TRANSLATOR( BLOG OR POST)

31 de mar de 2009

Chá de Sumiço

Estamos assim frugais na frequência, mas não por descaso. Querendo provar aquela bobagem de que a beleza é interior, estou passando por alguns exames para ver se é verdade.

Hoje foi dia de acordar às cinco e meia da madrugada, colocar algumas migalhas para o bichos(Eu? Nem água, desde ontem.), organizar para a boa convivência deles, um banho e rua!


(Mesmo saindo de casa às seis e meia encontrei engarrafamento. E estamos fora da temporada de turistas! Tem gente demais nessa Ilha.)

Engolir três copinhos de bário, coisa que já fiz há anos, não torna o fato menos torturante. ARGH!


Considerando o número de vezes que precisei entrar e sair da sala de radiografias, devo ser dourada por dentro, o que deve ter deixado incrédulos o técnico e o radiologista.

Depois de 3 horas(Não respire, não se mexa! Poooode reeeespiraaaaar...), um pouco de piedade e me mandaram caminhar, outra vez, em volta da quadra, fazer um lanche pra ver se enxergavam o que deveria aparecer na telinha.

Depois dessa maratona, cadê vontade de batucar no teclado? Só quero um banho e uma rede.


Saudade de todos, um beijo e fui!

Imagem: daqui

26 de mar de 2009

Coisa de Louco!


Às vezes eu acho que alguém inventa esse besteirol. Será possível que pessoas recebem diploma de segundo grau com essa enguenorança toda?

Mas também, como exigir mais de quem ouve essa porcaria que toca em rádios e carros-barraquinhas, shows de tv?

Vi na Tv a propaganda daquela banda Radiohead(nem sei se se escreve assim), que iria fazer show no Brasil. O rapaz parecia estar num ataque epilético ou tendo convulsões. Não. Não sou radical contra novidades. Sou bem modernosa, gosto de rock. Mas chamar aquilo de cantar? E a letra daquilo, pelo amor de *D-us!!

Vai daí que essa moçada aprende a resmungar em inglês e nem sabe repetir o que está em todos os cartazes, revistas e livros sobre a Amazônia. E eles sabem lá o que é a Amazônia? Ah, sim, é um sabonete da Phebo!

Será que eles conseguiram ler um livro por ano? Ou estiveram muito ocupados nas raves e baladas? Ou estavam fazendo chapinha?

Cadê os pais dessa cambada?

Em tempo: D-us é a forma de um povo muito radical escrever Deus. Na internet virou Dus. Até tu, Rosana!

Já recebi as jóias com os comentários, escritos em letra minúscula, ignorando que início de frase exige maiúscula e, ao terminar, ponto final. Distração do comentarista?

Morram de rir ou de chorar.


ENEM 2009

O tema da redação do Enem deste ano(2009) foi Aquecimento Global, e como acontece todo ano, não faltaram preciosidades.


1) “o problema da amazônia tem uma percussão mundial. Várias Ongs já se estalaram na floresta.” (percussão e estalos. Vai ficar animado o negócio)

2) “A amazônia é explorada de forma piedosa.” (boa)

3) “Vamos nos unir juntos de mãos dadas para salvar o planeta.” (tamo junto nessa, companheiro. Mais juntos, impossível)

4) “A floresta tá ali paradinha no lugar dela e vem o homem e créu.” (e na velocidade 5!)

5) “Tem que destruir os destruidores por que o destruimento salva a floresta.” (pra deixar bem claro o tamanho da destruição)

6) “O grande excesso de desmatamento exagerado é a causa da devastação.” (pleonasmo é a lei)

7) “Espero que o desmatamento seja instinto.” (selvagem)

8) “A floresta está cheia de animais já extintos. Tem que parar de desmatar para que os animais que estão extintos possam se reproduzirem e aumentarem seu número respirando um ar mais limpo.” (o verdadeiro milagre da vida)

9) “A emoção de poluentes atmosféricos aquece a floresta.” (também fiquei emocionado com essa)

10) “Tem empresas que contribui para a realização de árvores renováveis.” (todo mundo na vida tem que ter um filho, escrever um livro, e realizar uma árvore renovável)

11) “Animais ficam sem comida e sem dormida por causa das queimadas.” (esqueceu que também ficam sem o home theater e os dvd’s da coleção do Chaves)

12) “Precisamos de oxigênio para nossa vida eterna.” (amém)

13) “Os desmatadores cortam árvores naturais da natureza.” (e as renováveis?)

14) “A principal vítima do desmatamento é a vida ecológica.” (deve ser culpa da morte ecológica)

15) “A amazônia tem valor ambiental ilastimável.” (ignorem, por favor)

16) “Explorar sem atingir árvores sedentárias.” (peguem só as que estiverem fazendo caminhadas e flexões)

17) “Os estrangeiros já demonstraram diversas fezes enteresse pela amazônia.” (o quê?)

18) “Paremos e reflitemos.” (beleza)

19) “A floresta amazônica não pode ser destruída por pessoas não autorizadas.” (onde está o Guarda Belo nessas horas?)

20) “Retirada claudestina de árvores.” (caraulio!)

21) “Temos que criar leis legais contra isso.” (bacana)

22) “A camada de ozonel.” (Chris O’Zonnell?)

23) “a amazônia está sendo devastada por pessoas que não tem senso de humor.” (a solução é colocar lá o pessoal da Zorra Total pra cortar árvores)

24) “A cada hora, muitas árvores são derrubadas por mãos poluídas, sem coração.” (para fabricar o papel que ele fica escrevendo asneiras)

25) “A amazônia está sofrendo um grande, enorme e profundíssimo desmatamento devastador, intenso e imperdoável.” (campeão da categoria “maior enchedor de lingüiça”)

26) “Vamos gritar não à devastação e sim à reflorestação.” (NÃO!)

27) “Uma vez que se paga uma punição xis, se ganha depois vários xises.” (gênio da matemática)

28) “A natureza está cobrando uma atitude mais energética dos governantes.” (red bull neles - dizem as árvores)

29) “O povo amazônico está sendo usado como bote expiatório.” (ótima)

30) “O aumento da temperatura na terra está cada vez mais aumentando.” (subindo!)

31) “Na floresta amazônica tem muitos animais: passarinhos, leões, ursos, etc.” (deve ser a globalização)

32) “Convivemos com a merchendagem e a politicagem.” (gzus)

33) “Na cama dos deputados foram votadas muitas leis.” (imaginem as que foram votadas no banheiro deles)

34) “Os dismatamentos é a fonte de inlegalidade e distruição da froresta amazonia.” (oh, God!)

35) “O que vamos deixar para nossos antecedentes?” (dicionários)

20 de mar de 2009

Carta a um menino


Querido Theo:

O que desejar a uma criança, que encontra esse mundo tão cheio de coisas ruins, tão desesperançado, tão raivoso, tão radical, tão desumano, imoral, tão destruído, tão egoísta, tão consumista?

Talvez seja bom desejar que saiba ver o que há de lindo no aconchego, na família, nas amizades, na esperança, na solidariedade, na natureza, no encontro, na emoção de cada dia.


Que saiba dividir, esperar, receber, sorrir, chorar, abraçar, beijar, dar a mão, plantar e colher o fruto da terra, espalhar a cor das flores.

Que encontre pessoas boas, desafios, aventuras, equilíbrio, harmonia, saúde.

Que sempre encontre um olhar amigo, compreensão, justiça.

Que nos ombros de amigos possa aliviar suas incertezas.

Que no colo dos pais encontre a segurança tão necessária para sua formação.

Que reconheça quando a disciplina é sua aliada.

Que estenda a mão ao que tem menos.

Que sonhe grande e nunca desista quando valer a pena.

Que reconheça que as dificuldades ajudam a ficar mais forte.

Que conheça o mundo pelo prisma da alegria.

Que saboreie cada segundo de sua infância, sem medos, sem imposições.

Que tenha em cada membro dessa família que somos todos nós, seus pais, seus avós, bisavós, seus parentes todos, um brilho de felicidade refletido de tua felicidade.

Que o mundo conspire para tua felicidade.

A partir de agora, Theo, esse mundo é teu!

De sua tia-avó,

Clarice.

Na foto, a partir de uma transmissão via internet, os pais e o motivo dessa carta.

19 de mar de 2009

Mensagem para Você


"A líder do movimento pró-democracia e ganhadora do Prêmio Nobel da Paz, Aung San Suu Kyi passou mais de 13 anos presa pela junta militar da Birmânia (ou Mianmar). Ela e milhares de monges budistas e estudantes estão presos por protestar pacificamente a ditadura militar brutal do seu país.

Esta semana temos a oportunidade de ajudá-los - mesmo à distância.

Mesmo correndo um enorme risco ativistas da Birmânia se pronunciaram esta semana pedindo a libertação imediata de Aung San Suu Kyi e de todos os prisioneiros políticos do país. Eles apelaram também pelo apoio da comunidade internacional pois só assim eles terão chances de combater a junta militar.

Com a crise econômica a assistência humanitária internacional é cada vez mais necessária na Birmânia, portanto os generais estão se tornando mais vulneráveis à pressão internacional. É aí que nós entramos, estamos coletando um enorme número de assinaturas na petição para o Secretário Geral da ONU Ban Ki Moon, pedindo que a Birmânia se torne uma prioridade da ONU. Assine a petição no link abaixo e depois divulgue esta campanha para todos os seus amigos.

Os ativistas da Birmânia querem coletar 888,888 nomes para a petição. O número 8 tem um simbolismo importante na cultura deles e a junta militar é extremamente supersticiosa. Como a situação deste país não é divulgada na mídia internacional, precisamos divulgar esta campanha para o maior número possível de pessoas para alcançar esta quantidade massiva de assinaturas.
O aumento da pressão internacional está funcionando, em dezembro 112 ex-presidentes e primeiros ministros de 50 países enviaram cartas para o Secretário Geral da ONU Ban Ki Moon pedindo para ele pressionar a junta pela liberação dos prisioneiros políticos. Em fevereiro, 20 prisioneiros políticos foram soltos logo após a visita de uma delegação da ONU ao país.

A junta militar teme as consequencias da mobilização online coordenada e sua influência sobre a ONU: mais de 160 exilados da Birmânia e grupos em 24 países estão participando da campanha. Porém ainda precisamos de um grande número de assinaturas para chamar a atenção do Sr. Ban Ki Moon.

Clique abaixo pelo fim das prisões e da brutalidade militar:
http://www.avaaz.org/po/free_burma_political_prisoners

Este é um momento em que podemos fazer a diferença. Vamos apoiar os corajosos ativistas pró-democracia da Birmânia que hoje estão presos e exilados, para que eles tenham sucesso em acabar com a violenta repressão militar do seu país.
Com esperança e solidariedade,
Alice, Ricken, Pascal, Graziela, Veronique, Iain, Paul, Luis, Paula, Brett e toda a equipe Avaaz"

18 de mar de 2009

Olha o preço camarada, aí, Dona Maria!!

Aproveito as lembranças dela para colar as minhas.

Na minha infância não tinha feira. Nasci e morei até adolescente, onde se plantava e colhia para levar até a panela. O que não tinha trocava com a vizinhança ou comprava direto de quem colhia. No máximo idas ao armazém para o mais básico e faltante.

Quando me mudei pra "capitar" encarei uma feira das grandonas bem perto de onde eu morava. Olhos e ouvidos arregalados pra absorver aquilo tudo. Cores, cheiros, gritos, gostos... Nenenzinho na barriga, aprendendo por tabela. Era mais um passeio. Desculpa pra sair do apartamento, quando os enjoos me permitiam.


Em um daqueles sábados, o menino magrelinho chegou perto de mim : "Carret'ia?"

Ele precisou repetir umas 5 vezes, até que uma compadecida senhora veio em meu socorro e traduziu:"Ele quer saber se você quer que ele carregue sua sacola".

Jamais vou esquecer isto, que é a tradução dessa mudança de cidade miúda para cidade grande, onde se fala cantado e roído.

Vez em quando me dá umas ganas de pastel de feira. Fico nas ganas, que a saúde não me permite esse excesso, mas é a glória aquela fumacinha saindo à primeira mordida, não é, não?


Então numa dessa idas à civilização senti cheiro de feira e fui descendo a rua, atravessei a praça, já salivando por um pastel como só em feira. Cerquei barraquinhas, neguei compras com um repetitivo: Só quero um pastel!

Moça indicou onde tinha e lá fui eu para topar com uma fila de dez pessoas, que como eu trocariam o almoço por um cheiroso pastel. Espiei sobre o ombro de uma delas e engoli a vontade. Fica pra próxima.

A gente nunca, nunca, nunca deve saber onde são fritos os pastéis de feira. Só deve pedir um e comer. De olhos fechados.

Receita desse pastel? Aqui:
neste site

17 de mar de 2009

Uma questão de distância

Filho manda mensagem avisando que chegaram em Natal, logo depois das 15:00 hrs, e eu me dou conta de que nunca o Brasil foi tão grande.

Ídolos de Barro

Para não dizer de mierda.

Tudo bem. Talvez você não precise ver isto porque é uma pessoa esclarecida e conhece o que esteve atrás do mito e sabe também, que não só porque alguém enfeitou um assassino ele deva virar herói, seja na camiseta ou nas telas.

Isto já contece por aqui com Lampião(vade retro!). De repente um cineasta resolve fazer bilheteria com um cara que , não bastasse ser argentino, era doido de pedra, com mania de grandeza e coisa e tal.

Tudo bem. O ator não precisa conhecer a biografia de todos os que representa, mas pelo menos saber a diferença entre herói e assassino com mania de grandeza, como é costume nessas repúblicas das bananas do hemisfério sul, seria interessante, para decidir se deve aceitar o papel.

Nem Fidel aguentou esse cara e olhe que ele também não é flor que se cheire.


Benício é um charme, mas nessa escorregou na casaca da banana!

12 de mar de 2009

Oh, dias!

Por que quando estamos resfriados(com esse calor!) temos a impressão de que um sino toca dentro de nossa cabeça a cada espirro; que o nariz não resistirá a tanto papel; que nunca conseguiremos sobreviver respirando só um terço do oxigênio necessário; que os remédios não fazem efeito; que o sol brilha duas vezes mais forte só para tirar um sarro com a nossa cara; que a telinha do monitor tem vida própria e que as letrinhas aprenderam a dançar; que nossas juntas não resistirão e no próximo passo desabaremos igual a batatas podres?

E o pior é que parece que nunca mais isso irá passar. Que a comida nunca mais terá gosto diferente do de papel reciclado; que não faz sentido ter duas narinas se uma entupida já é suficiente para nos levar à loucura; que não há água que mate a sede nem própolis que alivie a garganta; que aquelas pimentas que estão dentro de nossas narinas, quase dentro do cérebro, vão torrar os poucos neurônios ainda acordados.

Com esse calorão, nem o consolo do chazinho.

Bastou planejar a visita à baía dos golfinhos. Alguma justificativa deve haver. Só que eu não consigo abrir os olhos para vê-la.

Atchim!!! Aprgrfff!!!(Isso é o som do nariz tentando respirar.)


Imagem(fala sério!) veio daqui.

11 de mar de 2009

10 de mar de 2009

Lápides justas

APOSENTADO
Estou apenas descansando

AUDITOR
Ainda estavam faltando uns documentos...

ESPÍRITA
Volto já.

INTERNAUTA
www.aquijaz.com.br

AGRÔNOMO
Favor regar o solo com Neguvon. Evita Vermes.

ALCOÓLATRA
Eternamente sóbrio.

ARQUEÓLOGO
Tudo é fóssil, eternamente

ASSISTENTE SOCIAL
Cuide dos Programas sociais, saúde, educação e principalmente dos doentes mentais!

BROTHER
Fui!

CARTUNISTA
Partiu sem deixar traços.

DELEGADO
Tá olhando o quê? Circulando, circulando...

DESPACHANTE POLICIAL
Juntei toda documentação, agora está tudo em ordem.

ECOLOGISTA
Entrei em extinção.

ENÓLOGO
Cadáver envelhecido em caixão de carvalho, aroma Formol e after tasting que denota presença de Microorganismos diversos.

FUNCIONÁRIO PÚBLICO
É no túmulo ao lado.

GARANHÃO
Rígido, como sempre.

GAY
Virei purpurina!!!

HERÓI
Corri para o lado errado.

HIPOCONDRÍACO
Eu não disse que estava doente?!?!

HUMORISTA
Isto não tem a menor graça.

JANGADEIRO DIABÉTICO
Foi doce morrer no mar...

JUDEU
O que vocês estão fazendo aqui? Quem está tomando conta da lojinha?

PESSIMISTA
Aposto que está fazendo o maior frio no inferno.

PSICANALISTA
A eternidade não passa de um complexo de superioridade mal resolvido.

SANITARISTA
Sujou!!!

SEX SYMBOL
Agora, só a terra vai comer...

VICIADO
Enfim, pó!

Neu, valeram boas risadas!

9 de mar de 2009

Sinto muito, pessoal

Essa ventania, essa chuva, esse tornado, tudo tem a ver comigo. Quem mandou lavar carro e terraço?

Aqui você vê fotografias de mais essa provocação. Parece que Santa Catarina, de modo especial, está recebendo todos os testes possíveis.

Do que aconteceu aqui no sul da Ilha, só posso dizer que ontem, no final da tarde, o vento estava muito indeciso, soprava de todas as direções, sempre cheio de água. Forte, barulhento. Pelo menos não faltou energia.

Neste exato momento, parece que teremos repeteco. Urubus, gaivotas, fragatas, andorinhões estão voando em círculos, o que sempre anuncia ventos fortes e chuva. Céu já está plúmbeo(viu só a audácia da pilombeta?).

Melhor deixar a lanterna de prontidão, fechar janelas e recolher a bicharada. E desligar esse troço.

Mais que bom!

Isto é o que se pode chamar de site indispensável na sua lista.

Dica do cunhado que vai virar avô dia 23.

7 de mar de 2009

Coisa de comadre

Antes que alguém confunda esta com aquela, melhor especificar que a comadre a que me refiro é a que segura pimpolho em batizado e as pontas em crismas, casamentos e outros rituais que pipocam em todos os templos de todos os tipos. Mas também é aquela que de comadre só tem a vizinhança, um muro que só faz separar terrenos, mas nunca assuntos, filhos e preocupações comuns.

Quem nunca teve uma comadre? Não? Mas mãe que fazia visita às comadres em tardes de domingo para bater um papo, comentar a vida alheia, trocar receitas de bordado, desejar melhoras, deixar um doce como agrado para que a saúde voltasse logo, teve? Nem pra fazer filó em noites de lua e céu estrelado?

Bem, eu tive, mas não aprendi esse sagrado ofício de fazer visitas. Quase detesto a obrigação, apesar de gostar demais de levar sustos com campainhas, quando chega alguém de quem eu goste. Conta minha mãe, que já aos 4 ou 5 anos mal eu chegava- arrastada, é bem verdade- até a casa de uma vizinha(todas elas viram comadres!) já me pendurava na saia dela a pedir : Caja, mãe! Vamo pa caja!

Mais tarde comecei até a procurar algo que compensasse aquelas horas de cadeira entre adultos e descobri coisas para quebrar, ou motivos outros para levar uns tapas onde não batia sol.

Desconfio que eu era a escolhida para companhia nesses desafios por também ser um. Quero dizer, afastada do resto da turma eu dava menos trabalho. Quanta energia desperdiçada! Quanta esperteza mal encaminhada! Ô, dó!

Mas, o que se há de fazer. Era o costume daqueles pedaços de chão de cidade pequena. E assim eu me submetia a esses "sacrifícios", que não duvido, despertavam inveja dos que ficavam em casa, ou felicidade por serem dispensados do ofício.

Não consigo deixar de contar que foi numa dessas visitas, que eu descobri, na casa da nona Alexandrina, que me ajudou a nascer, que flores de begônia são deliciosas. E toma tapa na mão por atacar um vaso vermelhinho, cheinho delas. Gosto até hoje e meu gato também. Das flores, não dos tapas.

Blogue é uma coisa curiosa. Comecei a digitar tangenciando a comadrilança(isso existe?) para assuntar outro aspecto dessas visitas e fui me soltando nas lembranças.

O que eu queria escrever era mais ou menos isto: comadre/compadre que não me visita, desaparecerá de minha lista de favoritos e indicados e dificilmente será (re)visitado.

Não é difícil de entender, não é? Seguindo o exemplo dessas comadres, depois de uma visita vinha sempre a retribuição. "Hoje a mãe vai pagar a visita de Fulana! ".

Sei, sei. Não existe uma regra de etiqueta para internet, mas convenhamos, que seria pelo menos delicado retribuir e deixar um registro da visita. Mesmo que nunca mais apareça.

Minha lista vai ficar que é um toco. Talzinho as begônias da nona Alexandrina.

A foto foi feita no meu terraço, com sol a pino, ano passado. O que explica essa falta de qualidade da imagem. Mas eu quis fotografar...antes que fossem comidas.

6 de mar de 2009

Hoje eu vou descer das tamancas

Serei breve, todavia:

Quero que esses padres se engasguem e mal tenham tempo de pedir perdão à humanidade pelos desatinos, idiotices, declarações, condenações e excomunhões (que não alteram em nada a vida de ninguém!).

Quero que esse padastro estuprador vire dama na prisão!

Quero que esse pai bata com a cara num poste e perceba o que faria uma gestação a uma menina de 9 anos, se não bastasse o estupro que sofreu!

Quero que essa menina seja muito amada e consiga encontrar um pouco de felicidade, apesar de tudo o que aconteceu com sua inocência.

Tenho dito!

Os ofendidos que procurem outro blogue e passar bem!

E por oportuno: abuso e violência, na esmagadora maioria, são cometidos por pessoas próximas. Não confie totalmente seus filhos, netos, sobrinhos, afilhados a ninguém. Ninguém!

Update: O parágrafo que falava da mãe foi retirado, em razão das informações nada dignas que chegaram depois da postagem. Muito embora de tudo que acontece só se saiba o que a mídia divulga, seria hora de alguém cuidar dessa família toda, comme il faut.

4 de mar de 2009

Eu nunca me canso disto

Pesquise Preços de Livros Gratis e Compre Em 12x s/ Juros No Zura!

Eu juro que copiei e colei.


Essa internet é mesmo um poço de "curtura".

3 de mar de 2009

É a tua cara!

Tem um detalhe que caracteriza meu aniversário de uns 10 ou talvez mais anos que isso. Ele acontece no dia 26 do primeiro mês. Todavia por esses desencontros e preguiças familiares e de amigos, ou por dificuldades minhas de sair ao encontro do presente, volta meia alguém estende um embrulho, ou eu consigo recuperar um presente surpresa.

Assim comemoro meu aniversário às vezes até 10 meses depois. Considerem que família que mora em outras cidades nunca ouviu falar de correio.

Ontem, finalmente, consegui colocar as mãos naquele vinho que meu amigo W. H. deixou com meu nome na rolha. Vá lá, que nem mereço um Bordeaux legítimo, hombre!, mas será saboreado numa ocaião especial. Eu farei com que saboreá-lo seja essa ocasião especial.

E na maratona que se seguiu comigo ao volante, no dia mais quente que essa cidade já viu, mas ainda bem longe da sensação térmica de 51 graus Celsius de Joinville e Blumenau, fui recolhendo os pacotinhos.

-Hum! Adoro isso! (Eu pensando que as caixinhas escondiam duas velas perfumadas.)

-Eu sabia que você "ia" gostar. É a tua cara, tia!

E assim, os dois porta-escovas de dentes, um hipopótamo e um elefante, que são a minha cara, enfeitam meu lavabo.

Seguiu-se o livro- O Urso Azul, de Lynn Schooler-, que minha irmã esqueceu de ler antes de me dar(-Depois de ler eu empresto.) e um produto que faz propaganda do que ela vende.

- Não é pra dizer que você não cheira bem, é por causa da marca.

Minha irmã vende aqueles produtos do slogan" Quer emagrecer? Pergunte-me como." e minha sobrinha me dá um hipopótamo e um elefante. E ainda levo um urso azul debaixo do braço.

Preciso pensar mais sobre isso de não ter a mínima idéia do que os outros pensam de mim, enquanto bebo o vinho.

Psiu! Alto lá, que meus 3 quilos a mais nem aparecem, viu?
O elefantinho indeciso, veio desse site http://rumsbr.blogspot.com/. Cuidado ao abrir!