TRANSLATOR( BLOG OR POST)

31 de jul de 2013

E só agora me contam?

Você escolhe o mais saboroso, o de mais confiança e tradição, leva pra casa, usa e saboreia. Capricha naquele pãozinho, na pizza, na salada, no peixe... 

Faz bem pra saúde. É quase milagroso. Serve até para cuidar das gengivas, ora veja. 

Um belo dia  o cara aparece, assim como quem não tem nenhum compromisso com as bobagens que cometemos do outro lado da realidade e afirma cheio de razão: não compre azeite(virgem, extra, ou similar) se estiver em embalagem clara, tipo vidro branco, verde-claro. 

Hã!?!

A claridade, diz ele, elimina todas aquelas propriedades que te fizeram gastar um bom dinheirinho para escolher entre o espanhol, o brasileiro, o português, quem sabe ?

Entre a embalagem clara e um óleo comum, melhor economizar e comprar logo o de girassol, o de canola, o de milho, quem sabe. 

Para preservar aquilo que te levou a comprar um bom azeite, só embalagem escura. 

Assim, com cara de quem foi enganada, voltarei às latinhas. 

27 de jul de 2013

Pérolas no pé

Olhando assim

não dá pra ter ideia do tamanho desses atrevidos.



Fala a verdade: você já viu tomates com um centímetro de diâmetro?

25 de jul de 2013

E o dia que a Terra explodir, hein?

A coceira de escrever esse assunto anda me rondando há uma dezena de anos, acreditem.

É que soube de um artista de canivete e pau, que um dia pegou um tanto de um tronco escuro que só e resolveu entalhar uma boneca pra filha, tadinha, que fazia olho comprido quando a sinhazinha aparecia com sua boneca afofada nas rendas.


Foram noites cutucando o pedaço de tronco, mulher reclamando dessa bobagem de criar figuras. 


No dia do aniversário de 6 anos o pai deixou a boneca ao lado do rosto tão escuro quanto da menina, madeira desenhada feito roupa.


Desastre! Antes que a alegria se instalasse nos olhos da pobrezinha, a mãe fez o fogo aparecer nos olhos. Vai é trazer mais desgraça pra dentro de casa com essa mania de achar que escravo tem os mesmos direitos que os brancos.


Uma braçada certeira e a tal boneca foi para o mais fundo do rio.


Muitos anos depois de ter cessado o choro da menininha, um pescador sortudo puxa a tal boneca na rede. Com medo de virar chacota, cobre a boneca de feições delicadas, negra como o ébano, com panos e brilhos, para que virasse enfeite no balcão da namorada brejeira.


Agora vocês inventem as voltas que o mundo dá, até que um maledeto de um padre resolveu que aquela boneca tinha cara de santa e de mais uma representação da mãe do Cristo mais famoso entre tantos.

Mais um pouco de imaginação e aquilo vira fonte de renda, catedral, papa, peregrinação, romaria, rios de dinheiro, ônibus, acidentes, promessas e mais rios de dinheiro para a turminha.


E depois dizem que já leram a bíblia, aquele livro que cada um torce aos seus desejos. Sabe lá onde diz que não adorareis imagens, ídolos e coisa e tal? 


Vai, volta lá e lê, antes de idolatrar mais um humano, que melhor faria se destinasse esses milhões gastos em viagens para alimentar bebês subnutridos, que morrem aos punhados a cada hora por esse mundo afora.


Ora pro nobis, pecatoribus! e mais uma enfiada de besteiras feitas de poeira. 


Dá licença que vou aí fora um instantinho vomitar no balde. Antes que a Terra exploda e morram todos os deuses e santos.

24 de jul de 2013

Wanda Sykes

Quem não viu precisa ver. São só 1,57m, mas cheios de muito humor. Escancarado, inteligente, impiedoso.

Se não puder ver o show completo veja esta amostra.



Dá pra assistir  isso pelo menos uma vez por semestre, sem deixar de rir. Ela faz rir de si mesma, dos americanos, da mulher em geral, dos negros e por aí vai.

17 de jul de 2013

Joãozinho e Maria nos tempos modernos

Ponha seus dedos aí!

Para saber sobre o cadastramento biométrico (TSE) de seu estado ou cidade entre aqui

Site pobrinho de informações sobre a agenda, mas é o caminho para começar a fila.

15 de jul de 2013

Pelo menos as flores eu garanto

Há muito que digo que se de olhar nascesse fruto eu teria uma banca de jabuticabas, tomates, maracujás pra vender. Pratico os olhares mais estimulantes, diariamente. Sofro enquanto espero.

Depois de dias de recolhimento por conta de um resfriado no capricho, que interrompeu um jejum de quase 8 anos, abro a porta e durante a rotina de recolher folhas secas e fazer olho comprido para o pé de maracujá ....BINGO! Olha elas aí!!!

Quer dizer, até ontem eram só umas bolotas, que eu pensei que já fossem os frutos. Lamentei ter perdido a abertura das flores. Pois que seja. A mamangaba  já fez seu trabalho e me poupou de  polinizar manualmente.

Então, hoje cedinho passo revista nos verdes e olha elas aí! ...


Reparem também nos botões, que prometem mais.



Bem verdade que a técnica do vídeo(abra o link aí em cima) recomenda flores de pés diferentes, mas  no momento eu só torço para que o vento as deixe aí mesmo onde estão. Nem me importo de fazer o trabalho da mamangaba, que, tadinha, sucumbiu há semanas.

Vive la fruit de la passion!

12 de jul de 2013

Ai! Que susto!

Tive chefes de todos os tipos, tamanhos, humores, malucos, nem tanto, incompetentes, calhordas, contadores de lorotas. Uma historinha veio de um que era muito gozador, contador de causos. E foi contada mais ou menos assim:

Não dá pra acreditar! Nenhum de vocês faz  a menor ideia do que eu encontrei na cama agora há pouco, quando tive que ir correndo em casa pra buscar um documento.

Cada um deu seu palpite mais ou menos no estilo do humor do chefe. Ele girava a cabeça. 

Mas nem de perto! Abri a porta do nosso quarto e dei de cara com uma mulher que não era a minha,esparramada na cama, dormindo igual uma porca.

Tadinha da porca, né?

Era a secretária doméstica, aquela filha duma...Com o barulho que eu fiz ela deu um pulo da cama e reclamou que tinha levado um susto. Um susto? O que você estava fazendo na nossa cama?

-Ai, Seu E..., é que este quarto tem ar condicionado e eu deitei um pouco pra me refrescar.

Bem, o Seu E... media pelo menos um metro e noventa e cinco. Imagine o tamanho da fúria. Estava tão furioso que só depois de uns dois minutos reparou que a porca, quero dizer, a secretária doméstica, tinha alguma coisa de parecida com a esposa. Ficou olhando e quando os neurônios se combinaram, ele arregalou os olhos(sempre achei que arregalar os olhos deveria ser pleonasmo- afinal o que mais se pode arregalar?) agarrou o braço dela e ...

Fez o quê? O que você diria? O que você faria?

O que ela tinha de parecido de sua esposa? Pasme! A camisola. A infeliz travestiu-se de dona da casa, de esposa do Seu E... antes de recostar a cabeça no fofo travesseiro do casal.

Ah! Ah! Vai mudar o final da história depois disso, não?

Aqui no Brasil as empregadas domésticas estão muito na moda. Será que isso daria justa causa? 

Update: Meninas, o final foi que numa conversa mais calma e franca ela confessou que o namorado também gostava do "fresquinho" do quarto dos patrões e os dois usavam a fofura dos travesseiros deles de vez em quando. 
Aí...rua! Nem precisou de legislação nova e coisa e tal.

8 de jul de 2013

Difícil de entender

Alguém precisa explicar pra essa anta que sou eu, por que os homens, que gostavam  de pernas femininas com este formato

começaram a apreciar isto



Será que é porque a forma lembra pernas  como estas?


Desejos ocultos mal resolvidos, será?

Fotos: Google

2 de jul de 2013

É assim que se fala!

"Potatos/poteitos, tomatos/tomeitos..." já diz a música americana.

Pois é, como e que se diz qualquer palavra em qualquer idioma?

Descubra aqui e explore sempre.