TRANSLATOR( BLOG OR POST)

31 de mar de 2007

Para esquentar a conversa


Tem gente que não sai disso. Pintou festa, fala em churrasco, apareceu visita, acende a churrasqueira. Tem gente que gasta metade do que ganha com o tal churrasquinho de final de semana. Teve um gringo(leia-se argentino) que alugou por um mês um apartamento no condomínio onde eu morava. Na primeira semana era um suplício. Lá pelas 11:00 horas começava aquele cheirinho tipo desenho animado: direto para meu nariz. Às 21:00 horas tinha repeteco.

Depois de duas semanas a gente já se perguntava quando ele iria embora. Ao final do mês tinha gente rogando praga.

E de churrasco, religião e política só tem especialista. Até americano se mete a besta e chama de churrasco aquela coisa queimada em cima de labaredas. Tem um cheff que coloca lascas de madeira na carne para dar sabor. Coisa de louco! Quer ver um papo amortecido se inflamar? Fala sobre teu jeito de fazer churrasco. Logo vai ter uma dúzia de jeitos diferentes e sempre o jeito dos outros é melhor que o seu, com certeza!

Aqui em casa tem o seguinte: deu palpite, assume o fogo!

É raro acontecer churrasco porque é um desperdício de carvão para uma pessoa, sou criativa para cozinhar e não como só carne, então aproveito quando tem filho na mesa ou visita por aqui. E sai nos trinques, sim senhor. Claro que eu sempre acabo com perfume de lenhador perdido na montanha. Uma nhaca de fumaça que me manda pro chuveiro depois de almoçar. Mas eu me garanto e não sei, sinceramente, por que tanta discussão em volta desse prato.


Quando você come churrasco prefere aquelas lasquinhas de carne do lado de fora, tostadinhas, escurinhas, cheirosas, que pegaram todo o calor da brasa e aquele cheirinho que sai dela(da brasa) quando pinga a gordura em cima, faz aquela fumacinha, deixa a carne quase defumada no fogo, com um tantinho de carne ao ponto? Ai, meu Zeus! Que tortura!


Vai daí que ouvi isto de um médico, cientista e pesquisador. Isto me fez deixar de disputar a carne mais que bem passada do churrasco e partir para uns costados internos: cada 100 gramas de churrasco como esse descrito no parágrafo anterior, equivalem a 200 cigarros fumados direta ou indiretamente.


Não fique triste! Tudo é uma questão de equilíbrio. Depois da carne, encha-se de vegetais!


E isto veio de uma nutricionista: a pior mistura que se pode fazer num churrasco é comer carne com salada de batatas ao molho de maionese. É quase um atentado. Regado a cerveja gelada então é receita para dar para a sogra. A gordura da carne enrijece e demora mais para diluir e digerir com gelados. Entendeu agora aquela indigestão depois do churrasco? Aquele sono besta?Não tem nada a ver com aquele pão ao alho(invenção horrorosa para economizar carne que serviram por duas horas antes do churrasco. Horror dos horrores, já tem esse pão pronto para assar no supermercado.)


E por falar em cerveja, se chegarem visitas de última hora ou se a macacada tá bebendo mais do que sua geladeira dá conta, tem jeito de servir a amarelinha sempre no ponto.
Esqueça aquela história de encher a geladeira com latinhas e mais latinhas três dias antes. É um desperdício de energia e não funciona direito. Caixa de isopor também é furada. Isto não é palpite, foi testado em laboratório. O jeito de gelar latinhas de cerveja(normais) mais rápido é colocá-las num recipiente com água, gelo e...sal!


Quê? Achou que eu iria terminar sem um palpitezinho que fosse sobre churrasco? Taí: jamais fure a carne. Isso é um crime contra o sabor.


As fotos: veio daqui a do churrasco;

a da cerveja daqui, com um texto bem interessante.

30 de mar de 2007

É de cair o queixo!

Faz mais de dois mil anos que falam delas. Algumas não existem mais há muitíssimo tempo. E a gente não cansa de dizer elogios. Alguém resolveu que a lista não só pode aumentar como ser alterada, modernizada. E sabe quem vai alterar? Você, eu, seu amigo, seu colega e aquela turma toda de contatos de sua caixa de mensagens.

Você entra neste site cria uma identificação rapidinha, segura e indolor e vota. Clique na bandeira do Brasil para alterar o idioma, se a página abrir em língua de gringo.

Com certeza eu também acho que a única opção de maravilha brasileira não é a que tem lá(mesmo porque não foi construída por brasileiros), mas parece que eles adoram aquilo, então, puxe uma brasa para nosso assado.

Volta e meia você vai receber uma mensagem mostrando a apuração dos votos no mundo todo. Agora faltam menos de 100 dias para a votação terminar e o ícone do Brasil já subiu na classificação e está entre os sete primeiros.

Entre para a história do mundo, como fez Neu, que mandou a dica, como fez Waldemar Henrique, que já votou.

28 de mar de 2007

Bom demais!


Comunico que só por causa:


- dos dias mais que azuis;

- das chuvas que caem no final da tarde ou começo do dia;

- do vento que ora venta ora me afoga;

- da água de um azul quase verde;

- da faixa de areia de mais de 50 metros;

- das fragatas que, incansáveis, nunca pousam mas adoram espiar por aqui;

- das gaivotas que mergulham em seqüência nada lógica;

- das corujas que gritam sobre meu terraço cobiçando meus gatinhos peludos e calorentos;

- das noites em que mesmo sem pernilongos, dorme-se pouco, suando tudo o que se tem direito(eu detesto ar-condicionado!);

- das reformas no asfalto que me deixam em transe, no carro, de janelas fechadas para não entrar o pó das máquinas a pelo menos 45 graus;

- dos 33 graus Celsius que diz o termômetro do blog e 35 que diz meu termômetro na sacada...

fica prorrogado o verão até segunda ordem.


E o mundo que se dane!


Na foto um dia de semana de três famílias argentinas(8 crianças com menos de 6 anos!) e um pedaço de perna desta fotógrafa de meia tigela, que mal respirava para não espantar o casal de açores que ciscava na areia.

26 de mar de 2007

Fácil e linda


Calandiva é a flor recomendada para quem gosta de ver mas não gosta de cuidar, ficar remexendo, regando, procurando pragas. Está na moda, tem cores lindas e é muito barata. Não têm perfume, o que ótimo para quem tem alergia.

Só o que ela pede é um pouquinho de água por semana e sol. Se regar demais ela dará poucas flores. Ela se dá bem em qualquer ambiente, mas para que encha de flores é bom esperar florir antes de usar na decoração interna. As flores duram muito, mas muito tempo mesmo, tanto ao ar livre quanto dentro de casa.

Ela tem a vantagem de criar mudas a partir de galhos e folhas, o que a faz ainda mais econômica. É só partir o galhinho e enterrar em terra fofa e úmida. Enquanto as flores não aparecem fazem uma linda folhagem. Plante em vasos pequenos e dê as mudas de presente para amigos. Eles vão gostar.

Dica Feng Shui: Cozinha e banheiro não são lugares de flores, mas de plantas e folhagens. Use flores nos quartos, na sala, no hall de entrada, sacadas, terraços, escadas, corredores. Na sua mesa ou sala de trabalho são indispensáveis! Use sempre flores naturais. As artificiais até podem ser bonitas, mas não têm energia. E não têm a menor graça.

Dica feminina: Jamais, jamais, jamais dê flores artificiais, a não ser que sejam jóias ou arte!

A foto encontrei neste site

21 de mar de 2007

Eles têm. Você tem?




Hoje é dia de mostrar os amigos dos amigos:



Olha aí o Deodato, amigo de Neu!






Que também tem o Willy...






...e o Peppe!



E Cheff, claro! Que tem o carinho de Ângela.

A doce Pietra, que foi para o céu dos bichinhos, mas vai continuar para sempre no coração de Waldemar Henrique.

É pura doçura e alegria. Se você tem um bichinho de estimação(ou até mais de um), mande a foto por e-mail(claricedm@gmail.com) , que eu mostro pra turma.



Bruninha, mande uma novinha da Poppy.


=^.^=

19 de mar de 2007

Fora, bicharocos!


Décadas passarão e não seremos capazes de usar tudo o que a natureza nos oferece.


Aprendi, com grande surpresa, de alguém que pratica horticultura orgânica, como se livrar daquelas pragas(pulgões e companhia) que afetam nossas plantas, tanto as da horta como as flores e folhagens.


Anote aí:

Numa garrafa tipo pet coloque três colheres de flor de camomila. Aquela mesma que você usa quando está com indigestão ou problemas intestinais. Coloque água até quase encher e tampe. Esqueça dela por três dias.

Coloque o líquido coado num borrifador(sempre é bom guardar uma embalagem dessas). Borrife nas plantas. Nas que estão atacadas pelos bicharocos, molhe o avesso das folhas, o caule, enfim dê um banho geral. Molhe a superfície da terra dos vasos também.

Repita na mesma semana se eles não sumirem. Guarde o que sobrar e vá usando.

Vantagens? A primeira você sentiu no bolso. A segunda ficará no ar. Bem diferente daqueles cheiros horríveis de produtos enlatados.

Se essa receita acabar com seu estoque de camomila e você precisar de um digestivo, abra o pote das folhas de louro e faça chá. Duas folhas médias para uma xícara de água. Bom para náuseas também. Ao contrário do boldo, não altera sua rotina de banheiro. Não tem louro? Use salsinha. Coisa de louco, não? Experimente e depois me conte!
Foto: Minha

16 de mar de 2007

Não Faça Isto!

Tem gente de bom coração, como euzinha(ô, modéstia!), que, volta e meia dispara um alerta sobre alguma coisa que pode ajudar alguém, ou para levar alguém a meditar sobre algum assunto ou foto. Coisas da rede!

Para que ninguém se exponha, sem necessidade, a riscos ainda maiores do que seria um assalto ou seqüestro, é bom, antes de acreditar que ao digitar a senha do cartão invertida, vai alertar a polícia, ler o que está neste site

Se receber a tal mensagem, avise o remetente de que isso não tem fundamento e não passe adiante.

Olho vivo!

12 de mar de 2007

Aguarde um minutinho!


Oh, sim! Eu sou do tipo que detesta esperar gente atrasada. Acho o cúmulo da falta de consideração alguém marcar compromisso às 14:30 e chegar às 15:00 horas! No trabalho eu era a primeira a chegar e até hoje sempre chego adiantada. Pra ver o quanto eu ligo para essa coisa de pontualidade. Na vida pessoal, bem, se não me gosta o suficiente para chegar na hora marcada, telefone avisando ou desapareça!
Eu sou sempre aquela que espera a manicure terminar com a cliente que chegou atrasada antes de mim, pelo médico, pelo marceneiro, pelo encanador, pelo pedreiro, pelo telefonema, pelo raio que os parta!

Então imagine como eu estava, depois de duas horas de revistinhas e assuntos daqueles que só se ouvem em salas de espera de consultório médico de obstetrícia e ginecologia, tendo conseguido uma "saidinha rápida", extraída a ferro do coração do chefe(Yes! aquele chefe que quando você pede para sair, faz mil perguntas e quando você volta olha para o relógio descaradamente!).

Sim, eu já fiquei mais paciente(nos dois sentidos) com o passar do tempo, mas aquela doutora que marcava mais consultas do que cabiam em uma tarde, me perdeu como cliente, já faz bem uns quinze anos.

-Avise, por favor à Dra. Fulana, que se ela não tem mais nada o que fazer na vida, eu tenho!

E saí para nunca mais voltar.

Bem a propósito disto, recebi de Bruno essas definições. Você vai pensar que é só no Brasil, mas viu no noticiário da semana passada, aquele nosso país vizinho(não é a Argentina, não), onde estão fazendo campanha nacional para as criaturas respeitarem as horas? Coisa de deixar até brasileiro louco!

Dicionário Brasileiro de Prazos

Para evitar que pessoas incautas fiquem "pegando injustamente no nosso pé", está-se compilando o "Dicionário Brasileiro de Prazos", que jádeveria estar pronto, mas atrasou, e do qual foram extraídos os trechos a seguir:


DEPENDE

Envolve a conjunção de várias incógnitas, todas desfavoráveis. Em situações anormais, pode até significar sim, embora até hoje tal fenômeno só tenha sido registrado em testes teóricos de laboratório. O mais comum é que signifique diversos pretextos para dizer não.

JÁ JÁ!

Aos incautos, pode dar a impressão de ser duas vezes mais rápido do que já.Ledo engano! É muito mais lento. Faço já significa "passou a ser minha primeira prioridade", enquanto "faço já já" quer dizer apenas "assim que eu terminar de ler meu jornal, prometo que vou pensar a respeito".

LOGO

Logo é bem mais tempo do que dentro em breve e muito mais do que daqui a pouco. É tão indeterminado que pode até levar séculos. Logo chegaremos a outras galáxias, por exemplo. É preciso também tomar cuidado com a frase "Mas logo eu?", que quer dizer "tô fora!".

MÊS QUE VEM

Parece coisa de primeiro grau, mas ainda tem estrangeiro que não entendeu.Existem só três tipos de meses: aquele em que estamos agora, os que já passaram e os que ainda estão por vir. Portanto, todos os meses, do próximo até o Apocalipse, são meses que vêm!

NO MÁXIMO

Essa é fácil: quer dizer "no mínimo". Exemplo: Entrego em meia hora, no máximo. Significa que a única certeza é de que a coisa não será entregue antes de meia hora.

PODE DEIXAR

Traduz-se como nunca.

POR VOLTA DE

Similar a no máximo. É uma medida de tempo dilatada, em que o limite inferior é claro, mas o superior é totalmente indefinido. Por volta das 5 horas quer dizer a partir das 5 horas.

SEM FALTA

É uma expressão que só se usa depois do terceiro atraso. Porque depois do primeiro atraso, deve-se dizer "fique tranqüilo, que amanhã eu entrego." E depois do segundo atraso:, "relaxa, amanhã estará em sua mesa. Só aí é que vem o amanhã, sem falta".

UM MINUTINHO

É um período de tempo incerto e não sabido, que nada tem a ver com um intervalo de 60 segundos e raramente dura menos que cinco minutos.

TÁ SAINDO

Ou seja: vai demorar. E muito. Não adianta bufar. Os dois verbos juntos indicam tempo contínuo. Não entendeu? É para continuar a esperar? Capisce?Understood? Comprendez-vous? Sacou? Mas não esquenta que já tá saindo...

VEJA BEM

É o day after do depende. Significa "viu como pressionar não adianta?". É utilizado da seguinte maneira: "Mas você não prometeu os cálculos para hoje?" Resposta: "Veja bem..." Se dito neste tom, após a frase "não vou mais tolerar atrasos, OK?", exprime dó e piedade por tamanha ignorância sobre nossa cultura.

ZÁS-TRÁS

Palavra em moda até uns 50 anos atrás e que significava ligeireza no cumprimento de uma tarefa, com total eficiência. Por isso mesmo, caiu em desuso e foi abolida do dicionário.

(Autor desconhecido, conhecedor da cultura brasileira.Se conhecer o autor,
apite! )

Foto dessa maravilha: aqui tem E outros inacreditáveis!

SDFGHJKLSDFGHJ

852986532963,75412741ewdfszxcvbnolk,o9ilk,mytghbverdfxcwqasdx123451234567890-4567890o!@#$%¨&*()OP_}+_)_+7)´poiuytrewyT´plokjhyrdoiuytrewqçlkjhgfdsa,mnbvcxzbgvcqwa\z3wesdx54rtf78yuhjbn9iokm,74-polç.=´~ç=[´~][~;7897485


Nada, não!

Só estava limpando o teclado!

Dê uns tapinhas nas costas do seu. Quem sabe você encontra aquela meia de que você gosta tanto e que desapareceu junto daquele grampo de cabelo e aquela lixa de unha tão boazinha...

9 de mar de 2007

Clique! Clique!

Aqui você ajuda a resgatar e alimentar animais abandonados.




Aqui você ajuda a alimentar crianças.

É de graça! Nada sai do seu bolso. Só do seu coração!

7 de mar de 2007

Dançando com Darcy


Em 2004, quando para cá eu vim, enchi sacolas e sacolas com a literatice que acumulei, com certa dificuldade, eu garanto(tanto de comprar como de me desfazer), e levei aonde poderia ser mais útil do que em minhas prateleiras. De que serve um livro senão para ler? Depois de lidos, os livros viram objetos sem utilidade, só acumulam poeira e traças. Talvez alguma saudade. Atestam o medo que temos de morrer. Por isso guardamos, guardamos, guardamos. Na inútil tentativa de nos convencer de que somos eternos. Como os livros.

Mas os que importavam por algum motivo além de ocupar o tempo, eu encaixotei e novamente expus em prateleira, onde se misturam títulos amados por seu valor literário, que nem sempre combina com a crítica assim nem tão especializada, à qual eu raramente dou confiança, mas que minha crítica elegeu. Outros recebidos em aniversários, natais e em datas de lançamento, com dedicatória, trazidos em mãos pelo autor , com direito a caricatura e convivência muito prazerosa. Livros da infância de meu filho, imaginando que terei descendentes que ainda lerão.

Alguns evocam perfumes passados, pessoas a quem respeito, amo. Os recebidos de meu filho, sempre muito bem escolhidos, que é quem melhor me conhece. Outros atestam o quão pouco algumas pessoas sabem de mim, forçando-me títulos aos quais eu nem olharia duas vezes nas prateleiras de livrarias. De qualquer modo, quem os deu se deu a conhecer.

Alguns já li, reli e treli. Volto a lê-los com o compromisso de desfazer-me deles também. Aos poucos, enquanto a vida segue mansa.

E entre os tantos que estou relendo, volto a encontrar o daquele homem que eu adorava ver falando na TV, com a fala esmagadinha, trazendo história de índios, de sentimentos, de folia, de sociologia. Um homem por quem eu teria caído de amores pagãos, se com ele cruzasse, com certeza!

Este livro ficará na prateleira. "MIGO". De Darcy Ribeiro. Menos lido do que deveria. Um monumento à língua e criatividade. Pode ser lido salteado, mas eu prefiro seguir em linha reta. Da próxima vez lerei salteado. Porque vou marcar encontro com ele novamente, daqui a algum tempo.

Ao guardar o marcador levo um susto ao ver letra minha na última página. (De vez em quando eu prestava um elogio à primeira leitura de alguma obra, alguma crítica severa de vez em quando, por erros e bobagens encontradas. Um comentário de leitora não especializada, um suspiro sem compromisso.)

Eu me emaranhei em loas ao autor, que eu não canso de recomendar. Em 06/02/2000, talvez dentro de um ônibus, ou em sala de espera, guardei o que nasceu depois da leitura:


Se
de amar
o amor o coração
gastasse,
o meu,
tadinho!
de tanto
e tanto amar,
estaria pequeno,
ma
gri
n
h
o
.



Donde se conclui que ler coisas bem escritas, como este livro de Darcy, não garante qualidade aos escritos do leitor.


(Alguém viu a bailarina?)

4 de mar de 2007

Salve-se quem puder!

PARA SAIR DE CORRENTE DE REFLUXO E OUTRAS COSITAS MAIS

- Jamais entre no espaço próximo à bandeira vermelha fincada na areia. Quem fincou essas bandeiras conhece o mar e suas correntes de entrada e de saída.

- Ao entrar em mar desconhecido, com ondas, fique na beirada, no máximo com água pela cintura. Olhe o fundo, arraste os pés para sentir se há buracos. Dê passadas curtas.

-Observe onde estão os outros banhistas. Se você gritar eles vão ouvir?

- Observe o ritmo das ondas e sua formação. Se vierem paralelas à areia serão mais seguras do que as que se atravessam. - No meio de ondas, um lugar que só balança e não forma ondas, só espuma, tem muito jeito de ser repuxo. Fique longe!- Informe-se com os salva-vidas sobre as condições do mar. Eles estão ali para isso também. Converse com alguém na praia, se não houver salva-vidas. Entre no mar com outras pessoas. Fique próximo de pessoas dentro da água.

- Depois de entrar na água, deixe algumas ondas virem até suas pernas e observe a velocidade e força do retorno. Não brigue com a água. Entre em lugares menos fortes.

- Surfistas não entram em correntes e refluxo. Fique longe das pranchas mas próximo a eles.

- Não deixe crianças sozinhas no mar. Fique sempre a uma distância que permita que você pegue a mão delas, se for preciso.

- Para sair do refluxo, nade paralelo à areia, não em direção à areia. Vá para o lado, não para frente em direção à praia. Isto faz a diferença entre morrer afogado de tanto cansaço por tentar nadar contra a força da água, ou salvar sua vida!

- Se você estiver numa situação em que não consegue sair, erga um braço acima da cabeça e abane com se fizesse ciao para alguém, com gesto bem amplo. Este é o sinal universal de que você precisa de ajuda. Qualquer salva-vidas que vir esse sinal irá resgatá-lo. Ensine isso para seus filhos, parentes, amigos e colegas.

- Grite. Não tenha vergonha de gritar. Se você sabe boiar, grite enquanto bóia e se puder abane a mão.

- Se você engoliu muita água, mesmo que tenha sido resgatado, não tenha pressa de sair de perto do salva-vidas. Existe uma coisa chamada "afogamento secundário", que pode matar . Informe-se mais sobre isso e se estiver passando mal, peça para ser levado a um hospital ou emergência.

- Não saia para nadar depois de comer.

- Fuja do sol entre onze e quinze horas. Além de ser burrice, pode deixar você com insolação, queimaduras de segundo e até de terceiro graus, torrar seus rins, matar você do coração por desidratação aguda e daqui a alguns anos você ser surpreendido com câncer de pele, que é o que mais mata no Brasil.

- Se você tem crianças, seja responsável e leve-as à praia num horário decente, dê muito líquido e passe protetor solar antes, viu? Antes de ir para o sol. Cubra a cabeça delas, leve sombrinha. Se estiver cansado demais, de ressaca, curta a sua ressaca e vá à praia depois das quinze horas.

(A propósito dessa última dica, juro que às vezes tenho vontade de dar uns tabefes em algumas mães e pais que passam em frente ao prédio onde moro, ao meio-dia, para irem à praia com crianças. ARRE!)

OK! Você venceu!

Atendendo a um pedido muito preguiçoso, divido a tragédia, que começou aqui , em três atos.

O segundo ato ou o segundo buraco.

DE NOVO?


A segunda vez foi talvez há dez anos, num mar calmo, de águas transparentes, dava para ver o fundo, tipo lagoa. Praia da Palmas, em Governador Celso Ramos, a caminho de lugar nenhum, como eu fazia às vezes com Pablo. Arruma a trouxa e vamos por aí.

Um paraíso aquela praia! Uma casinha, um restaurante e nada mais! Hoje em dia está desse jeito, não há mais um terreno sem construção, ou cercado, ou à venda.

Filho deitado na prancha, só deixando a água balançar, que nem tinha onda coisa nenhuma.
Dirigir pela BR101 ainda em pista simples, uma tortura! Com sol pela janela do carro, uma torradeira! A mãe enfiou a cabeça na água e os pés para o alto, único jeito de passar aquele calor infernal.

E na volta do mergulho...nem precisa contar, mas eu conto: cadê o fundo que tava aquiiiiii!Mas desta vez, macaca velha mesmo só com um susto, berrei vem me buscar que caí num buraco!

Porra, mãe, só tu mesmo pra achar um buraco numa praia dessas! Fica aí facilitando, dá nisso!

Era só o que me faltava, levar pito de filho! Mas como é que aquele cara está lá adiante, a uns duzentos metros, mar adentro, com água pelo joelho!

Dizem que a primeira é aviso, a segunda é ameaça. Bem, eu não facilito mais. Ainda pego onda pelo avesso, mas sempre com água pelo peito, no máximo, apesar da academia de natação e do meu Yang ou Ying me dar um senhor fôlego.

E nem quero saber o que diz a terceira, não senhor!

(Continua ali em cima.)