TRANSLATOR( BLOG OR POST)

28 de dez de 2009

Que venha 2010!

Já se disse tudo sobre promessas de início de ano, propósitos, desejos, etc, etc, etc...

O que eu sugiro para  2010:

Cuidar da saúde.
Ter bons pensamentos.
Ser otimista.
Aproveitar e comemorar a vida todos os dias.
Sorrir e cantar mais.
Sair da rotina de vez em quando.
Ajudar uma criança.
Adotar um aninal abandonado.
Plantar uma flor.
Compartilhar.

Faça de 2010 um bom ano para você!

23 de dez de 2009

Para quem acredita

Todo  mundo conhece aquele ditado que começa assim: não há palavra que convença quem duvida e quem acredita, ninguém convencerá do contrário.


Sei lá, mano! Não era bem assim, mas pegou o espírito da coisa, né?


Então, pra quem acredita em Natal, um bom Natal com aquele espírito de solidariedade, que é mais importante que ajoelhar e rezar feito borboleta sem cabeça.

É bom (re)nascer a cada dia que acordamos, reparou nisso? Dar um presente para uma criança pobre também. Qualquer dia do ano.


Pra quem acredita em Papai Noel, tomara que ganhe o presente que estava esperando. Se não ganhar, vá até a loja, compre e saia com um sorriso bem grande na cara. Se puder, mande a conta para quem deveria ter comprado pra você. Se não puder, curta seu presente. Você merece um presente por ano, ou não?


Eu não acredito em Natal nem em Papai Noel, mas já me presenteei. Assim não preciso ficar acordada até a meia noite pra ver se pego o velhinho no ato.

16 de dez de 2009

Assim fica fácil

Você escreve aqui e vai aparecendo o texto já na versão ou tradução desejada.


Mais uma excelente dica que pesquei na casa do vizinho.

Guarde entre seus favoritos. Funciona!

12 de dez de 2009

Começou a Invasão

Você já deve ter visto o que aconteceu em lugares para onde foram levados ou chegaram de carona nos ventos, embarcações e marés, aqueles bichos e plantas totalmente invasores. Alguns devastaram a flora nativa, outros infestaram o país. A Austrália ainda lida com coelhos, a África com caramujos e os EUA com abelhas africanizadas,...

Olho pela janela e vejo chegando carros de São Bernardo do Campo, Campinas, Curitiba, Porto Alegre, Uruguai, Palhoça, Argentina, Recife, Chile.  Todos daquela espécie que não respeita sinal de trânsito, força a entrada na fila de carros, ultrapassa pela direita e estaciona em fila tripla. Quando os etezinhos desembarcam é inacreditável o que acontece. Como vocês não acreditariam, nem conto.

E o verão só começa dia 21!

"Vou-me embora prá  Pasárgada"

9 de dez de 2009

Laranja, cupuaçu, limão, melancia...

O QUE ACONTECE QUANDO VOCÊ ACABA DE BEBER UMA LATA DE REFRIGERANTE(300ML)

Primeiros 10 minutos:
10 colheres de chá de açúcar batem no seu corpo, 100% do recomendado diariamente. Você só não vomita imediatamente pelo doce extremo porque o ácido fosfórico corta o gosto.

20 minutos:
O nível de açúcar em seu sangue estoura, forçando um jorro de insulina. O fígado responde transformando todo o açúcar que recebe em gordura. (É muito para este momento em particular.)

40 minutos:
A absorção de cafeína está completa. Suas pupilas dilatam, a pressão sanguínea aumenta, o fígado responde bombeando mais açúcar na corrente. Os receptores de adenosina no cérebro são bloqueados para evitar tonteiras.

45 minutos:
O corpo aumenta a produção de dopamina, estimulando os centros de prazer do corpo. (Fisicamente, funciona como a heroína.)

50 minutos:
O ácido fosfórico empurra cálcio, magnésio e zinco para o intestino grosso, aumentando o metabolismo. As altas doses de açúcar e outros adoçantes aumentam a excreção de cálcio na urina.

60 minutos:
As propriedades diuréticas da cafeína entram em ação. Você urina. Agora é garantido que porá para fora cálcio, magnésio e zinco, os quais seus ossos precisariam. Conforme a onda baixa, você sofrerá um choque de açúcar. Ficará irritadiço e sentirá necessidade de tomar mais refrigerante, pois a sensação será de sede e "fome". Você já terá posto para fora tudo que estava no refrigerante, mas não sem antes ter posto para fora, junto, coisas que farão falta ao seu organismo.


Pense nisso antes de beber refrigerantes. Imagine o mal que pode acarretar às crianças, seres em desenvolvimento. Elas só ingerem refrigerante se um adulto oferece. Seja responsável.


Se não puder evitá-los, modere ao máximo sua ingestão! E não confunda os refrigerantes de baixa caloria com água. H2Oh, Aquarius, etc. nunca foram e nem serão água, mesmo que os fabricantes digam que são água com gás aromatizada.


Prefira sucos naturais e água mineral. Seu corpo agradece!


Não deixe de ver ""Super size me- A dieta do palhaço*".

O que eu acho:
Pense bem. Não é um atestado de falta de inteligência, num país onde há mais frutas que em qualquer lugar do planeta, todo mundo se entupir de refrigerantes e ensinar as crianças a fazerem o mesmo?
Viciados em refrigerantes ou não, quem os bebe pratica um ato de masoquismo. A ciência explica que aquela sensação de cócegas na língua provocada pelas bolhas, é nada mais nada menos que dor.

* Um americano faz um filme baratíssimo e mostra o que acontece com quem come lanches do tal M por 30 dias. Se puder alugue o filme e veja com a família toda.

Mais uma contribuição da Lê.

8 de dez de 2009

Fora com eles!

Confesso que guardo todos aqueles papeizinhos(acho que desde 1970 e tantos), comprovantes de que gastei meu tempo para eleger essa cambada de ladrões e seres abjetos, que aí estão a rir de nossa cara enquanto gastam nosso dinheiro em viagens absurdas e propinas guardadas em meias, cuecas e peças adjuntas.

Pois bem, já posso abrir espaço para outros papelotes e andar por aí, sempre que precisar, com um documento que comprova todos os meus comparecimentos.

É hora de ser moderno e ter à mão a quitação eleitoral, que você obtém aqui e imprime em casa. É de graça.

A dica é da gentil e prestimosa Lê.

1 de dez de 2009

Cuida bem de mim!

Recebi de meu conselheiro para assuntos caninos, que pode ser acessado aqui, uma lista de alimentos que devem ficar longe da boca de seu cão.
Mesmo quem lida com um cãozinho alérgico até a pensamento, conseguiu ficar surpresa com algumas recomendações.

Bebidas Alcoólicas 
Muitas vezes são adocicadas e podem atrair cães e gatos, mas podem induzir uma intoxicação séria e às vezes fatal.

Sinais e efeitos colaterais: Descoordenação, excitação, depressão, urinar excessivamente, respiração lenta, ataque cardíaco e morte.

Abacate
Folhas, semente e a fruta do abacate contem uma substância tóxica chamada persina. Pode causar desarranjo gastro-intestinal.

Café (todas as formas)
Café contem componentes perigosos chamados xantinas, que podem causar danos ao sistema nervoso e sistema urinário, além de ser um estimulante cardíaco.

Cascas de batatas
Batatas e tomates contem uma substância chamada solanina e outros alcalóides. Se ingeridos em grande quantidade, podem gerar salivação excessiva, desarranjo do trato gastrointestinal, perda de apetite, depressão do sistema nervoso central e outros sintomas. Evite.

Cebola
Cebolas contem tiosulfato. Cachorros sensíveis a cebola podem desenvolver anemia. Felizmente todos os cachorros se recuperam quando não ingerem mais cebola.

Chocolate (todas as formas)
Chocolate contem teobromina, um composto diurético e estimulante do coração.

Sinais: Excitação inicial, beber e urinar excessivamente, vômito e diarréia. Chocolate pode causar ritmo cardíaco acelerado, podendo levar a convulsões ou mesmo morte.

Comidas estragadas ou mofadas
Muitos tipos de mofo contem uma toxina chamada aflatoxina. Pode causar vômito/diarréia, tremores musculares, descordenação, febre, salivação excessiva e danos ao fígado.

Comidas gordurosas
O problema principal destes alimentos é um desarranjo gastrointestinal e, em alguns casos, pode culminar em uma pancreatite. Pode ser fatal em alguns animais e é quase sempre causado por comidas muito gordurosas como bacon.

Noz macadâmia
A macadâmia contem uma toxina desconhecida, que pode afetar os músculos, o sistema digestivo e o sistema nervoso de cachorros. Já foram registrados casos de paralisia.

Uvas e uvas passas
Existem casos registrados de apenas 6 (seis) uvas ou passas causando insuficiência renal aguda. 

No caso de intoxicação sempre leve ao veterinário mais próximo. Não deixe medicamentos ao alcance de animais.

26 de nov de 2009

Dê um ciao para a Lua

Aviso: faço notar que há uma tênue ironia no texto. Aviso, pois, a exemplo do que ocorreu com a história dos probióticos, algumas pessoas não leem o texto todo, nem com a devida atenção, ou não conseguem perceber que colocar um texto duvidoso num blog pode ser pura ironia.

Então vamos lá a uma leitura de mente aberta.

Bye, Bye, luazinha!

Eu não disse que esse negócio de ficar dando tirinhos na Lua  iria tirar o romantismo da bonitona?

Eis que dos tantos documentários vejo um que trata do afastamento dela de nosso planetinha. Viu? Emburrou. Está se afastando 3,8 cm por ano. Aumentando a órbita. O que isso tem a ver? Pesquise, mas eu adianto:  a posição do eixo da Terra tem a ver, sim senhor!

E nós com isso? Então não lembra que o Saara já foi uma floresta tropical lindona como a nossa Amazônica e que bastou um leve movimento do eixo do planeta feroz para que virasse areia? Lindo, mas areia.

E por favor, me poupem de apocalipses bíblicos, calendários maias e similares. Estou tratando de um planeta e de um satélite, que não tem nada a ver com misticismo nem com religião. Expansão do universo, já ouviu falar? Então...

Mas se gostam de sofrer por hipótese, que tal calcular em quando tempo nossa bolinha azul começará a sambar e a jogar os mares sobre todos nós e o fogo que lhe habita as entranhas morro abaixo, a secar nossos rios(viu como estão os peixes em mais uma seca na Amazônia, por falar nisso?), a elevar continentes e a afundar outros?

No resto do mundo ou os rios fogem dos leitos, ou as represas soltam seu conteúdo, as geleiras despencam no mar, os furacões varrem cidades, os temporais castigam meus amigos catarinas, paulistas, paranaenses, gaúchos, mineiros(José avisa que no sul de Portugal não pinga do céu faz tempo), o fogo come a Califórnia e  a Austrália, o filho do Krakatoa pode se levantar a qualquer momento e afogar indonésios, melanésios e outros ilheus, e o Grand Canyon, que nada mais é que a cratera de um vulcão, virge! imaginou o estrago?

Tem de tudo: alegria e muita vida para quem quer ver e desgraça a curto, médio e longo prazo para quem usa óculos negros.


20 de nov de 2009

Os vídeos da onda

Aqui você escolhe o vídeo sobre a onda.

Aqui você acompanha o
vídeo e comentários de manezinhos sobre a onda gigante que assustou a todos.

Para todos os gostos e sustos

Passamos a manhã e a tarde sufocados de tanto calor e importunados com vento Norte/Nordeste. Às 16:00 horas cessou tudo. Vento nenhum.  Gata escaldada, já sabia que coisa boa não viria. A rajada inicial tocou meus sininhos no corredor e em menos de um minuto já era urgente fechar as janelas que dão para o mar.

Rajadas fortíssimas. A temperatura baixou de repente, dando alívio, mas trazendo preocupação. Pelas janelas vi pelo menos 8 barcos dos quase 20 que estavam ancorados na enseada do Pântano do Sul, indo contra o vento em direção à linha do horizonte. Os esguichos d'água cobriam as embarcações. Parecia fora de propósito enfrentarem o vento direto na proa. Intrigada, fiquei acompanhando, sem entender por que não buscavam abrigo na costa da ilhota à esquerda, que faz parede para o vento sul.

Mandei SMS para o filho, no centro da cidade. Que se precavesse. Os ventos eram cinematográficos.

Alguns pingos de chuva e só. O vento durou pelo menos uma hora e quase fazendo graça aparece o sol. Coisa de maluco! Foi o que me ocorreu.

À noite filho liga, enquanto ainda  se ouviam trovões e o céu era iluminado com relâmpagos exagerados. Estamos quase no escuro, mãe.

Ele avisa que carros e barcos foram atingidos por enorme onda aqui na praia. Explico: não tenho acesso a TV local e só recebo notícias da cidade assim, por tabela, ou clicando na rede.

Foi na telinha que encontrei algumas fotos hoje cedo. A foto em que aparece o carro na praia é daqui.

Do lado esquerdo das areias ficamos com sujeira e plantas quebradas, mas nada grave. Já no lado direito, no povoado do Pântano, segundo a imprensa, a onda teve perto de 3 metros de altura e jogou barcos contra os carros, que, teimosamente, estacionam em frente aos restaurantes, sobre a larga faixa de areia. Assim entendi a fuga apressada dos pescadores.

Mais detalhes do que aconteceu em Santa Catarina, no Diário Catarinense.

Para melhor entender, essa é a imagem espacial aqui de onde eu moro. À direita da tela, o local onde a onda varreu a praia.

O jeito é seguir com a vidinha de sempre, esperando o próximo.

Obrigada pela preocupação, menina Pitanga.

14 de nov de 2009

Gaste dois minutos

Assine  esta petição e exija que eles diminuam a fome no mundo.

Bom final de semana a todos.

11 de nov de 2009

Nada se cria



Ao reler o livro de Marina Colasanti,Contos de Amor Rasgados, levei um susto. Fazia uma semana que eu havia assistido o filme sobre a tal história de Benjamin Button, lançado e premiado há menos de um ano.

Vejam bem, a edição que tenho é de 1986. E ali dei de cara com o conto "Do fim ao princípio".


"Nasceu de bigodes e acentuada calvície entre as cãs. Não trajava fraque ou flanela cinza de muito respeito. Vinha nu como todo recém-nascido ao inaugurar sua herança.
Asseado, vestido, alimentado de papinhas, levado a passear de cadeira de rodas, logo começou a remoçar. Surgiam os dentes nas gengivas murchas, endireitavam-se as costas, cobria-se a calva de penugem e, já livre de um certo balbuciar baboso, fazia-se clara a fala.
Foi preciso tempo para que, firmes as pernas, se livrasse da cadeira de rodas. Porém demorou mais ainda para subir à tribuna, palco de seus discursos inflamados. E só anos depois de ter galgado o altar, deu a seus pais a felicidade de vê-lo fardado no serviço militar.
Estudante de brilho, criança prodígio, levou uma vida exemplar. E quando afinal morreu, esperneando no berço, todos lhe louvaram a sabedoria.
Só uma mancha turva sua memória. A ânsia quase grotesca com que, próximo ao final, tentava meter-se por baixo das saias e entre as pernas da mulheres, no afã, talvez, de buscar seu destino, bem, além do que permitem as regras de etiqueta, e da vida."

De duas uma: ou muita gente pensa nesssa hipótese, ou alguém em Hollywood andou xeretando essa história.

A não ser as pequenas diferenças, uma coincidência estranha, com cheiro de coisas que também acontecem por aqui, tipo a Globo fazer um seriado com um taxista que escreve num blog e num jornal, na maior cara de pau, copiando meu querido amigo Mauro Castro.

Vai sair sem comentar?

2 de nov de 2009

Para ver na Telinha

Imperdível o documentário do grupo de melanésios que visita a Inglaterra e os EUA. Diferenças culturais, singelismo, espanto, sinceridade nas perguntas e respostas.

Tipo assim:

O chefe enxerga alguns sem teto nos EUA e pergunta por que eles estão dormindo no frio, na rua. O casal responde que eles não possuem casa. Os da tribo questionam: Mas como eles não tem casa? Na nossa tribo, quando alguém não tem casa todos se juntam e constroem uma cabana para ele.

Mais tarde a mulher sai para levar o cachorro da casa para tomar banho e fazer tosa. Os da tribo assistem espantados aquele cuidado todo e não entendem como tratam cães melhor do que humanos. Depois de deixar a mulher sem graça, ele cochicha para o companheiro que aquele cachorro já estaria bom para comer na terra deles.

Nem conto a cara da mulher. Só vendo!

Se tiver chance, assista "Tribo na Cidade Grande". Por enquanto no canal da National Geographic.

Uma amostra aqui no vídeo.

Como treinar o dono do cão?

Uma das coisas mais importantes que aprendi antes de buscar essa coisinha, é que não se deve chamar a atenção do cão usando o nome dele.

Outra, que eles não falam nem português, nem inglês, nem francês, nem espanhol... Eu uso um SHHHH bem alto, ou CHEGA! quando quero que fique quieto ou pare de azucrinar os gatos.

A outra é que o cara mais importante da matilha sou eu. Ou ele jamais me obecerá, nem se sentirá seguro. Tem dias que ele coloca isso à prova. Tem dias que eu mesma me reprovo.

Por pura curiosidade entrei no site desse moço e gostei demais mesmo. Experimente ouvir as gravações que estão lá. Se quiser receber dicas por e-mail, preencha o cadastro.

Você pode seguir aqui dicas bem práticas para ensinar ou corrigir comportamento dos cães. Ou o seu.

Na primeira semana serão lições sobre como educar o cãozinho a fazer suas necessidades onde você quer que ele faça. Na segunda semana dicas de como lidar com excesso de latidos. Hoje recebi informações sobre como lidar com cães desobedientes.

Estou esperando as dicas de como evitar que ele lata dentro do carro para motos, carro, caminhões, ciclistas, outros cães, frentistas de postos. Nenhum comando funciona.


Na foto, Sunshine, que faz 2 anos amanhã, me oferece bugigangas para ganhar colo.

29 de out de 2009

Ora, direis: Papel!


Visite esse o site onde seus olhos se perderão.

Um dos trabalhos com papel mais lindos que já vi. Fique à vontade para clicar sobre qualquer fotografia(inclusive essa do post) para aumentar, a fim de ver alguns detalhes.


Eu encontrei a galeria de guerreiros e escolhi essa mãe. Mas há muito, muitíssimo mais.

O casal é tão, mas tão especial, que se você quiser eles ensinam como fazer. Topa? Procure a página correta e mande seus dados.
Eu vou ficar aqui fazendo barquinhos, que é tudo o que sei. Que inveja, que inveja!

26 de out de 2009

Porque é segunda-feira


PRIMEIRA PIADA DE HOMEM LOIRO

Um japonês, um baiano e um loiro estavam trabalhando na construção de um edifício de 20 andares. Eles começaram a abrir suas marmitas para almoçar e o japonês disse, irritado:

- Sushi com sashimi de novo! Se eu abrir essa maldita marmita amanhã e encontrar sushi com sashimi me jogo desse prédio!


O baiano abriu sua marmita e gritou:
- Vatapá de novo! Se amanhã meu almoço também for vatapá, me jogo daqui!

O louro abriu a sua e disse:
- Sardinha de novo! Não !!! Se meu sanduíche amanhã for de sardinha de novo, me jogo também!

No dia seguinte o japonês abriu sua marmita, viu o sushi com sashimi e pulou para a morte. O baiano abriu sua marmita, viu o vatapá e pulou também. O loiro abriu o sanduíche, viu que era de sardinha e também se jogou do prédio.

No enterro, a mulher do japonês chorava sem parar, dizendo:
- Se eu soubesse o quanto ele estava cansado de comer sushi com sashimi, eu nunca mais teria posto na marmita dele!

A mulher do baiano também chorava:
- Eu poderia ter feito acarajé ou cuscuz! Não percebi o quanto ele estava odiando comer o vatapá!

Todos se voltaram e olharam para a esposa do loiro:
- Ei, não olhem pra mim. Ele sempre preparou a sua marmita sozinho!
O Leonardo da foto veio daqui.

23 de out de 2009

Gaiata eu sou, sim, senhor!

Peço desculpas bem rapidinho, de imediato, a quem convidou e a quem me colocou na lista de meus seguidores no tal twitter. Esse é o problema, sabe? É ter alguém me seguindo. Logo eu que detesto que me perguntem onde fui, o que fiz e a que horas, com quem, com qual roupa, com que intenção.

É coisa demais para meu barraquinho, sabem? Caixa de mensagens lota se eu ficar dois dias sem abrir. Metade nem vale ler, outros tantos já passaram. Muitos amigos interessantes para visitar em seus blogs, retribuir visitas e cadê disposição e tempo?

Talvez eu esteja no corredor do inferno astral de novo, eis que Janeiro aponta lá no outro quarteirão.

Ou, quem sabe, a primavera me arrebanhou de tal maneira, que eu deixo o computador para tirar folhas amarelas, flores murchas, preparar um buquê; prefiro afofar os canteirinhos de alface, namorar as mudinhas de salsa que espiam da terra e buscam o sol.

Aceitei um convite e de curiosa fui me inscrever, mas não gostei. Muita demora, não tenho muito o que contar além do que escrevo no blog e mando via e-mail. Ou talvez eu esteja mesmo sem paciência, seletiva que sou.

As idéias me ocorrem às dúzias, mas são coisas que não combinam com aquele espaço tão aberto. A quem caberia saber que eu me interesso por filosofia, que não creio em deuses, que astronomia, bichos, culinária e medicina me deixam acesa; que leio muito; que adoro Tv? Que acabei de voltar do supermercado? Que ando com a roupa que me dá na telha? Que fiz almoço; que xinguei o gato? A quem interessa isto?

Que solidão às pencas é essa, que todos fogem para seus computadores e novíssimos meios de contato para contar o que estão fazendo a cada cinco minutos?

Glória a quem gosta, mas eu andei me questionando sobre essa febre de que todo mundo parece sofrer de querer ser visto, ouvido, lido, seguido.

De que se trata? Já não basta o telefone normal. Tem que ter celular, que não dá mais privacidade a ninguém. Nem pensar em ficar sem conexão, esteja onde estiver. Causa quase uma convulsão cerebral a idéia de ficar uma semana sem computador? Ai, credo, se não conseguir abrir a caixa de mensagens. Vai causar um infarto!

Que limitação é essa? Caramba! Não entendo, juro! Parece doença e eu já tenho as minhas manias para agregar outras. Elas podem não se dar bem, quem duvida?

De que medo sofre essa gente? Que epidemia de telhado de vidro é essa? Não é um pouco contraditório isso de querer que a liberdade e privacidade estejam nos primeiros lugares da lista e ao mesmo tempo ficar grudado o dia todo na rede? Cativo e quase doido, convenhamos.

Desculpem e desculpem de novo. Prá mim é demais isso. Eu não quero que me sigam. Eu prefiro que me encontrem, que me descubram, que me cativem. Esse meio de se mostrar é muito frágil pra minha cabeça, sabem? Eu não me sinto assim tão só para querer conversar (sozinha) a cada minuto do dia, com pessoas que nem sabem de mim, só pra acompanhar a moda, ou para mostrar o que sei, o que li, o que disse o fulano.

Vai ver eu não entendi o espírito da coisa. Ou a coisa tem um espírito que não combina comigo. Ou meu espírito esteja já bem adiante disso tudo, como boa aquariana que sou.

Bem, pelo menos ninguém mais está falando do tal iogurte, ufa!!!

17 de out de 2009

A Palavra é...

A palavra retrata como nenhuma outra da língua portuguesa, a situação de muitas instituições, estados, países. Está na moda em todos os canais de televisão, em todos os horários.

Você, por acaso, sabe a origem da palavra esculhambação? Confesso que há alguns anos descobri e deixei de usar. Muito embora eu solte o verbo de vez em quando, fico meio sem graça tanto de falar como de ouvir.

Procurei um dicionário etimológico na rede, mas só comprando. Então encontrei esse blog com um post de 2007. Que ninguém se surprenda: a esculhambação já vem desde a invasão da terra brasilis.

"(...)Quem não conhece as dimensões continentais da nossa esculhambação? Dizer de onde saiu a palavra é um pouco mais difícil. Ninguém discute que se trata de um brasileirismo. Também parece evidente que nasceu por formação expressiva em torno de um tabuísmo, um palavrão. Mas qual? Filólogos eminentes se dividem – e os leitores sensíveis devem entender que não há forma polida de dizer isso – entre o “cu” e o “colhão”.

Silveira Bueno está no primeiro time.Registra: Esculhambar – Desmoralizar, achincalhar, quebrar, arrebentar. É termo da gíria brasileira e primeiramente foi fecenino (sic), arrebentar as nádegas, o cu, a pancadas.

José Pedro Machado concorda com ele. Antenor Nascentes e Antônio Geraldo da Cunha, não. Nascentes, como registra o Houaiss, atribui ao verbo “esculhambar” o sentido primitivo de “ficar com os testículos (colhões) feridos de tanto andar a cavalo”.

Conclui-se, sem dificuldade, que não há nada que brasileiro não consiga, desculpe, esculhambar.

O texto completo está numa página deste blog. Paragrafei para facilitar, não para bagunçar.

O sic é da autora, eis que a palavra correta é "fescenino". Silveira Bueno que despeça seu revisor.

15 de out de 2009

É de cair a queixada

Sim senhor! Literalmente.

Se você não tem idéia do que isso tem a ver com arte, decifre aqui.
Último aviso: segure o queixo
Dica de Bruno.

9 de out de 2009

Isso me dá medo!




Não basta que tenham destruído atóis com testes idiotas,
que tenham sujado os mares,
queimado e derrubado florestas,
emporcalhado rios,
matado crianças e civis inocentes com desculpas absurdas;
que tenham invadido casas e vidas,
vitimado bilhões de animais indefesos em testes de laboratório,
derrubado sonhos,
esburacado o chão para enriquecerem,
secado mares,
usado nosso dinheiro para fins escusos,
testado remédios em cobaias humanas,
eliminado do planeta milhões de espécies?

Quem deu licença para atacarem a Lua, podem explicar, se fazem o favor?

Qualquer coisa em nome da ciência?

Ainda não estou refeita de terremotos, furacões, chuvas e laranjeiras assassinadas pelos bandidos do MST, para ver isto.

Alguém precisa informar a eles que a Lua é de todos.

Como a poesia sobreviverá, se começarem a atacar a indefesa Lua?

A foto veio do Beco dos Poetas e Escritores (vale uma visita, com certeza!)

7 de out de 2009

Da série "Cada uma!"

Para espantar seu riso

Nestes tempos em que para cada vaga há duzentos candidatos e outros tantos cobiçando, melhor não mexer nas bolas do chefe.

Foi só uma batidinha!


Espie aqui de todos os ângulos, o que acontece dentro e fora dos carros num encontro entre o passado e o presente.

Aquele "chicote" no pescoço dos motoristas, ai! ui! Não há cérebro que resista.

Por oportuno, seguem as regras para transporte de crianças, por faixa etária.

Você também sente vontade de parar o motorista, quando vê que há uma criança solta, ou o que é pior, espiando entre os assentos dianteiros para conversar com papai e mamãe?

6 de out de 2009

Tá sabendo, Mano!?!

VOCÊ SABE QUE ALGUÉM É PAULISTANO QUANDO...

Na fala:
a) chama o semáforo de 'farol';
b) diz 'bolacha' em vez de biscoito;
c) diz 'cara' em vez de menino;
d) diz 'mina' em vez de menina;
e) diz 'bexiga' em vez de balão;
f) diz 'sorvete', tanto para picolé como para sorvete de massa;
g) acha que não tem sotaque nenhum;
h) ri do sotaque de todo mundo (gaúcho, carioca, mineiro, nordestino,etc...);
i) vê uma pessoa mal vestida e chama de 'baiano';
j) é extremamente possessivo, pois emprega a palavra 'MEU' em praticamente todas as frases.

No clima:
a) fala sobre o tempo para puxar assunto;
b) enfrenta sol, chuva, frio, calor, tudo no mesmo dia e acha legal...
c) sai todo agasalhado de manhã, tira quase tudo à tarde e põe tudo de volta à noite;
d) tem mania de levar o carro para polir no sábado ou no domingo. O carro fica brilhando, só que toda vez que vai sair com ele para passear... chove.

Na praia:
a) fala que vai para praia sem especificar qual;
b) fica a temporada no Guarujá, Maresias ou Ubatuba, mesmo que chova mais do que faça sol;
c) chama Ubatuba de 'Ubachuva';
d) fala mal da Praia Grande, mas toda virada de ano fica sem dinheiro e acaba indo para lá.

Nas esquisitices:
a) faz fila para tudo (elevador, banheiro, ônibus, banco, mercado, casquinha do MC'DONALDS, etc.);
b) repara nas pessoas como se fossem de outro planeta;
c) cumprimenta os vizinhos apenas com 'oi' e 'tchau';
d) espera a semana inteira pelo final de semana e quando ele chega, acaba não fazendo 'nada';
e) convida: 'Passa lá em casa', mas nunca dá o endereço;
f) chama o povo do interior de São Paulo de 'caipira'.


Essa lista é dedicada a Neu, que não é paulistano, mas se não bastasse ser paulista, ainda foi exportado para Curitiba.Vai aumentar a lista, com certeza!

Recebi por e-mail e desconheço o autor, que será citado se provar a autoria da brincadeira.

5 de out de 2009

Não perdoe ninguém


Antes de fazer uma compra, assinar contrato, alugar, olhar e cobiçar, em lojas virtuais ou não, passe pelo site e veja se alguém já botou a boca no trombone com reclamação.

Democrático e grátis.

Lê, essa tua sugestão vai ajudar alguém, com certeza!

O cartaz veio daqui.

É de doer!



"Feliz é aquele que conhece o perfume do que perdeu."
Ditado sufi, citado por Miguel Falabella.
Rubra, fotografada por mim.

2 de out de 2009

Não esqueça de baixar a tampa

A propósito do texto que divulguei, carregado de ironia, recebi um ilustre comentário, que está disponível na caixa destinada a que cada um diga o que pensa.

A autora, se o deixou, a priori deve concordar que eu o transfira para este espaço. Sendo assim e para encerrar esta, mas quem sabe iniciar nova celeuma, vamos a quem entende. Ressalto que o colorido no texto é meu e é proposital e espacei o texto para facilitar a leitura.

"Não conheço a assinante deste texto, mas não poderia deixar passar em branco. Sou mestre em Tecnologia e Inspeção de Produtos de Origem Animal pela UFMG e o tema de minha pesquisa foi exatamente esse - OS PROBIÓTICOS. Probióticos são microrganismos benéficos a saúde humana. E uma das espécies mais importantes são as Bifidobactérias.

Quando nascemos, nosso intestino não possui nenhum tipo de microrganismos e as primeiras a colonizarem nosso intestino são as bifidobactérias. Ao colonizar nosso trato intestinal impedem que microrganismos patogênicos se fixem a mucosa intestinal, produzem substâncias que estimulam o peristaltismo, produzem substâncias "antibióticas" combatendo os microrganismos indesejáveis, estimulam o sistema imunológico, previnem câncer, etc.

Inclusive o principal nutriente das bifidobactérias são açúcares (Prébioticos) presentes no leite materno. Já existem diversos trabalhos científicos que comprovam os efeitos benéficos das bactérias probióticas.

Entretanto, para que consigam chegar ao intestino é necessário que sobrevivam ao suco gástrico e aos sais biliares. E existe um consenso de que se a bactéria for isolada da própria espécie a que se destina, a chance dela ser resistente e colonizar o intestino será maior.

No Brasil, já foram desenvolvidas diversas pesquisas e com o isolamento de microrganismos de humanos e de animais. Na área de veterinária, o uso de probióticos na criação de aves, suínos, bezerros diminui ou substitui o uso de antibióticos e melhora o desenvolvimento animal.

Sendo assim, a PRO BIOTICO significa a favor da vida. E, ainda bem que nosso intestino está repleto deles. O nome que damos a eles é MICROBIOTA intestinal. Uma microbiota equilibrada (ecossistema) é nossa primeira defesa contra microrganismos patogênicos. Quando ingerimos um alimento com bactéria patogênica é preciso que ela rompa esse equilibrio e colonize a mucosa intestinal.

Não posso falar da eficiência do Activia, pois não o testei. Mas quanto aos probióticos sou uma defensora. E no Brasil isso ainda é novidade. E na Europa e no Japão já existem até balas e sorvetes com probióticos. Além de diversas pesquisas e trabalhos comprovando a sua eficiência.

E não tenha receio de estar comendo cocô. O fermento (bactérias) utilizado na fabricação do iogurte são preparados de forma que só as bactérias são adicionadas ao produto. É mais seguro e higiênico que nossa própria boca.

Abraço,

Tânia Resende Garcia
Médica VeterináriaMestre em tecnologia e Inspeção de Produtos de Origem Animal - UFMG
29/09/09 21:53"


**********
Agora eu:

As bactérias você já tem. Se não tiver reponha, se for de seu agrado. Continue bebendo água, ingerindo fibras, legumes, frutas e deixe de lado o pão branco, refrigerantes, muita carne vermelha. Ouça seu médico.

Repito, porque é um direito meu: nunca mais vou conseguir ingerir esse negócio, sem lembrar de seu linck escatológico, não importa o quanto foi lavado e isolado.
Salve, salve!

1 de out de 2009

Jornalistas por correspondência


Enquanto lavava a loucinha do almoço, ouvi a entrevista do nosso belo(muito belo)Ministro da Educação, a propósito do roubo e tentativa de venda da prova do ENEM ao Jornal Estado de São Paulo.

Primeira e feliz conclusão: ainda existem pessoas honestas, sim senhor!

Segunda conclusão: alguns dos jornalistas que vão a essas entrevistas são surdos ou não sabem o que perguntar desde sempre.

Sobre esta, explico: a mesma pergunta foi formulada ao Ministro e seu acompanhante cinco, sim, cinco vezes. Santa paciência!
Depois que ele encerrou a declaração/entrevista, foi cercado de microfones e choveram, adivinhem quais perguntas? As mesmíssimas que já haviam sido formuladas.
**************
Algum professor atento mandaria essa turminha voltar aos bancos escolares. Quem sabe fazer a prova do ENEM, hein?

A foto veio deste site.

30 de set de 2009

O Preço da Desatenção


Um dia teria que acontecer.

Hoje, perto de 9 horas, manhã de primavera de 14 graus C, levei meu abusado Sun, para dar uns passinhos em nossa pequena e sossegada rua, onde só acontecem barulhos do prédio em construção e um carro que passa a cada duas ou três horas.

Sim, quase o paraíso. Onde há muitos cães abandonados. Um deles estava deitado à margem da rua onde passávamos alegres e satisfeitos pela folga que nos deu a chuva. Eu, cheia de informações sobre postura de cães, se estão na defensiva ou se medrosos; se em posição de ataque ou de curiosidade, li aquela pose submissa de continuar a lamber suas patas sem nem olhar para nós como indiferente e dei mais três passos.

Nessa hora, com a visão feminina periférica de largo alcance acionada, vi que outros 5 cães iniciaram uma corrida em nossa direção, saídos de um terreno baldio. Segundos decisivos e atitudes mais que rápidas de apanhar meu minúsculo e latedor Sun e encolhê-lo junto ao peito, enquanto dava ordens enérgicas(tão enérgicas que minha garganta está ardendo) e inúteis para os cães se afastarem.

Eles queriam agarrar o meu cachorro, que em segundos já estava acima de minha cabeça. Somando meu metro e setenta e alguns, mais meus longos braços eles jamais o alcançariam, a não ser que me derrubassem. E tentaram. Os dois maiores, bem grandes, queriam esse machinho metido e teriam conseguido, se dois operários da construção não viessem correndo para me acudir.

Fosse eu mais lenta, uns dez centímetros mais baixa, se todos eles fossem de grande porte, ou se minha voz não tivesse alcançado os operários, teria uma bela cicatriz na cara. Para nunca mais esquecer de não ir para a rua com um cão macho, apesar de castrado, se um dia antes eu vi esses mesmos cachorros seguindo uma fêmea no cio.

Cada um no seu papel, seguindo seus instintos. Sendo assim, a distraída ficará na torre por longos dias, até criar coragem para um novo passeio, enquanto cicatrizam as marcas de arranhões que o maior deles deixou em meu peito.

Melhor não abusar da sorte.

Na foto, Mr. Sunshine, que nem desconfia o quanto perto esteve de virar uma lembrança.

29 de set de 2009

Nem só queijos e relógios

Cerifique-se de que seus próximos seis minutos estarão livres. Para ver e ouvir isto.

Melhor só a abertura das Olimpíadas da China.

Só faltou mestre-sala e porta-bandeira. Ou não!

Não economize elogios. Eles merecem.

PERGUNTINHA BÁSICA


Por que ninguém mais está morrendo de gripe aviária, hein? hein? Sem vacinas, sem tratamento, sem extermínio de mais aves...

Esses laboratórios são mesmo uma máfia! Bastou esse terrorismo da gripe suína(H5N1) para que ela se curasse sozinha.

Um dia recebi uma mensagem fazendo as conexões que você pode analisar neste artigo.

Julgue e aceite como quiser. De minha parte, enquanto puder, nada de vacinas contra gripe e nada de Tamiflu. Alimentação equilibrada, vida saudável e uma vontade imensa de que Bush e Rumsfelf peguem uma gripe por ano.

A foto(Palhaços ao vento) é minha. Os palhacinhos tomaram banho para serem doados.

28 de set de 2009

Eca!!!! (O nojo é um direito meu!)

Antes de mais nada, não conheço a autora, nem entendo muita coisa de bactérias, mas por que buscar no supermercado uma coisa dessas, se basta ir à horta ou ao corredor das verduras e legumes?


"A verdade sobre o Activia.

Afinal, o que é Activia? O que são os bacilos DanRegularis?

"Bifidobacterium animalis é uma bactéria anaeróbica gram-positiva encontrada nos intestinos de animais de grande porte, inclusive humanos."

Qual seria então a fonte para se obter o famoso DanRegularis?

NÃO, você não está enganado. São as FEZES HUMANAS.., SIM, SIM E SIM!

Mas o absurdo não para aí. "Muitas empresas têm tentado registrar subespécies específicas como uma técnica de marketing, renomeando estas subespécies com rótulos pseudo-científicos."

A Danone (Dannon) protocolou como marca registrada a cepa DN 173.010, e comercializa o organismo nomeando-o de:Bifidus Digestum (Reino Unido), Bifidus Regularis (EUA e México), Bifidubacterium Lactis ou B.L. Regularis (Canadá),DanRegularis (Brasil) e Bifidus Artiregularis (Argentina, Áustria, Bulgária, Chile, Alemanha, Itália, Irlanda, Romênia, Rússia e Espanha).

Cientificamente, o nome correto desta cepa é Bifidobacterium animalis subsp. animalis, strain DN-173.010.

O motivo pelo qual a bebida láctea Activia ajuda na digestão é o simples fato de que a bactéria adicionada pela Danone pertence a uma cepa mais irritante para a mucosa intestinal, que ao entrar em contato trata de expelir o mais rapidamente possível o material fecal.

Sejamos honestos. É saudável, a longo prazo, acostumar o sistema digestivo (ou mais modernamente, sistema digestório) humano a somente funcionar pela introdução de um material irritante/estimulante? Isso não seria viciar o organismo? Não seria mais coerente consumir mais fibras e menos pão branco, o verdadeiro culpado pelos problemas intestinais?

Alimento probiótico, eles dizem... Até quando vamos ser ingênuos (ou seria mais correto otários) de acreditar cegamente em propagandas e em campanhas de marketing??

A bebida láctea contendo Bifidobacterium animalis sp vem sendo comercializada pela Danone pelo mundo afora desde 1990, mas somente no Brasil tiveram a cara-de-pau de colocar o nome da marca Danone (DanRegularis) no nome científico registrado.

Mas, sinceramente, prefira as verduras ao leite de cocô doce.
EM OUTRAS PALAVRAS, A TAL DE BEBIDA LÁCTEA TEM MERDA MESMO!!!!!!"


Marília C. Duarte(Nutricionista)São Paulo - SP

O negrito e destaques coloridos são meus. O restante é cópia ad litera.

Estou morrendo de rir do cocozinho que foi lavado e lavado e lavado. Bom apetite!

Antes de emitir opinião, fazer julgamentos ou deixar comentários de nível rasteiro, por favor, leia esse texto, assinado por uma médica veterinária, que defendeu tese sobre o assunto.

24 de set de 2009

Amar é assim


Todos eles são fantásticos. Mas tem um pequeno que rouba a cena.

É bem verdade que dá vontade de mandar o velho metido sentar, mas vale ver
este show de paciência e amor.

23 de set de 2009

Onde tem pra comprar?

Eu quero um desses !!!

Vou chorar e espernear até conseguir. É por isto que eu comprei o celular mais simples que existe no mundo. Pra esperar o lançamento dessa fábula.

Ah, essas mentes maravilhosas!!!!

Faça um favor a você mesmo: veja até o final. E baba, baby, baba!

Atenção: o vídeo possui opções de legenda em português entre outras línguas.
Com a tela cheia é muito melhor. Tecle F11.

21 de set de 2009

Feliz Primavera!

Um presente para leitores/amigos, para receber a primavera. Vale também para quem está recebendo o outono, no lado de cima.

Você clica
aqui e quando a janela aparecer, aperta o mouse e arrasta sobre ela. Depois espera um pouquinho para ver o que acontece.

Limpar, deixar para trás, plantar, reaproveitar, saber olhar. Este é o tempo.

A foto é um cheirinho de mel fotografado por meu filho aqui em casa.

A dica foi de W. Henrique.

Na ponta do lápis


O que você consegue desenhar com um lápis preto?

Depois de abrir o site, clique sobre os desenhos para cair o queixo.

Dica de Bruno.

A imagem veio daqui.

17 de set de 2009

De olho na fumacinha


A lista tem alguns vícios, como, por exemplo, não considerar a emissão de enxofre, ou o quanto de danos causa à natureza a extração/produção do combustível utilizado.

Esse tipo de lista, espero, sirva para melhorar a qualidade dos automóveis e não para encarecê-los.

Por bem ou por mal, estou quase no meio
da lista com meu cisne branco, no 101º lugar.
Por que não se começa a melhoria retirando os velhos das estradas e ruas ?
A foto veio desse último link.

12 de set de 2009

Tá danado!

Para suportar uma semana de chuva, só mesmo um blog como este.

As charges e fotos são da hora!


Uma amostra grátis:

11 de set de 2009

A rede a serviço da humanidade


Um dia a caixa mostra uma mensagem dando tapinhas nas suas costas em língua de gringo. Eliminada a hipótese de spam e outros virais, você recebe parabéns por ter ajudado a completar a primeira das fases de pesquisas sobre novos recursos que vão ajudar pessoas com distrofia muscular.

De cientista e louco todos compartilhamos alguns trocados, acredite. Foi meio cientista que eu me senti.

Sem fazer força nenhuma, este
programa mundial permite que você participe de pesquisas em diversos assuntos(saúde, alimentos, vacinas).

Enquanto seu computador estiver ligado e ocioso serve para ajudar nessas pesquisas. Portanto, não atrapalha o que quer que você esteja fazendo enquando usa seu computador.

É alguma coisa de muito louco isso. Se os laboratórios fizessem essas pesquisas sozinhos precisariam de algo como 12.000 mil computadores ligados durante uma centena de anos apenas para uma fase de pesquisa.

Para fazer parte desse grande grupo de pessoas, no mundo todo, que abre sua telinha desocupada em benefício da ciência, você começa
pela inscrição.

Depois segue as etapas conforme o site indica. No ato da inscrição você escolhe de quantos e quais programas de pesquisas quer participar.

Dá uma certa satisfação acompanhar os gráficos e animações dos progamas, porque você se sente parte da solução de problemas. Alguém que ajuda a dar fim à dor de muitas pessoas em todo o mundo, que sofrem de câncer, de distrofia, de fome.

Seja mais um. Você sabe:um mais um é sempre mais que dois.(Aqui a letra completa.)

Para ouvir a música com o autor, entre aqui.

"...deixa fluir o amor..."

O desenho veio daqui.

9 de set de 2009

Aviso luminoso

Um arco-íris sobre o mar.
Foi este o aviso de que algo sério viria em breve.
Que forma estranha de preparar para um vendaval.

No meio da tarde o dia virou noite e uma luz escondida achou essa água que se aproximava da Ilha. O resultado é o que está nos noticiários: várias mortes, muita destruição e perdas materiais. A maioria dos fatos no interior.
Já se fala em tornado, uma vez que alguns ventos podem ter atingido até 200 quilômetros por hora.
No quintal de casa muita chuva e algum vento. Desta vez fomos poupados.
A defesa civil de Guaraciaba, um dos locais mais atingidos e que é a segunda bacia leiteira do estado, informa que os prejuízos chegaram às propriedades, aos abrigos e aos animais. Vai faltar leite, anote aí!
E há quem diga que essa coisa de aquecimento global seja oportunismo político.

8 de set de 2009

Pode ir antes de mim

Entrei no quintal do Vizinho outra vez.

Antes de entrar
nesta viagem, aperte o cinto e faça xixi.

As manobras são hipnóticas. Repare nos olhos do repórter. Esse nunca mais embarca num carro assim.


E o que faz aquele cara da moto!!!

Quando a emenda é pior que o soneto

Quem nunca cortou a cabeça do parente ou amigo ao fotografar, que levante a mão. Somos todos perdoados considerando que fotografamos por prazer, por curiosidade ou para guardar momentos, sem muita preocupação com a perfeição.

Então um dia alguém inventou o milagroso fotoshop com diversos nomes e sobrenomes.

Mas aqueles que vivem de fazer e revisar imagens, de vez em quando nos provocam com consertos e edições que beiram o incompreensível.

Repare
nesta foto. Não bastasse terem afundado o cotovelo e joelho da moça no assoalho, criaram uma pescoçuda de cabeça pequena. Sabe um fenômeno da natureza? Seguindo a linha do pescoço que acompanha o braço de apoio, diga lá: onde termina esse pescoço?

E
esta figura, para que tantas mãos?

Agora você procura os defeitos de edição
nesta foto.

Vou passar o dia comemorando minha falta de foco, sim senhor!

4 de set de 2009

O que o circo perdeu


Lembra da época do salto cavalo de aço, assim largão e pesado? Pois eu tinha um sapato desses, no auge dos meus 15 anos, quando se usava vestido bem curto. Coisa horrorosa esse sapato.

Trabalhava na ACARESC, que ficava no segundo andar de um prédio.
(Um dia me dei conta de que trabalhei em todas as quatro salas desse prédio e que foi nele que tive meu primeiro trabalho remunerado, aos 9 anos. Mas esse é outro "causo".)

Era verão e chovia. Hora de almoçar em casa. Abri a sombrinha e encarei aquela escada de degraus bem curtos e agudos. Cerâmica vermelha, lisinha. Escorreguei com o salto no segundo degrau. De sombrinha aberta, no melhor estilo do frevo, desci a escada toda escorregando os dois pés ao mesmo tempo em cada degrau, apoiada nos saltos. Tá tá, tá, tá, tá, tá...Eram mais de 40 degraus., faça ideia! Enquanto escorregava escada abaixo, só conseguia pensar: não posso quebrar minha sombrinha nova!

Quem assistiu ao fechamento dessa cena circense foi Lauri Paludo*, que chegou um segundo depois de eu cair sentada no último degrau, ainda de sombrinha aberta.

Eu ali, tão chocada que nem respirava direito. Paralizada. Tão atarantada que acho que nem refletia o fato nos olhos. Não tivera tempo de sentir medo, de tão rápido que desci.
Cavalheiro(mà non troppo), o galã** estendeu-me a mão, estalou um beijo rápido na bochecha e, felizmente, entrou apressado na porta da Cooperativa, sem reparar que a mocinha que levantou, de pernas bambas, estava de traseiro molhado.
Não bastasse a descida meteórica, que poderia até ter quebrado alguns de meus ossinhos, azar dos azares!, eu havia sentado na única poça d´água da escada.
----------------------------------------------------------------
* Com esse nome comum, é preciso esclarecer: filho de "seu" Aurélio e Dona Diamantina.
**Esse cara, que namorava minha irmã- o safado-, não poupava provocações para me deixar encabulada, por conta de eu ter estudado em colégio de freiras e por ser tímida como só. Numa situação como aquela, se ele não estivesse com pressa, eu pagaria pelo ridículo por muito tempo.
Era galã, hoje é um gordo, acomodado e irreconhecível senhor, que administra seu shopping, esquecido de seus tempos de Seara.
A bonitinha aí veio deste site

3 de set de 2009

Do quintal do Vizinho

É só entrar na casa do vizinho e dar gargalhadas ou rir baixinho. Se o azedume é muito, nem que seja um sorriso eles conseguem.

Hoje eu pesquei esta maravilha.
. Até a música é deliciosa.



2 de set de 2009

ELA ESTÁ NA ESQUINA

Quando a tarde fica assim...

eu sei que não tarda.



A primavera já está na esquina.

Fotos minhas, dá pra se notar.

31 de ago de 2009

Ainda dá tempo

Recebi de um amigo, que recebeu de outro amigo.

Vamos ajudar a divulgar o trabalho da nossa Força Aérea:Vote pela internet - Missão de resgate da FAB em Santa Catarina disputa prêmio internacional.

O relato de uma missão do Esquadrão Pantera (5º/8º GAV) durante o resgate de vítimas das enchentes que atingiram Santa Catarina, no ano passado, concorre com outras 15 histórias de outros países no "Helicopter Heroism Awards", prêmio concedido há mais de 40 anos para tripulações de asas rotativas que tenham se destacado em missões de resgate.


Parte do resultado depende de uma votação pela internet. Para ajudar a história da Força Aérea Brasileira (FAB), basta votar na página
que abre com este link, na história "Brazilian Air Force Flood Rescues and an homage to the HUEY".

À direita do título, clique em "vote for this nominee" e siga as instruções. (Organization é "Brazilian Air Force" e Job é o título "Brazilian Air Force Flood Rescues and an homage to the HUEY". Copie e cole no espaço indicado.

A decisão do vencedor cabe a um corpo de jurados escolhido pela revista "Rotor&Wing" e pela votação realizada na internet.

O ganhador do prêmio será anunciado no próximo dia 2 de setembro, durante um congresso internacional de busca e salvamento realizado nos Estados Unidos.

Com o trabalho heróico e incansável que eles fizeram aqui e fazem sempre, só tenho que votar e aplaudir.

A foto veio do site da Força Aérea

27 de ago de 2009

Enquanto a bagunça come solta...

...entre batidas de martelo, areia, poeira e sujeira para todo gosto; latidos impacientes de quem quer sair do quarto; em meio a isso tudo, perspectiva de chuva, transcrevo um pensamento, rápido e rasteiro. Bom para colocar nossos egos na forminha:

Se o que viveste, seja lá o que for, pode ser transmitido através de palavras, isto significa que absolutamente não viveste. (Rajneesh)

Amanhã tem mais: poeira, areia, cimento, latidos...

20 de ago de 2009

Envelhecer é uma merda!

Eu ando meio sacuda dessa torrente de mensagens, textos e slides que colocam mulheres com mais de 50 anos num pedestal; que dizem que a melhor fase da vida é depois dos 70 e que nunca foram tão felizes como agora que tem 80.

Quer saber? Envelhecer é uma merda!

Você tenta entrar naquele sapato muito elegante, que usava quando tinha 40 anos e descobre que se subir naquele salto irá, no mínimo, para a emergência da ortopedia.

Se usar uma roupa daquelas que usava quando tinha 45 vão te chamar de perua assanhada, porque cores vibrantes são para ninfetas.


Se aparecer na praia de biquini é porque não se olhou duas vezes no espelho, ou porque descobriu que não vai chamar a atenção mesmo, então pode sair até de roupão e botas e borracha, que ninguém repara.


Aquele jeans que provocava olhares cobiçosos agora só mostram que a bunda está procurando apoio no calcanhar. Aquele vestido vermelho, justinho, que provocava assobios? Deus me livre!

Os peitos estão firmes e empinados porque o silicone segura, mas aquela dobrinha nas costas não tem jeito.


Ficar em frente ao espelho de corpo inteiro e sem roupa é um teste que eu recomendo a qualquer mulher com mais de 40 anos, porque você coloca em cheque sua escala de valores.

Beleza interior uma ova!

Na hora de comprar roupa você agora gasta o dobro do tempo, porque ou aperta em cima ou não serve embaixo.


Não é o peso. É a forma.

(Se alguma maluca aí de plantão vier com esse papo de que o importante é se sentir bem e que o mundo se dane, pra que você tem espelho em casa então? Pra decoração? Pra espantar vampiro?)

Barriguinha... Barriguinha agora é aquela coisa indefinida entre a virilha e o estômago, que não pode ser dividida por um cós nem amarrado com cintos largos.

Envelhecer é horrível quando você ainda é isso tudo e as juntas começam a doer, o sono demora a chegar, tudo que você tenta levantar é pesado demais e você geme e bufa a cada meia hora do dia; tudo o que você come ou bebe pesa no estômago e na balança.

De repente você começa a conhecer especialidades médicas que só vira em revistas científicas. O principal assunto são suas dores e o nome de médicos.

Envelhecer é quando o rapaz interessante diz que adóóóóra mulheres mais velhas e aí você se dá conta de que se não tomar cuidado vira notícia de página policial.


Envelhecer é uma merda, porque você começa a contar as possibilidades de ver no que vai dar o aquecimento global, o terremoto em Los Angeles, ou a erupção do filho do Krakatoa.

Para que ninguém pense que deixei a profundidade de lado e uni meu cérebro à mediocridade, é claro que eu louvo essa maravilha que é ter qualquer idade. Adoro ter a idade que tenho. Principalmente porque encontrei uma coisa chamada serenidade, que dificilmente me deixa na mão.

É mais que maravilhoso poder escolher o que e quando fazer. Ou não fazer. Essa coisa chamada liberdade, pelo menos por enquanto é exercida na sua máxima potência e mesmo para alguém que como eu nunca se lixou muito para a opinião alheia, poder fazer ou deixar de fazer alguma coisa é muito doce.

O que me enche o saco é esse louvor às qualidades, essa ladainha de endeusamento por conta do número de anos e não pela qualidade intrínseca da mulher, que tanto pode ser maravilhosa como um desastre em qualquer idade. E não estou falando de aparência.

Eu quero saber onde anda esse povo que fica falando maravilhas das mulheres com mais de 40 e 50. Desconfio que estejam ao telefone com mulheres de 25, 30,35...

Gente! Não tá parecendo que voltei ao normal?