TRANSLATOR( BLOG OR POST)

31 de out de 2008

Minuto Infantil

Entre neste site, brinque um pouquinho e depois volte ao trabalho.

Sugestão de brincadeira: Waldemar.

Frases & Frases

"Deus, para a felicidade do homem, inventou a fé e o amor. O Diabo, invejoso, fez o homem confundir fé com religião e amor com casamento.
Machado de Assis

"Nunca tive problemas com droga. Só com a polícia..." Keith Richards

"Jamais diga uma mentira que não possa provar." Millôr Fernandes

"Não foi nada de especial, chutei com o pé que estava mais a mão!"
João Pinto (jogador do Futebol Clube do Porto, de Portugal)

"O meu clube estava à beira do precipício, mas tomou a decisão correta: Deu um passo a frente." João Pinto (jogador do Futebol Clube do Porto, de Portugal)

"Democracia e quando eu mando em você, ditadura e quando você manda em mim." Millôr Fernandes

"Não é que eu tenha medo de morrer. É que eu não quero estar lá na hora que isso acontecer." Woody Allen

"Errar é humano. Culpar outra pessoa e política." Hubert H. Humphrey

"Há tantas coisas na vida mais importantes que o dinheiro! Mas, custam tanto!" Groucho Marx

"Um argumento a favor do diabo: É preciso recordar que nós ouvimos só uma versão da história. Deus escreveu todos os livros." Samuel Butler

"Prefiro o paraíso pelo clima, o inferno pela companhia." Mark Twain

"O difícil, vocês sabem, não é fácil..." Vicente Matheus (Eterno ex-presidente do Corínthians)

"Clássico é clássico e vice-versa..." Jardel (Ex-atacante do Grêmio e Seleção Brasileira)

"Jogador é o Didi, que joga como quem chupa laranja..." Neném Prancha (Ex-roupeiro do Botafogo, ex-técnico de futebol de praia e filósofo da bola)

"Chegarei de surpresa dia 15, às duas da tarde, vôo 619 da VARIG..." Mengalvio (Ex-meia do Santos, em telegrama mandado à família quando em excursão pela Europa)

"No México que é bom. Lá a gente recebe semanalmente de quinze em quinze dias..." Ferreira (Ex-ponta-esquerda do Santos)

"Tenho o maior orgulho de jogar na terra onde Cristo nasceu..." Claudiomiro (Ex-meia do Internacional-RS, ao chegar em Belém do Pará para disputar uma partida contra o Paysandu pelo Brasileirão de 72)

"Se meus inimigos pararem de dizer mentiras a meu respeito, eu paro de dizer verdades a respeito deles." Adlai Stevenson

"Se tivesse acreditado na minha brincadeira de dizer verdades, teria ouvido verdades que teimo em dizer brincando. Falei como um palhaço, mas jamais duvidei da sinceridade da platéia que sorria." Charles Chaplin

"Temos sociólogos bons e medíocres. Uns acabam professores, outros presidentes da República." Betinho

"Quando morrer, quero ser velada de bruços, para as pessoas me reconhecerem." Rita Cadillac

"Morava tão longe, que o carteiro mandava suas cartas pelo correio." Jô Soares

"Pessimista: alguém que se queixa do barulho quando a sorte lhe bate a porta." Farmer's Digest

"Adoro todas elas, mas não pago mais que a tabela." Tim Maia (Quando lhe perguntaram se não daria 1 milhão de dólares para transar com estrelas como Xuxa ou Vera Fischer)

"Comecei uma dieta, cortei a bebida e comidas pesadas e, em catorze dias, perdi duas semanas." Joe E. Lewis

"Acordei cedo hoje. Pulei da cama às seis da manhã, dei uma bela caminhada até a janela e voltei para a cama às 6:05h. Fiquei dez minutos debaixo do chuveiro frio. Amanhã pretendo abrir a água." Henry Youngman

"Eu era muito jovem para ter um carro, então transava com as moças no banco de trás de minha bicicleta." Woody Allen

"Atrás de todo homem bem sucedido, existe uma mulher. E, atrás desta, existe a mulher dele." Groucho Marx


Recebi por e-mail. Não garanto a autoria das preciosidades.

27 de out de 2008

É infalível!

Todo final de ano acontece(será o inferno astral ou o pé do Benedito?): se não é o fogão é a geladeira, ou a televisão, ou qualquer coisa de que eu dependa ou goste. Desta vez foi o estabilizador do computador. Segundo a revista ProTeste nenhum deles faz o que garante fazer, mas o meu velhinho(estabilizador) começou a roncar e a matuta, desconfiada, preferiu ficar fora do ar por alguns dias a arriscar a máquina que nem está paga ainda.

A torcida é para que não se inicie aquela fieira de consertos, tipo um puxa o outro, per favore!

Agora a tal paciência entra em campo para ler o que ficou no ponto de espera.

A turma de panacas do Viagra encheu minhas caixas de spam. Se tem quem vende é porque tem quem compra. Demais, viu? Isso também é conseqüência do aquecimento global, ou aquele desempenho todo era, digamos, propaganda enganosa?

Apela-se para a compreensão da torcida para as visitas e respostas.

***************
É preciso contar que hoje eu vi sol, pessoas! Sol! SOL!!!!!

24 de out de 2008

Você precisa ler isto!

Clique aqui e procure manter suas emoções sob controle.

Da série "Dicas sem Fim"

Certas coisas seria desnecessário espalhar por aí. Mas imagine que exista algum ser que vá morar sozinho ou com amigos e não tenha a mínima noção!



DICAS INTERESSANTES DE SABER



* Procure fazer suas compras aos pouquinhos, pois a despensa cheia, muitas vezes, facilita que os produtos saiam da validade. Além disso, fazer compras semanalmente, por exemplo, possibilita o consumo de alimentos mais fresquinhos.



* Faça sempre uma lista de compras pensando na quantidade de comida realmente consumida pela família. A idéia é comprar sempre o estritamente necessário.



* Os vegetais (frutas, legumes e verduras) são perecíveis e devem ser consumidos com certo imediatismo. Por isso não se acanhe em comprar esses produtos por unidade, um hábito nos países europeus.



* Aproveite, sempre que for possível, as cascas, os talos e as sementes dos vegetais. As folhas e os talos do brócolis dão, por exemplo, para serem aproveitados em sopas. A casca do ovo, por exemplo, rica em cálcio, pode ser misturada à farinha em bolos e pães. Basta triturá-la no liquidificador. O vinho azedado, em vez de ser dispensado, vai muito bem como vinagre nas saladas.



* Conserve na geladeira os vegetais sempre inteiros. No caso do abacaxi, por exemplo, descasque, mas não retire o miolo. Já a metade que sobrou do abacate deve ser guardada junto com o caroço. Essas são medidas que aumentam o tempo de vida do alimento.



* Não guarde a sobra da comida na panela. Guarde-a em recipientes adequados e na geladeira. Isto manterá a aparência da comida para que seja bem reaproveitada.



* Cuidado extra ao comprar alimentos em promoção. Em geral, a data de validade está para ser vencida ou o produto é de baixíssima qualidade, e o comerciante está querendo passar para frente. Na prática, por causa da curta validade, eles nem chegam a ir para a mesa, são logo descartados.



* Ao servir-se, lembre-se de usar o bom senso. Sirva-se somente da quantidade que irá consumir. A sobra do prato não poderá ser aproveitada.



* Como fartura não é sinal de qualidade, ao preparar um jantar para os amigos, evite exagerar nas proporções.



(Fonte: Folha de São Paulo)





DENTRO DA COZINHA



1 - Se o molho ficou muito gorduroso, acrescente uma pitada de bicarbonato de sódio.



2 - Faça a alface murcha reviver, colocando-a numa vasilha com água e suco de limão. Deixe de molho por 1 hora na geladeira.



3 - A comida ficou salgada demais? Na sopa ou no ensopado, adicione batatas cruas, cortadas. Assim que estiverem cozidas, terão absorvido o excesso de sal.



4 - Os tomates estão maduros e moles demais para a salada? Coloque-os numa vasilha com água fria e salgada. Depois de algum tempo eles voltarão a ficar firmes. Experimente!



5 - Para o queijo não ressecar dentro da geladeira, quando guardado por algum tempo, pincele manteiga ou margarina na parte exposta.



6 - Outra dica boa para retirar o excesso de sal da comida é pingar algumas gotas de limão e deixar ferver um pouco mais. Pode-se também acrescentar 1 colherinha de açúcar e outra de vinagre.



7 - Torne as gelatinas de morango, framboesa, uva ou cereja mais nutritivas e gostosas, preparando-as com a água de cozimento da beterraba.



8 - Para saber se um ovo é fresco ou não, sem ter que quebrá-lo, é só colocá-lo numa panela com água fria e bem salgada. Se o ovo afundar é fresco; se boiar, já passou da época. Jogue-o fora.



9 - As claras podem ser guardadas congeladas por um período de até 1 ano. Coloque-as num recipiente plástico, congele-as e você poderá usá-las em merengues, bolos, pudins de claras, etc.



10 - Para fazer omeletes muito mais fofas e leves, é só adicionar uma pitada de maisena antes de bater os ovos.



11 - Para ver se a temperatura do óleo já está no grau desejado, é só colocar um quadradinho de pão na panela. Quando o pão ficar corado e crocante, é sinal de que o óleo estará no ponto ideal para a fritura.



12 - Para bolos, é melhor usar ovos médios do que grandes. Ovos extragrandes fazem com que os bolos abaixem quando frios.



13 - Para conservar os limões frescos, guarde-os numa vasilha com sal.



14 - Se os limões estiverem verdes e com pouco sumo, cubra-os com água. Troque a água diariamente. Eles vão amadurecendo e ficando mais suculentos.



15 - Para que as maçãs permaneçam claras mesmo depois de cortadas, mergulhe-as numa vasilha com água fria e suco de limão.



16 - Para que as frutas cristalizadas (ou passas) fiquem bem distribuídas na massa de bolo, polvilhe-as com fermento em pó antes de adicioná-las à massa. Dessa forma, elas não afundarão.



17 - As gemas podem ser guardadas na geladeira por até 3 dias, basta que cobrir com água ou óleo.



18 - Para aumentar o volume do creme chantilly, adicione a ele claras previamente batidas em neve, bem firmes.






Nota: Eu criei um arquivo e fui depositando uma coleção de dicas que recebi por -email. Nem sempre informam a fonte e nem sempre lembro de quem enviou.

22 de out de 2008

Qual a idade de seu país?

O mundo conforme Casciari



Li uma vez que a Argentina não é nem melhor, nem pior que a Espanha, só que mais jovem. Gostei dessa teoria e aí inventei um truque para descobrir a idade dos países baseando-me no 'sistema cão'.

Desde meninos nos explicam que para saber se um cão é jovem ou velho, deveríamos multiplicar a sua idade biológica por 7.




No caso de países temos que dividir a sua idade histórica por 14 para conhecer a sua correspondência humana. Confuso? Neste artigo exponho alguns exemplares reveladores.



Argentina nasceu em 1816, assim sendo, já tem 190 anos. Se dividimos estes anos por 14, a Argentina tem 'humanamente' cerca de 13 anos e meio, ou seja, está na pré-adolescência. É rebelde, se masturba, não tem memória, responde sem pensar e está cheia de acne.



Quase todos os países da América Latina têm a mesma idade, e como acontece nesses casos, eles formam gangues. A gangue do Mercosul é formada por quatro adolescentes que tem um conjunto de rock. Ensaiam em uma garagem, fazem muito barulho, e jamais gravaram um disco.

A Venezuela, que já tem peitinhos, está querendo unir-se a eles para fazer o coro. Em realidade, como a maioria das mocinhas da sua idade, quer é sexo, neste caso com Brasil que tem 14 anos e um membro grande. O México também é adolescente, mas com ascendente indígena. Por isso, ri pouco e não fuma nem um inofensivo baseado, como o resto dos seus amiguinhos. Mastiga coca, e se junta com os Estados Unidos, um retardado mental de 17 anos, que se dedica a atacar os meninos famintos de 6 anos em outros continentes.




No outro extremo, está a China milenária. Se dividirmos os seus 1.200 anos por 14 obtemos uma senhora de 85, conservadora, com cheiro a xixi de gato, que passa o dia comendo arroz porque não tem - ainda - dinheiro para comprar uma dentadura postiça. A China tem um neto de 8 anos, Taiwan, que lhe faz a vida impossível. Está divorciada faz tempo de Japão, um velho chato, que se juntou às Filipinas, uma jovem pirada, que sempre está disposta a qualquer aberração em troca de grana.



Depois, estão os países que são maiores de idade e saem com o BMW do pai. Por exemplo, Austrália e Canadá. Típicos países que cresceram ao amparo de papai Inglaterra e mamãe França, tiveram uma educação restrita e antiquada e agora se fingem de loucos. A Austrália é uma babaca de pouco mais de 18 anos, que faz topless e sexo com a África do Sul. O Canadá é um mocinho gay emancipado, que a qualquer momento pode adotar o bebê Groenlândia para formar uma dessas famílias alternativas que estão de moda.



A França é uma separada de 36 anos, mais puta que uma galinha, mas muito respeitada no âmbito profissional. Tem um filho de apenas 6 anos: Mônaco, que vai acabar virando puto ou bailarino... ou ambas coisas. É a amante esporádica da Alemanha, um caminhoneiro rico que está casado com Áustria, que sabe que é chifruda, mas que não se importa.



A Itália é viúva faz muito tempo. Vive cuidando de São Marino e do Vaticano, dois filhos católicos gêmeos idênticos. Esteve casada em segundas núpcias com Alemanha (por pouco tempo e tiveram a Suíça), mas agora não quer saber mais de homens. A Itália gostaria de ser uma mulher como a Bélgica: advogada, executiva independente, que usa calças e fala de política de igual para igual com os homens (A Bélgica também fantasia de vez em quando que sabe preparar espaguete).



A Espanha é a mulher mais linda de Europa (possivelmente a França se iguale a ela, mas perde espontaneidade por usar tanto perfume). É muito tetuda e quase sempre está bêbada. Geralmente se deixa foder pela Inglaterra e depois a denuncia. A Espanha tem filhos por todas as partes (quase todos de 13 anos), que moram longe. Gosta muito deles, mas a perturbam quando têm fome, passam uma temporada na sua casa e assaltam sua geladeira.



Outro que tem filhos espalhados no mundo é a Inglaterra. Sai de barco de noite, transa com alguns babacas e nove meses depois, aparece uma nova ilha em alguma parte do mundo. Mas não fica de mal com ela. Em geral, as ilhas vivem com a mãe, mas a Inglaterra as alimenta. A Escócia e a Irlanda, os irmãos de Inglaterra que moram no andar de cima, passam a vida inteira bêbados e nem sequer sabem jogar futebol. São a vergonha da família.



A Suécia e a Noruega são duas lésbicas de quase 40 anos, que estão bem de corpo, apesar da idade, mas não ligam para ninguém. Transam e trabalham, pois são formadas em alguma coisa. Às vezes, fazem trio com a Holanda (quando necessitam maconha, haxixe e heroína); outras vezes cutucam a Finlândia, que é um cara meio andrógino de 30 anos, que vive só em um apartamento sem mobília e passa o tempo falando pelo celular com Coréia.



A Coréia (a do sul) vive de olho na sua irmã esquizóide. São gêmeas, mas a do Norte tomou líquido amniótico quando saiu do útero e ficou estúpida. Passou a infância usando pistolas e agora, que vive só, é capaz de qualquer coisa. Estados Unidos, o retardadinho de 17 anos, a vigia muito, não por medo, mas porque quer pegar as suas pistolas.



Irã e Iraque eram dois primos de 16 que roubavam motos e vendiam as peças, até que um dia roubaram uma peça da motoca dos Estados Unidos e acabou o negocio para eles. Agora estão comendo lixo.



O mundo estava bem assim até que, um dia, a Rússia se juntou (sem casar) com a Perestroika e tiveram uma dúzia e meia de filhos. Todos esquisitos, alguns mongolóides, outros esquizofrênicos.



Faz uma semana, e por causa de um conflito com tiros e mortos, os habitantes sérios do mundo, descobrimos que tem um país que se chama Kabardino-Balkaria. É um país com bandeira, presidente, hino, flora, fauna... e até gente!



Eu fico com medo quando aparecem países de pouca idade, assim de repente. Que saibamos deles por ter ouvido falar e ainda temos que fingir que sabíamos, para não passar por ignorantes.



Mas aí, eu pergunto: por que continuam nascendo países, se os que já existem ainda não funcionam?



NOTA SOBRE O AUTOR: Hernán Casciari nasceu em Mercedes (Buenos Aires), a 16 de março de 1971. Escritor e jornalista argentino. É conhecido por seu trabalho ficcional na Internet, onde tem trabalhado na união entre literatura e blog, destacado na blognovela. Sua obra mais conhecida na rede, 'Weblog de una mujer gorda', foi editada em papel, com o título: 'Más respeto, que soy tu madre'.



(Eu estou indo ali no cantinho pra rolar de rir outra vez!)

18 de out de 2008

Mea culpa, mea maxima culpa!

Aos florianopolitanos, minhas desculpas por essa chuva que já está a dar nos nervos, que não deixa abrir a janela, nem passear com o cachorro.

Pensar em lavar roupa e secar naquele solzinho acariciante? Parece que faz um século.



Cuidar da plantinhas? Varrer as folhinhas do terraço? Nem em sonhos?


Guardar finalmente os cobertores e comemorar a alegre primavera? Só na TV!


Devo confessar que a responsabilidade(palavra que eu gosto mais do que culpa) é toda minha.



Depois de mais de 3 meses.. lavaram meu carro. Não deu tempo de avisar a rapaziada da concessionária para que não provocasse essa disenteria celestial.


Orra, São pedro! Chega, né?

As fotos foram tiradas há meia hora, tempo que precisou a tartaruga para levá-las até provedor.

Estamos bem aqui: de manhã sem energia elétrica: à tarde greve das tartarugas da internet!

Coisas positivas? Enquanto eu testava minha paciência, deu tempo de preparar e tomar um chá de erva-doce com leite para molhar as orelhas-de-gato e as vidraças ficaram lavadas. E almoço à luz de velas.

17 de out de 2008

Presentes de final de semana

Clique e veja isto!

Para aproveitar ainda mais
passe por aqui voando!

Para ver mais:
entre aqui

Coloque o cursor na imagem e arraste o mouse. Solte o botão do mouse para frear a imagem em algum detalhe interessante. Difícil será escolher qual.

Dica: Jefferson

As imagens do Rio são dedicadas à aniversariante de domingo,
Pitanga Doce.

Upgrade: Igualmente dedicadas a Salvoconduto , que também faz festa no domingo.

Qual é seu favorito?

Como escreveu Bruno, quando enviou: Acreditem, são bolos!













Preciso dizer que esses não chegam nem perto dos que eu faço. Os presunçosos...

15 de out de 2008

Memórias de uma noite de rali



Um sábado desses, aquele em que o Avaí jogou no estádio da Ressacada, dia 27 de Agosto, voltava eu da formatura de minha nora(eita programão, até encontrei o J..., mais gordo impossível-mais largo do que alto!) e antes de pegar a rabeira do engarrafamento, no sentido centro aeroporto, por conta da saída dos torcedores(aquela bifurcação é um atentado contra a engenharia de tráfego!), ia eu no meu ritmo acelerado mas cuidadoso, tomando chuva pelas ventas. Limpador de vidro em velocidade alucinante. Escuridão e água. Boa combinação.

De repente, no meio daquela chuvarada, cones fechando a pista da esquerda. Na minha frente um desses carrões de cabine dupla, a uns 20 metros. Os cones ficavam no meio da pista central e no meio da poça d'água. Assim, quem passava ao lado dos cones entrava no meião da piscina. O carrão foi surpreendido, passou e levantou uma coluna d'água de uns 3 metros de altura, que me cegou por breves pedaços de segundos. Não tinha como desviar sem provocar um acidente. Imagine freiar e virar o volante. Só maluco! Com uma dúzia de carros atrás de mim a foto iria ficar lindinha no jornal.


Descobri que tinha entrado numa piscina, quando alguém passou a dirigir meu carro. Sorte (!) que eu já tinha passado por uma experiência parecida em frente ao Angeloni há anos. Tirei o pé do acelerador, segurei o volante com vinte mãos, os dois pés, a boca e o coração, abri bem os olhos pra ver em que poste eu ira acertar e deixei planar. Não dá tempo de pensar nem de fazer muita coisa. Uma reaçãozinha instintiva e quem sabe inteligente e nada mais.

Por mais sorte ainda, só tinha aquele carrão por perto e eu fui parar na pista da direita. Vazia. Ufa! Hora de reduzir a marcha e respirar. Voltei para a pista do meio e mais adiante para a da esquerda, por uma lógica que só quem conhece aquela via sabe. Não deu outra! Dei de cara com um carrinho, tipo Ford KA, encrencado, parado. Deve ter enchido até o ventilador de água. Foi uma manobra cinematogáfica. Adivinhe onde? Quase em frente a três policiais parados perto da viatura, bebendo água pelo boné. Não sei quem lembra, mas naquele sábado choveu tudo e mais um tanto em Florianópolis.

O que eu lembro daqueles ilustríssimos, humpf !... senhores é de três pares de olhos arregalados virando juntos em minha direção. Detalhe: depois da manobra sobrou tempo para passar perto deles, baixar o vidro e gritar: Carro parado, seus b...!!!


Tive tempo para me recuperar dos dois sustos. Mais de uma hora parada na fila. De olho no retrovisor pra ver se qualquer um dos três, digamos, espantados policiais viria atrás de mim. Depois dessas peripécias, um bate-boca fecharia o dia com chave de ouro. Ou a cela da cadeia.

Para a felicidade geral da nação e dos bichos que me aguardavam em casa, não precisei perguntar a eles o que faziam parados como sapos, quando deveriam exigir que o motorista que estava fora do carro, puxasse o estrago para o canteiro. Cena, que, aliás, eles viam de onde estavam.

Quem ganhou o jogo? O do Avaí quem sabe é o Pacheco. Mas pra mim foi Clarice: Dois. Temporal : Zero!

Foto: encontrei por aí.

13 de out de 2008

Mais que uma carta

Hoje é dia do terapeuta. A todos, em especial a ela, que enviou esta mensagem.

Quando me dizem que sou crédula ou positiva demais, é de pessoas e exemplos como esse que eu lembro. Sei das maldades e sujeiras do mundo, mas prefiro pensar e ver coisas assim.

Mensagem recebida hoje:

"Clara, tem coisas que eu sinto que eu posso compartilhar com vc!

Hoje fui ao shopping com meu marido. (...) Bem, eu não aguento andar e claro que tive que pegar uma cadeira de rodas motorizada*.

(...) Comprei umas coisas gostosas e quando eu estava saindo do Carrefour, uma moça me parou e me cumprimentou. Eu fiquei com aquela cara de quem diz: hummmmmm conheço, mas quem é? Eu disse que não me lembrava de onde a conhecia apesar da fisionomia me ser familiar. A moça falou: lá da Apae; sou a mãe do João Vitor.

(...) Essa moça levou seu filho para avaliação há cerca de um ano atrás. Ele estava bastante atrasado e minha equipe e eu fizemos um trabalho do qual eu me orgulho e bastaram 2 meses para que o menino recebesse alta, pois havia conseguido desenvolver-se muito bem.

Isso de alta em tão pouco tempo é meio raro de acontecer. Lembro-me de uns 3 ou 4 casos, apesar de que a memória já não ajuda muito hoje em dia.

(...) Sempre tive forte em meu coração e em minha razão que eu deveria fazer 100% e que se eu tivesse apenas 99% para oferecer eu passaria o caso adiante.

Minha equipe cansou de me ouvir dizer que eu não concordava com pseudo-atendimento. Muitas vezes bati de frente porque as "meninas" do grupo diziam, antes conosco do que sem orientação nenhuma. Eu sempre fui radicalmente contra. Pois se tem quem possa fazer algo de forma adequada para a criança, não tem porque eu me propor a oferecer apenas parte do que essa pessoa efetivamente necessita.

Em 1986, tivemos um caso assim: uma criança com atraso global no desenvolvimento que logo se adequou, e então por volta dos 9 meses de idade nos demos conta de que a criança não ouvia. Foram feitos testes e o problema foi confirmado. Nessa época só havia tratamento adequado na cidade vizinha (Campinas) cerca de uns 100, 120 km de Sorocaba. Eu bati o pé e disse que eu não atenderia a criança, pois eu não saberia como lidar com ela e eu estaria assim promovendo uma defasagem intelectual em uma pessoa que poderia ser normal.

Foi um trololó na equipe, mas chamamos a família e colocamos claramente o que estava acontecendo. Estou emocionada aqui...Bem, a família se mudou para Campinas e a criança recebeu o atendimento que precisava.

(...)Eu tenho um orgulho imenso de mim mesma nessa hora. De saber que eu fiz sim a diferença.

Há uns 2 anos atrás encontrei uma mãe que me disse assim: vc atendeu a minha filha há 18 anos atrás. Vc me orientou, me cobrou, foi dura comigo. Saí chorando e odiando vc. Mas hoje, 18 anos depois eu a agradeço todo dia. Pois olha só a minha filha como está!

Essa menina teve um AVC (derrame) dentro da barriga da mãe e nasceu literalmente com metade do cérebro. Na outra metade não havia nada, apenas o líquor. O neurologista me chamou e disse: essa criança não vai andar, não vai falar e não vai ser independente jamais. Olha o tamanho de minha ousadia..rs...Eu virei para ele e disse: eu vou fazer de conta que eu jamais vi essa tomografia, pq se eu apostar que essa menina jamais vai falar, andar, etc e tal, com toda certeza ela não vai mesmo.

Conclusão, essa menina anda, fala, se vira mt bem sozinha, foi alfabetizada, claro que tem uma sequela no hemicorpo devido ao AVC, mas nada que seja tão grave que a impossibilite de se virar sozinha.

Eu sempre tive comigo, que eu jamais ia querer passar por uma mãe e me envergonhar de ter feito uma bela caca ou apenas um pedacinho do que poderia e deveria ter sido feito.

Menina! Hoje fiquei radiante viu!!! Como é bom poder colher ainda os frutos que eu plantei lá atrás, mesmo estando há quase um ano sem "por a mão na massa".

Ah! Eu precisava dividir isso com vc. Sei o quanto vc me estima e sei o qto vc valoriza isso tb. Queria compartilhar com vc a minha alegria. Os confetes eu mesma já atirei sobre mim e durante estes anos todos de trabalho, muitas vezes eu beijei a pontinha de meus dedos e levei meu beijo a minha face e me disse: muito bem, Mara!!!

Eu mesma me estimulei muitas vezes. Nunca precisei que ninguém viesse me dizer que legal! Que bom! Eu sabia e muito bem do meu dever, da minha obrigação e mais do que tudo, do meu compromisso com cada ser humano que passava pelas minhas mãos.

E eu sou grata aos anjos, aos santos, a Deus, ao papai noel, seja lá a quem for...rs, por essa benção e privilégio que eu tive de poder mudar a qualidade de vida de sei lá de quantas pessoas.

Bem, eu precisava contar isso à vc. Eu queria te ver feliz como eu estou.

Obrigada por ler atentamente meu relato e se emocionar comigo...rs. Te conheço, sei que vc tb está aí vibrando minha amiga amada!

Sds peroladas,

Mara Regina**"

(*) e (**)Mara Regina é uma terapeuta que cuida de crianças com problemas cerebrais. Não precisa de fama nem de aplauso por esse trabalho, como ela mesma diz. Lutou bravamente contra a obesidade mórbida, ficou e se mantém magra, passou recentemente por cirurgia na coluna, razão porque de vez em quando dispara por corredores de cadeira de rodas, e sem demora fará uma correção nos joelhos. Além do marido e do filho, cuida de irmãos doentes. Também borda. Já foi premiada como poetisa e aos poucos volta à internet. Nem precisa dizer que está doidinha pra voltar a cuidar das crianças.

É uma pessoa que eu aplaudo todos os dias.

11 de out de 2008

Eu me importo. E você?


Eu me Importo! E você?

Só leva alguns minutos, não dói nada e pode fazer muita diferença.

Entre no site, conheça a campanha e entre na lista comigo http://www.animalsmatter.org/
"Se deus queria que as pessoas acreditassem nele, por que então ele inventou a lógica?"David Feherty, jogador de golfe da PGA Tour

Na foto Summer, gatão da Dra Carla, que não gosta de ser fotografado.

Um pouco de poesia


QUANDO FORES VELHA
W.B. Yeats

Quando fores velha, grisalha, vencida pelo sono,
Dormitando junto à lareira, toma este livro,
Lê-o devagar, e sonha com o doce olhar
Que outrora tiveram teus olhos, e com as suas sombras profundas;

Muitos amaram os momentos de teu alegre encanto,
Muitos amaram essa beleza com falso ou sincero amor,
Mas apenas um homem amou tua alma peregrina,
E amou as mágoas do teu rosto que mudava;

Inclinada sobre o ferro incandescente,
Murmura, com alguma tristeza, como o Amor te abandonou
E em largos passos galgou as montanhas
Escondendo o rosto numa imensidão de estrelas.


Escolhido entre uma dúzia que Jefferson remeteu

9 de out de 2008

Escreve assim ou assado?

Não tem jeito! Um dia você tem aquele famoso branco e precisa descobrir se é com "j" ou com "g", se termina em "ei" ou "eu". Com "s" ou com "z"?

Mesmo quem corrigiu inúmeros textos e escreveu mais de cinco mil cartas, um dia se descobre em dúvida ao conjugar um verbo que vivia escrevendo. Que será isso? Velhice? Estresse? Corrida imediata para o Aurelião.

Não precisa mais. Agora você digita o nome do verbo e piririm pom pom! O verbo aparece conjugado em todas as suas formas e tempos. Tem data de vencimento, mas até lá...

Experimente: http://www.linguistica.insite.com.br/cgi-bin/conjugue

Dica muito boa de Bruno.

6 de out de 2008

Fala sério!

Quando é que ela vai arrumar essa bagunça, hein?
Só pra eu ficar com cara de (mais) idiota, foi de primeira e não travou nadinha. Esse tal de oráculo funciona. Que paúra!

Oráculo, oráculo meu!

Eu não sei o que está havendo neste cantinho. Basta eu escrever uma legenda e tentar baixar uma foto, uma fotinha, coisa de nada, que travam as janelas. Não adianta de nada reiniciar, desconectar e reconectar cabos e tomadas, reiniciar o roteador. Não consigo acessar mais nada, nadica! Só depois de horas desligado eu viajo pela rede. Desde que não cometa a asneira de tentar baixar a tal foto.

Mas será o pé do benedetto? Faça-me o favor, né, blogspot!

Será a crise da bolsa? Das commodities? Será aquele banco alemão?

Dia de cantar

Alguém passou, anonimamente, por este post , em que eu fiquei devendo a música e deixou o caminho para ouvi-la. Mesmo tendo esse site entre meus favoritos, naquela época não encontrei a música.

Obrigada, anônimo!

Vamos cantar juntos la verginella?

4 de out de 2008

Tira isso daí!

Então eles chegaram, discutiram uns cinco minutos e pediram para a anta abrir o porta-malas. Puxaram o carro para trás segurando no porta-malas.
Fim da história.