TRANSLATOR( BLOG OR POST)

31 de ago de 2011

Só para crianças

Derrube todos quantas vezes quiser.

Ah, sim, vale para crianças grandes, pequenas, emburradas, alegres, curiosas...

O efeito do defeito



Todos os efeitos para fazer de suas fotos as mais...diferentes.


Difícil é não experimentar todas as opções.

30 de ago de 2011

Assim falou Zaratustra

"O homem é corda estendida entre o animal e o Super-homem: uma corda sobre um abismo; perigosa travessia, perigoso caminhar, perigoso olhar para trás, perigoso tremer e parar.
O grande do homem é ele ser uma ponte, e não uma meta; o que se pode amar no homem é ele ser uma passagem e um acabamento.
Eu só amo aqueles que sabem viver como que se extinguindo, porque são esses os que atravessam de um para outro lado.
Amo os grandes desdenhosos, porque são os grandes adoradores, as setas do desejo ansiosas pela outra margem.
Amo os que não procuram por detrás das estrelas uma razão para morrer e oferecer-se em sacrifício, mas se sacrificam pela terra, para que a terra pertença um dia ao Super-homem.
Amo o que vive para conhecer, e que quer conhecer, para que um dia viva o Super-homem, porque assim quer o seu acabamento.
Amo o que trabalha e inventa, a fim de exigir uma morada ao Super-homem e preparar para ele a terra, os animais e as plantas, porque assim quer o seu acabamento.
(...)
Amo o que não quer ter demasiadas virtudes. Uma virtude é mais virtude do que duas, porque é mais um nó a que se aferra o destino.
Amo o que prodigaliza a sua alma, o que não quer receber agradecimentos nem restitui, porque dá sempre e não quer preservar-se.
(...)
Amo o que solta palavras de ouro perante as suas obras e cumpre sempre com usura o que promete, porque quer perecer.
Amo o que justifica os vindouros e redime os passados, porque quer que o combatam os presentes.
(...)
Amo aquele cuja alma é profunda, mesmo na ferida, e ao que pode aniquilar um leve acidente, porque assim de bom grado passará a ponte.
Amo aquele cuja alma transborda, a ponto de se esquecer de si mesmo e quanto esteja nele, porque assim todas as coisas se farão para sua ruína.
Amo o que tem o espírito e o coração livres, porque assim a sua cabeça apenas serve de entranhas ao seu coração, mas o seu coração o leva a sucumbir.

Amo todos os que são como gotas pesadas que caem uma a uma da sombria nuvem suspensa sobre os homens, anunciam o relâmpago próximo e desaparecem como anunciadores.
Vede: eu sou um anúncio do raio e uma pesada gota procedente da nuvem; mas este raio chama-se o Super-homem".
F. Nietzsche


NB.: O sublinhado é meu.

Se quiser receber esse e-book, mande uma mensagem para meu e-mail(ver no perfil).

29 de ago de 2011

A fúria do Irene

As imagens nos levam a eventos anteriores. Para ver fotografias do Irene entre no site e use as setas.

Só para pessoas saudáveis

Para quem gosta de andar pelos caminhos de España.


Desculpe o susto!
Boa semana.

As fotos vieram daqui. E tem um armário cheio delas.

26 de ago de 2011

Mamma mia!

Para quem quer saber as verdadeiras receitas italianas, inclusive por região, arrisque-se a entrar aqui.

O perigo é ficar babando sem parar.

Precisa saber um pouco de italiano ou usar o tradutor.

Tem busca por receita.

Uma perdição!

Não quer nem saber de comida? Então passe por este aperto. Acertou quantas?

25 de ago de 2011

Uma questão de gosto e de saúde

Então o sujeito achou uma piada ou heresia eu escrever que o calçado chamado tênis é apropriado para proteger o pé e não para dar conforto.

Tênis é um calçado destinado a ser usado na prática de esportes e exercícios físicos. Para cada atividade um tipo, exaustivamente estudado, cientificamente programado, paranoicamente protegido para que não lhe seja roubado o modelo. É feito para proteger partes específicas do corpo e movimentos enquanto seu formato está íntegro. Tênis muito confortável é inapropriado.

Já reparou que atletas de sucesso parecem estar sempre de tênis tirado há minutos da caixa? Pois foram! Os tênis deles incomodam, criam calos e bolhas, são apertados. Mas protegem o esqueleto e a musculatura. Os atletas duram mais com tênis que duram menos.

O fato de que esse calçado tenha sido levado às ruas e, pasme, ao restaurante, até ao escritório, além de demonstrar gosto duvidoso é inadequado à saúde dos pés e do corpo. Porque, via de regra, esse uso contínuo e excessivo dá ao par de sofridos tênis uma quilometragem abusiva, a ponto de desgastar a sola, inutilizar a palmilha e em alguns casos, furar  a ponta. O que levará a pisar errado e, bem, o resto vocês devem saber.

Sabia que tênis não deve ser lavado? Para não perder a forma. Para não sofrer alterações que resultem em deixar de proteger os pés. Faz sentido?

A turma da quase terceira idade tem uma tendência esquisita de preferir tênis a calçados apropriados à idade. Já existem calçados que melhoram a sensibilidade da sola dos pés(que diminui com a idade) e muitíssimo confortáveis. Muito mais elegantes e apropriados. Só porque ficou mais velho não precisa ficar relaxado, certo?

Usar tênis fora de sua indicação é mais ou menos como ir à praia de sapato de salto.

Repito que se o tênis está confortável já perdeu sua utilidade. Se duvidar, pergunte a um tenista(desculpe a redundância), a um corredor, a um praticante de atletismo. Pergunte a um ortopedista, a um professor de academia, a um treinador. O tênis é usado, ou deveria ser, para evitar lesões e dores; para melhorar o desempenho.

Nas lojas de calçados existem dezenas de sapatos, sandálias, chinelos muito confortáveis e muito mais apropriados para acompanhar, jeans, calças, saias, vestidos, shorts, etc. Bem mais baratos até!

Conforto não é uma questão dispensável, mas usar tênis fora de atividade esportiva é falta de capricho, no mínimo.

O tal de sapatênis? Um horror elevado ao quadrado. Mistura de feiúra com bobice. Não compre, não dê de presente e não use.

Tem questões mais importantes que essas? Sim, mas cada coisa a seu tempo. Aguarde!


O embaixador de chulé veio daqui.

Quinta-feira é um dia corrido e cansativo, então o texto segue assim, tipo um pé na frente do outro, que já estava pronto há algum tempo.

24 de ago de 2011

Pausa para admirar

Recebi esse maravilhoso vídeo várias vezes por e-mail.  Para quem ainda não viu é uma oportunidade de assistir personagens bem conhecidos em atitudes que lembram os humanos.

Não me canso de ver as poses que eles fazem e o comportamento engraçadinho dos filhotes em frente às câmeras.

23 de ago de 2011

Ai, que frio!
É verdade!

Numa tarde como esta melhor esquecer as diferenças e dormir juntos.


21 de ago de 2011

Conhecendo gente de pele branca

É histórico, comovente, curioso. Particularmente acredito que tribos como essas devam ser deixadas em paz. Todavia, há lições nesse contato, que fogem ao evidente. 



Para ver o documentário original completo, com som ambiente, entre aqui.

20 de ago de 2011

Boi fora da boiada

Pegue uma caneta que risque fino, bem fininho e apenas apoie a ponta no papel. Olha o tamanho da marquinha! Um pontinho quase invisível. Agora escreva ao lado do pontinho: Planeta Terra.

Como, em nome de que, com base em que, os seres que moram nesse planeta supõem que apenas para esse pontinho, não mais que esse pontinho, dirige-se todo o cuidado, concentra-se a razão da existência do Universo e se justifica a palavra eternidade?

Não consigo pensar em algo mais pretensioso do que um ser tão imperfeito, tão necessitado de cuidados e tão bem servido de limites, imaginar e acreditar que seja alvo do interesse do restante do Universo.

Aquele pontinho fica no Sistema Solar. Um, apenas um dos milhares de sistemas dentro da Via Láctea. E como a Via Láctea existem bilhões de galáxias.

Daqui a alguns milhões de anos(se antes disso não nos apanhar um asteroide) o planeta Terra vai desaparecer. O sol vai explodir. O planeta Terra vai torrar. O pontinho deixará de existir.

Será que fica alguma dúvida sobre o quanto somos criativos ao inventar coisas como um juiz, que analisa e julga cada uma das ações de todos os que viveram e viverão nesse pontinho? Que importância temos dentro desse gigantesco, múltiplo e incomensurável universo, para que apenas nós passemos pela hipótese de nunca desaparecermos como unidades?

Se isto não dá o que pensar, vamos ao mais óbvio. Quem julga pensa. Quem pensa tem mente. Quem tem mente tem cérebro. Cérebro é parte de um ser vivo, físico. Então aquele tal juiz tem corpo?

É mais confortável seguir a corrente do que questionar, não é? É mais reconfortante ter algo mais do que esse trajeto de 60, 70, 80, 100 anos?

E pensar que isso tudo começou com a natureza se mostranto em raios, trovões e desastres inexplicáveis naquele ambiente. Prossegue hoje com o povo de países abalados economicamente, a gastar o dinheiro que não possuem para dar aos miseráveis, mas arranjam para fazer salamaleques e perfumar as cuecas de um homem tão comum, tão irrisório, tão passageiro quanto qualquer um de nós.

Prossegue com mentes que não questionam, que se colocam-sem questionar esse ato de humilhação, não de humildade- de joelhos em frente a imagens de gesso, madeira e pedra; prossegue com pessoas que vieram de uma poça de aminoácidos ou de outro planeta e que virarão poeira de estrela daqui a alguns milhões de anos, sem deixar nada, sem levar nada. Nem mesmo aquilo que pensaram ter obtido depois de suplicar muito, de pedir o que, segundo a propaganda, mereceriam pelo julgamento desse ser, que na sua injustiça seleciona quem ganha e quem perde.

Não tenha medo de questionar. Se é que de fato existimos, que nosso cérebro pelo menos pratique sua função.

19 de ago de 2011

Olha ele aí outra vez!

Ninguém aí pra conversar com você?
Então conversa com ele.
Bom para crianças de todas as idades.

Se você prefere um desafio, converse com ela.

17 de ago de 2011

A Vaca Grega

Não me espanta perceber que os países socialistas estão indo escorregador abaixo. Alguém já disse que ser socialista é fácil, até que o dinheiro alheio se esgote.

Nessa esfera globalizada o pum que soltam na Europa fede aqui. Pois bem, quem apoia aquelas manifestações de rua na Grécia, antes precisa ler isto.

Sempre é bom saber como chegaram a essa vergonhosa situação. São contra a perda de privilégios, mas haja dinheiro para tanto privilégio. Haja tetas para tantos pendurados!

E enquanto se digladiam, perdem a chance de faturar com turismo. Essa lógica grega me foge à compreensão.

A imagem veio daqui. Alguém sabe onde fica e a que se refere?

16 de ago de 2011

Brejeira essa Manu

O jornal em página inteira, chamou essa menina de brejeira. Acho que foram palavras modestas. É um talento puro.

Ela é uma simpatia no palco, no contato por e-mail e no site.

A irmã orgulhosa, com toda razão, avisou que a menina lançou há pouco seu primeiro CD. Vai longe.

Aproveite para ouvir mais em apresentações ao vivo.




Parabéns, Manu!

15 de ago de 2011

"Beijou sua mulher como se fosse a única..."

Pela manhã eles chegam quase em silêncio. Aí começa a batucada de martelos, a serra dá seus agudos enquanto acerta alguma tábua ou tijolo. Palavras poucas, que a hora não entusiasma a muitos diálogos.

À tarde ataco o teclado. Impossível não ouvir a conversa que permeia aquele trabalho de construção, que parece brincadeira de montar gigante. Já estão subindo paredes e pilares.

Às vezes ouço alguma piada ou brincadeira entre esses senhores e rapazes. Nada indecoroso, nada agressivo. Há risos de vez em quando de um que troça de outro, nada demais. Imagino que já repararam que há pessoas que moram ao lado da construção e colocam algum limite enquanto trabalham. 

De vez em quando sobe uma conversa que rouba minha atenção. Colhi duas pérolas, que entrego ao ouvido de vocês.

Primeiro diálogo(Junho de 2011)

- Tô guardando um dinheirinho.
- É?
- Tô pensando em ir pra casa. Porto Alegre.
- E vai mesmo?
- , claro! Quero as criança.
- .....
- Pelo menos tô pensando em i. Acho que consigo i no final do ano, quem sabe no Natal, né?

(A essa altura não resisti e fui até a janela. O que guardava o dinheiro para ver os filhos dali a seis meses era um rapaz de uns 30 anos, magérrimo, que falava entre uma baforada e outra do cigarro, apoiado na pá, que já havia deslocado uma tonelada de areia, no mínimo.)

- E tu acha que vale a pena trabalhá assim longe deles?
- Vale, sim! Que eu posso umas coisa boa pra eles, pelo menos uma veis por ano, né?
E completa:
- Mas tenho que pelo menos duas veis por ano, que ficá longe dá muita saudade, né? Da mulher também. Mas os filho?  Eles cresce muito depressa. Tem que ficá perto um tempo.

O outro dá um longo suspiro. Eu suspiro junto e me afasto da janela com um nó na garganta, imaginando essa rotina pesada, acrescida da distância da família. E no que deve sentir quem está em Porto Alegre.


Segundo diálogo(Sexta-feira, 29 de Julho 2011)
Pela conversa, descubro que, desde que começou essa construção, eles não vão trabalhar no sábado pela manhã.Ufa! Quase dou pulinhos de alegria, mas pelo desenrolar da conversa, ainda bem que não levantei da cadeira.

- Cara, de folga amanhã! Nem te conto!
- Pois é. Nem quero hora pra levantá.
- Mais eu não quero nem sabê. Amanhã é dia de banho com a mulher.
Todos dão uma gargalhada.
-Banho, é?
- É, de chuveiro. Não abro mão, cara. Tem que tomá banho com a mulher todo fim de semana. Quem nunca exprimentô não sabé o que é.
Os risos já ficam mais fracos. Pensei que viria alguma piada mais pesada, mas afinal era a mulher do amigo. Muito respeito.
Ele completa:
- Tem que tirá o cimento da semana.
uma caprichada na limpeza, né?
Acertá o reboco!!!
- Casamento é isso! Tem que fazê o que é do gosto e agradá a mulhé.

E todos se calam. Cada um pensando sabe-se lá o quê!

Quem precisa de Marthas?

12 de ago de 2011

Cantando para o computador?

Você acorda com aquela melodia na cabeça, cantarola o dia inteiro, se bobear, dias a fio, e de repente para e pergunta: Mas que raio de música é essa? Ou abre uma mensagem que tem uma música pendurada e gasta os neurônios tentando lembrar o nome. Cutuca conhecidos e amigos, belisca o Google e nada!

Pois isso mudou. Olha a dica para descobrir não só o nome da música, mas quem a canta e onde comprar.

Tchan! Tchan! É uma dica preciosa.

Detalhe: você precisa de um microfone no computador. Tem?

Pintando gato e sapato

Para testar seus conhecimentos sobre muita coisa. Muito bom! Cada vez que você abre a página são autores e peças diferentes. Você pode escolher o assunto e aprender em vez de jogar.

Este teste, por exemplo, vale até pelo incentivo engraçado a cada pergunta.

Nunca entendi essa expressão do título. Alguém sabe a origem?

11 de ago de 2011

Tal pai tal filha

A mamãe de Malu pede voto para essa dupla. Nem precisava pedir, concorda?

Pode clicar quantas vezes quiser. A dupla vencedora comemora o dia dos pais com vídeo e impressão da foto.

10 de ago de 2011

Boa Viagem!

Alguns amigos e contatos já receberam essa mensagem. Pelo serviço que pode prestar a alguém, fica por aqui disponível.

Essa viagem explica o funcionamento do cérebro e como a doença de  Alzheimer o afeta.

 Ao visualizar cada slide, passe o mouse sobre  qualquer texto colorido para destacar os recursos especiais de cada imagem.
Ao clicar nas palavras em destaque abre uma janela explicativa.

Esclarecimento: recebo mensagens, guardo as que gosto e nem sempre registro quem enviou. A divulgação já é o agradecimento.

9 de ago de 2011

Precioso tempo




Caros amigos, contatos e similares:

A esta altura da vida valorizo extremamente meu tempo e considero cada minuto, como um bem precioso. Preciosíssimo.

A esta altura da vida já reconheci meus erros, revisei meus conceitos, odiei, perdoei, sofri, sorri, chorei, amei, desamei, venci e fui vencida, já decidi meu caminho, minhas crenças e meus interesses.

A esta altura da vida desisti de viajar para outros países e cidades, pois cansei de viajar via slides, sem nem ter levantado da cadeira. Deveria agradecer?

A esta altura da vida, se eu fosse uma pessoa desorientada, desiludida, egoísta, ingrata, abusiva, destemperada e que não reconhecesse a beleza do que sente, ama, tem e vê, seria uma decepção para mim mesma. Se a esta altura da vida eu ainda precisasse de conselhos de como devo viver e me comportar, eu entraria no mar e não voltaria mais. Posso melhorar meu comportamento e pensamentos, mas meu caráter já está formado há décadas, obrigada!

A esta altura da vida minhas crenças já estão estabelecidas e não reconheço deuses nem religiões, seitas, ritos, todos e todas criadas por homens.

A esta altura da vida já escolhi não ver fotografias e relatos que tenham a ver com guerra, agressões a animais e pessoas, imagens que tem a pretensão e intenção clara de chocar, de enojar ou de criar ódio por fatos ou atitudes, ou de enaltecer essa idiotice humana.

A esta altura da vida não me interessa saber o nome de quem governa, de quem rouba, de quem corrompe, de quem desmerece. Só me interessa o bem de meu país, não a propaganda de quem o agride e desrespeita. Mensagens com esses assuntos cansam meu espírito e minha paciência. Já me basta o noticiário, obrigada!

A esta altura da vida decidi saborear a vida, escolher o que ler, o que comentar, o que estimular, o que elogiar, o que divulgar, o que criticar, o que colher  para mostrar aos outros. O novo, o belo, o saudável, o curioso, o artístico, o engraçado, o inteligente. Não me interesso por pornografia e preconceitos, obrigada! 

A esta altura da vida já não tenho mais paciência para tanta mensagem de aconselhamento, de religião, de corrente disso e daquilo, de lugares, de paisagens, de ameaça, de culpa, de reclamação. Garanto que quando precisar de ajuda baterei em algumas portas.

A esta altura da vida, já mandei mensagens estapafúrdias, engraçadas, curiosas, bonitas, feias, chatas, repetidas, longas demais, estranhas demais, que talvez não atendam aos interesses e desejos de vocês.

Minha sugestão é que entrem nas configurações de seu e-mail e criem filtros para que as mensagens que tenham assuntos que vão contra seus interesses caiam direto na lixeira. Foi o que eu fiz hoje. Por isso não estranhem se não houver resposta a mensagens que tenham assuntos como os que citei acima.

A esta altura da vida aprendi a gostar de vocês, mas isso não inclui no contrato, que eu passe duas horas por dia lendo e vendo coisas de que não gosto. Meu tempo é precioso. Pre-ci-o-sís-si-mo!

Saudações a todos.

8 de ago de 2011

Sobrancelhas

Há quem prefira entregá-las só a especialistas. E não é por acaso. Basta tirar alguns fios do lugar errado e vira um desastre. Mas em casa ninguém resiste a usar uma pinça em frente ao espelho. Fala a verdade. O melhor ângulo em relação à luz e lá se vão dois, três, quatro fios. É irresistível!

Pelo menos vamos fazer isso direito. Repare na foto da Angelina Jolie, no cabeçalho. É o exemplo de sobrancelha perfeita.

Dicas que podem ajudar.
Apoie um lápis ou uma agulha de tricô ao lado do nariz, que passe pelo canto de seu olho, em direção à testa. É exatamente aí que deve começar sua sobrancelha.

Apoie o lápis ou agulha de tricô na base lateral do nariz e faça com que passe pelo canto externo do seu olho. É exatamente aí que deve terminar sua sobrancelha.


Fios muito longos(aqueles exibidos que aparecem depois dos 50 anos, principalmente), devem ser cortados depois de escovar a sobrancelha primeiro para cima em direção à raiz do cabelo, depois para baixo na direção do olho. Só corte a ponta que ultrapassar o desenho natural da sobrancelha.


Prencher espaços só com pincel, sombra ou tinta especial para essa área dos olhos. Lápis dá aparência pesada. Só devem ser feitos tracinhos leves com eles. A cor deve ser sempre próxima à dos cabelos ou um tom mais escuro.

Cabelo loiro e sobrancelha preta(estilo Madona) já passou de moda faz tempo!

Jamais use tinta de cabelo para tingir suas sobrancelhas. Você pode ter consequências que podem chegar à cegueira.

Alterar o formato só com bom profissional e aos poucos para não provocar desastres e choros. Sobrancelhas fininhas, muito fininhas são as mais perigosas e apagam os olhos. As que parecem cerca-viva devem ser analisadas no conjunto dos traços, sem esquecer que roubam a atenção, se for o que mais se destaca no rosto.

Fazer tatuagem (maquilagem definitiva)na sobrancelha só com especialista que prove ter feito curso e com todo o cuidado de higiene(agulhas realmente esterilizadas, luvas e profissional com máscara no rosto). Não custa nada perguntar a quem já fez. Há sempre o risco do preto ficar azulado com o tempo, então pense mais de uma vez antes de gastar esse dinheirinho.

Sobrancelhas realçam os olhos e definem um rosto. Sobrancelhas espessas pedem menos destaque nos lábios. Cuidado também ao escolher óculos, sejam de grau ou de sol.

A palavra para sobrancelhas é harmonia.

Boa semana.

3 de ago de 2011

Por falar em dinheiro

Fiz, a vida inteira, malabarismos para o dinheiro chegar ao final do mês e até  exercícios financeiros que nenhum economista entenderia. Não porque fosse perdulária, mas porque as responsabilidades eram maiores do que o salário.Isso me credencia a dar palpites? Não sei. Mas dou mesmo assim, antes que o saldo fique vermelho e que aquele cartão de crédito vire pesadelo na sua bolsa.

Essa conversa toda em volta dos EUA(quem diria!, outra vez?) deve servir de alerta na hora de comprar. Essa ilusão de que a tal classe C está emergente e que pode comprar desvairadamente, porque só provoca inflação e mais nada é de uma irresponsabilidade insana.

Falta educação para gastar dinheiro na maioria das casas e famílias desde sempre.  Enquanto essa situação estiver indefinida e os reflexos dela não aparecerem- imagino que pelo menos pelos próximos 3 meses já se anunciem, mas vão durar anos e anos-, melhor não fazer dívidas de grandes valores. Ao contrário do que possa parecer, esse acordo divulgado não deixa os credores tranquilos e os reflexos acabam no balcão da mercearia aí da esquina, acredite.

-O sujeito vai entrando em lojas  e fazendo dívidas em prestações a perder de vista, que um dia deverão ser pagas.
REGRA: NUNCA COMPROMETA MAIS DO QUE 25% DE SEUS GANHOS EM  COMPRAS PARCELADAS. SEJA O QUE FOR.

-O hábito brasileiro de transformar cheque em pagamento a prazo, o famoso pré, passa batido muitas vezes e vira dor de cabeça com o Banco. A moça faz um cheque, guarda o canhoto, faz mais um, e mais um e mais um. Aí perde o fio da meada e não sabe mais quanto tem comprometido a cada dia do mês e dos meses seguintes.
REGRA: TABELA DE CHEQUES E VALORES COMPROMETIDOS.  Fazer uma tabelinha é tão simples como copiar receita de bolo. Anote o valor do cheque e a data que vence. Consulte todos os dias.

Dica de bancária, que viu muitas pessoas perderem o crédito por simples preguiça. Um cheque prédatado fica assim definido, inclusive para fins legais, se você escrever no verso algo como: "Este cheque destina-se a pagar parcela nº tal,ou total- da compra efetuada com a nota fiscal nº tal  e conforme acordo entre as partes só deverá ser descontado na data determinada."

Se o vendedor descontar antes, você enfia essa declaração goela abaixo dele e ainda pode mover ação por danos morais, prejuízo, requerer devolução do valor, inclusive dos juros e encargos pagos ao Banco, se o destinatário do cheque fez seu saldo ficar devedor.  Se a legislação não mudou é isto e fim de papo.

Sem isso, o cheque é uma ordem de pagamento à vista. Para o Banco não importa a data de emissão, só a data de prescrição. Apresentou, saiu dinheiro de sua conta. Olho vivo!

REGRA DE OURO: SÓ EMITA CHEQUE PREDATADO EM ÚLTIMA HIPÓTESE


-Há uma febre por compras desde que inventaram o dinheiro e não serei eu a encerrar essa loucura. Comprar dá um prazer momentâneo. Abriu o pacote, usou uma vez, foi-se a euforia. Então faça  perguntas simples:
ESSA COMPRA É NECESSÁRIA? 
PRECISO DISSO AGORA?
POSSO PASSAR SEM ISSO?
QUE IMPORTÂNCIA TEM ISSO PARA A MINHA FELICIDADE?
ESSA COMPRA VAI COMPLICAR MEU ORÇAMENTO?

Dependendo das respostas, você pode guardar essa vontade desbragada de usar o cartão e passar cheques. Assim, num dia especial você se dá aquele objeto de presente, sem olhar o preço. Isso dá prazer que dura muito mais tempo.

Ser ecológico é ser fashion. Quanto menos compras, menos lixo.

-Importantíssimo: Exija a entrega das Notas Promissórias que você assinou quando fez compras a prazo. Ou você pode pagar a mesma conta mais de uma vez. Exija!

No próximo capítulo, dicas de como se recuperar quando as dívidas já passaram do  razoável.

1 de ago de 2011

Andando

Não é novidade que aos domingos à noite a programação de televisão tem que ser pescada, caçada e vista com muita paciência. Neste domingo, porém, encontrei este filme, que, para dizer o mínimo, é sensível, intenso e me deixou com vontade de estar naquela casa.

Com tantos filmes americanos de dramas e cenas familiares clichês este é simplesmente cem vezes melhor. Encantador. Cheio de significado psicológico. Os diálogos são uma lição a cada frase. A matriarca é daquelas que você quer abraçar, entender, compensar. Impossível não se emocionar pelos tipos,  que nos lembram pessoas e cenas conhecidas. Sempre com aquela dignidade e leveza que só se vê nos orientais.

Sem dúvida é para se ver mais de uma vez. Uma pequena amostra aqui.

Boa semana a todos!