, recomenda a palmatória, desde que esta punição não humilhe as crianças. Imagine quem já era abusivo, agora licenciado para bater nos indefesos com a venia de Francisco!

Francisco, que tal gastar melhor esse tempo, descer aos subterrâneos do Vaticano, leiloar aquela podridão de riquezas para beneficiar essas mesmas crianças tão usadas como apelo à compaixão? Quem sabe cuidar mais da sua leitura do que seja desenvolvimento da espiritualidade e não dessa religião feita de marketing e comércio?

Quem sabe continuar sua propaganda religiosa e de fé no imponderável, para minimizar os efeitos de suas falas perigosas?

Cale a boca, Francisco! Vai rezar, fazer jejum, curar feridas, lavar doentes, consolar aflitos, alimentar famintos, vestir os enregelados em campos de refugiados, vacinar crianças, dar apoio a quem defende a natureza. Crie um grupo que eduque para a paz e não para a palmatória e socos. Invente uma comissão de profissionais de saúde, que ensine o controle de natalidade pelo sentido absoluto de sobrevivência. Ajude pais a serem educadores e não punidores. Dê trabalho para essa multidão de rezadores.

E quando não tiver nada mais útil a fazer, cale a boca e medite, Francisco.

Ámen!

___________
Disse um amigo meu, lendo este post, que talvez não tivesse coragem de pedir que ele calasse a boca, pela posição que ocupa. Hum... Eu não respeito as pessoas pelo lugar que ocupam, pelo seu poder. Respeito pela sua dignidade e generosidade, mais que pelo cargo ou cetro que tenham à mão. No mais, sou tão ser humano quanto ele, igualzinha. Minha finitude é parelha à dele. Naquele homem falta um pouco da humildade que ele parece pregar. Já 
aplaudi algumas de suas tiradas, mas, ultimamente, ele sobrevoa campos que não conhece como os mortais que ele critica. O que sabe ele de concepção, de criar filhos, de acordar de madrugada de estômago vazio, por ter dado o último pedaço de pão para um filho, de educar crianças? É fácil pregar de barriga cheia, cama macia, roupa lavada, casa paga pelos outros.
Guarda a língua entre os dentes, Francisco! Fica melhor assim?

2 de fev de 2015

O que vi e gostei.

Ou nem tanto.

Antes de clicar nos links para assistir, repare que os anúncios desaparecem, se você acionar a tela cheia do computador. Recomendo conectar à sua tv para aproveitar melhor. Todos tem versão com legenda em português e dublado, menos Os Caminhos da Floresta, este só legendado.

Still Alice(Para Sempre Alice, no Brasil) - Muito bem escrito, bem dirigido. Comovente e inteligente.Não aborda a doença como um dramalhão. Tem cenas solo e familiares surpreendentes e fica no nosso pensamento por muito tempo. Veja o filme aqui

Birdman - Surpreende. Muito bom. Classificado como comédia, mas depois de assistir você vai querer ver de novo pra ter certeza, porque o desempenho do M. Keaton e irretocável. A cenas dele de cuecas na rua é impagável.Um punhado de atores de primeira.Veja o filme aqui.

O Grande Hotel Budapeste - Às vezes eu fico sem saber o que os americanos chamam de comédia. Será que meu botão para rir desligou? Excelente e cara produção, cenários bons, muita gente famosa com desempenho de sempre e, pro meu gosto, pouca graça como comédia, mas um bom filme. Tire sua dúvida aqui.

Caminhos da Floresta - Juro que adoro, adoro, adoro Meryl Streep. Ninguém como ela, mas essa indicação para o Oscar, vou te contar. Não vi razão. O filme? Primeiro é um musical da Disney, então quem não curte o gênero nem gaste tempo. A não ser pra conferir que o belo J. Deep não canta nada, mas nada mesmo, e nem precisa, com aquele charme de lobo. Fiquei pensando porque ele aceitou um papel tão pequeno, mas ao final do filme a gente lembra muito dele.
O filme é escuro o tempo todo, o que eu detesto em qualquer filme, mesmo em tempos de economia de energia elétrica. É cansativo e longo demais. Adultos vão se cansar, imagine crianças. Eu não via a hora que terminasse. Bocejei várias vezes. As diversas histórias infantis tem conexão bem inteligente, mas a linguagem não é pra criança, então não sei se basta ter artistas bonitos e ter os efeitos especiais de sempre. Jamais assistiria de novo, mas se quiser arriscar, aqui tem.

O Invencível - Acho que a Academia só não indicou por birra com A. Jolie. O filme é muito bem feito, com grande produção, cenários convincentes, muito bons atores. Na minha modesta opinião de espectadora, bem dirigido. Triste por ser biográfico, mas é uma bela história de superação e resistência. Será que ficaram com receio de ofender os japoneses se colocassem no tapete vermelho? Com certeza vale ver, nem que seja para conferir se a bela Jolie emplaca como diretora. Eu aplaudi. Veja aqui.

A 100 Passos de um Sonho - Delícia de filme. Bem, você precisa gostar de comida e de filmes bem feitos. Mesmo que seja uma história quase previsível, é de uma leveza irresistível. Se você gosta de cozinhar, então... Aceite o convite. Melhor ver sem fome. Entre aqui.    

Update

Vi também e quase esqueci de mencionar:

Sniper Americano. Bem, eu havia prometido a mim mesma que não veria mais filmes relacionados a guerra. Por princípio, pois se a critico não vou louvá-la com minha audiência. Porém, porém...resolvi dar uma espiadinha para ver como se saiu o belo que um dia foi recusado pelo cinema.

Comecei a ver, gostei do ponto de vista, do tema e acabei vendo até o final. Porque faz pensar além das atrocidades da guerra. Recomendo. Se quiser conferir, entre aqui.

Boyhood, da Infância à Juventude - A ideia do roteiro é fantástica. Impressiona pelo tempo de filmagem, pela fidelidade e compromisso dos atores e pelo cotidiano. Mas eu nem consegui ver até o final. Desculpa aí, viu? Mas achei muito chatinho, uma mesmice quase americana, sem ritmo, sem bons diálogos, bem básico, como um vestidinho preto. A produção e adaptação de cenários, vestuário, tudo muito bem feito, um primor. Mas você confere aqui e depois me conta o que achou. Vai que você goste de vestidinhos pretos.

Ainda estão agendados: A Teoria de Tudo, Grandes Olhos(já comecei a ver), Nostalgia da Luz, O Longo Segredo das Águas, Armadilhas do Destino, Leviatã, Selma e Ida, que contarei depois se gostei ou não. Se já viu, conte aí.