TRANSLATOR( BLOG OR POST)

30 de mai de 2006

CONTINUAÇON DA TICIONARRIO TE ALEMÔM

Catofla! Hoxi dem vigurrinha!

Sua prasileiro assanhata! Quer saper o nome tas alemoas, clica nesta link . Son os rainha e brincessas da Oktoberfest duas mil e seis.

A balavra "alemôm" dem acendo, bara non convundir os alemons que fala com acento no "a".

Intóm, famo continuá essa borra te ticionárrio:


DOALHA - (s.f.) - Coisa te pano. Tem fários tipos: bara colocar no mesa, bara se secar depos to panho, bara secar bartes íntimas, tepois te vazer fuck-fuck.

FUSSPAL - (s.m.) - Esborte muito abreciado, em que se usa uma pola te couro, tois times com onze te cada lado, tuas coleiras e alguns curis bara puscar os polas, quando são chutados bara longe. Quem conseguir colocar mais polas dentro ta coleira do outro, é o canhador.

JUDERAS - (s.f.) - Zapato te couro, utilizado bara a brática to fusspal.

GACHASA - (s.f.) - Aguardende. Depois to pia, é a pepida mais consumida por alemoada. Cheralmente servida bura ou misturada com limon.

LOMPINHO - (s.m.) - Carne te porco muito abreciada. É servida assada ou vrita.

PAGAXI - (s.m.) - Fruta esbinhenta, muito abreciada bura ou com otras frutas, tais como bera, maçan, mamon, melon e ufa. Os mais gachaceiros fazem um oco no pagaxi e tentro bõem o gachasa. Depois, sugan com pomba te chimaron ou canutinho.

PANDA - (s.f.) - É um crupo te amigos, que se xunta bara fazer música. Norrmalmente, tem bor nome pandinha.

PAR - (s.m.) - O mesmo que botega, policho, armacem que serve pepidas e tira-costo, como toresmo, quecho, mortadela, ofo cozido, etc.

PARACO - (s.m.) – Habitaçon pobre, humilde, sem água, sem luxa, sem borra nenhuma.

PARALHO - (s.m.) - Xogo de cartas. Muito abreciado nos pares e casas te família.

PARANCO - (s.m.) - Encosta no beirra to estrada. Serve parra facer fuck-fuck com curria ou bara vacer cocô.

PIA - (s.f.) - No Brrasil também conhecida por lourra ou xelada. É um pepida veita a bartir do cevata, muito abreciada em pares e vestas.

Focê tá brebarado? Compra bia bara todo mundo , sua pon durro! E pota prá xelá!

27 de mai de 2006

TICIONÁRRIO TE ALEMÔM

A bartir ti hoxi, o gende fai ezpligá alguns balafras bara ussar turante o Goba to Munto te Alemanha. Guem mandô esse droço dodo bara mim voi o Pruno, que cosda de me vazer rir.
Num dem vigurrinha borgue eu breciso derminar esse troga te plusa te drricô, que não acapa mais!



APELHA - (s.f.) - Inseto foador que faprica o mel. Fife em golméias. Muido perrigossas, bois quando bicam doe pastande. Alguns xente bõem querozene ou mixam em cima, bara alifiar o feroada. O mel é muito abreciado bara vazer remétios, em tdoces ou brá colocar no gachasa.

BALHA - (s.f.) - Casca te milho, muito udilizada em cicaros ou bara limpar o punda.

BALHERO - (s.m.) - Cicaro feido com balha te milho. Os mais felhos costumam quardar o balhero em cima ta orrelha, que vica com um coloraçon amarrelada e fetorrenta que non sai mais. Pote domar quandos panhos quisser, que non sai.

BIBOGA - (s.f.) - Comida que fem to milho, é vrito em panha e sal.

BEIDO - (s.m.) - Emisson non controlata te cases. Resuldado ta ingeston te quantidates generrosas te pia, rebolho e rapanete em conserva ou linqüiça. 2) Ato foluntário, cheralmende bor buro brazer ou bara diverson em lucares búblicos, como pailes com pantinha e pares
N. E. - No Alemanha não egziste o balavra PEIDO. Alemoada ussa expresson "Cás de punda".

CARETA - (s.f.) - Expresson to cara que dransvorma o rosdo do pessoa. Cheralmende quem xá é feio fica ainta mais feio. 2) Certo caro puxado por xuntas de pois ou cafalos.

CATOFLA - (s.f.) - Patata. Xeralmente brebarada assada, cozida ou vrita.

CHÁ - (ad.) - Loco, acora, nesde momendo!

CICARO - (s.m.) - Tubo te babel ou balha, recheado te fumo bicato, que se acende num ponda e chupa no otra.

CRITA - (v.) - Ato de critar, berar, aumentar o folume ta voz, cheralmente quando vala com surto ou quando se pede alco bara peper ao garçon.

Izo gondinua, fiu?

Focê chá gombrô um panteirinha to Prasil? Dá esperando o quê? Zubir o preço?

17 de mai de 2006

Já viu?


Quem tem Film and Arts na TV não deve perder: quintas-feiras, às 21:00 horas, tem Mestres Artesãos da França.

Na semana passada foi sobre arte com vidro. Foi de babar. Oficinas, artistas, a história, peças raríssimas. Indescritível. Detalhe: com narração de La Deneuve.

A propósito de minha paixão por vidro, o site do DALE tem novidades lindas. Clique em "glass" e esqueça o relógio.

A foto é de um dos trabalhos dele.

10 de mai de 2006

AGULHA NO PALHEIRO- Procure a sua!

O que você está procurando?
Tem muitos sites de São Paulo, mas a nanoaudiência está lá! Aproveite os outros. O texto não é meu.


1- Multas de trânsito DETRAN - DER - DERSA - POLÍCIA RODOVIÁRIA FEDERAL - CETESB - DSV SÃO PAULO - DSV OUTROS MUNICÍPIOS:
http://www.ssp.sp.gov.br/multas.asp


2 - Pontos da carteira - CNH
http://www.ssp.sp.gov.br/pontos.asp


3 - Recursos contra multas do DER/SP
www.der.sp.gov.br


4 - Boletim de Ocorrência
Delegacia Virtual: O serviço on-line da Secretaria de Segurança Pública do Estado de S. Paulo permite ao usuário a utilização da Internet para registrar furto de veículos, desaparecimento de pessoas e furto ou roubo de documentos. Pode-se conseguir cópias de boletins de ocorrência já feitos na cidade. Há uma relação de todas as delegacias, além de links para todas as Secretarias estaduais.
www.saopaulo.sp.gov.br/servicos/bo_on-line.htm (português).


5 - Telefone Páginas Amarelas
A reprodução da boa e velha lista telefônica na versão on-line. Funciona bem, para fornecer endereços e números de telefone, mas o site poderia agregar algumas atrações, para tornar a visita mais agradável; todavia cumpre seus objetivos:
www.paginasamarelas.com (português)


6 - Ingressos
Fun By Net: Ligado virtualmente às bilheterias das casas de espetáculos, o Fun By Net oferece ingressos para eventos, em 8 cidades brasileiras. O site é dividido pelo tipo de atração e destaca os principais eventos. O cliente compra pela rede e retira os ingressos na porta do local, com um funcionário da empresa. Se comprado com antecedência de 2 dias, o ingresso pode ser enviado ao cliente, por um portador.
www.fbn.com.br (português)


7 - Viagens
Portal da Viagem: Site da Abril, que reúne dicas de destinos, mapas e serviços, com bases em publicações como as revistas: Quatro Rodas, ou Viagem e Turismo. A ferramenta de busca da página garante roteiros completos em poucos cliques. A parceria com o site Decolar permite a reserva on-line de passagens e hospedagem, no Brasil e no exterior. www.portaldaviagem.com.br (português)


8 - Ponte Aérea
O e-ponte é o lugar na Internet que concentra as operações dos vôos entre Rio e São Paulo, pela Varig(?) ou Rio Sul. Você pode comprar sua passagem on-line e optar por receber o bilhete em casa, ou retirar no embarque. É uma ótima opção nos horários de pico na Ponte, como as noites de sexta-feira e as manhãs de segunda.
www.eponte.com.br (português)


9 - Defesa do Consumidor - Procon
O Procon é essencial na vida dos consumidores, mas já está na hora de seu site permitir o registro on-line de queixas! Hoje ele funciona como um balcão virtual de informações, que lista os locais dos pontos de atendimento, horários de funcionamento e telefones que permitem o cadastro de queixas. Já é útil, contudo.
www.procon.sp.gov.br (português)


10 - Serviços Públicos PoupeTempo
Um show de site, reunindo um pouco de tudo em matéria de serviços: consulta de FGTS, pagamento de impostos, dicas de trânsito, checagem de multas, delegacia virtual, consulta de CEP e vários outros. Há pouco material produzido pelo próprio site, mas o redirecionamento para outras páginas, funciona muito bem.
www.poupetempo.com.br (português)


11 - Diário Oficial
Não dá para imaginar um site bonito para a versão eletrônica do Diário Oficial da União, talvez a mais sisuda publicação do país. Mas a navegação é fácil, com o conteúdo dividido em várias seções. Há muito texto, o que exige muita atenção, todavia quebra um bom galho, para quem precisa da publicação.
www.in.gov.br (português)


12 - Quem
É a versão brasileira de um site em inglês (Bigfoot). Para encontrar o e-mail de alguém é preciso fornecer o nome do procurado. Digitando também a cidade da pessoa, ou sua atividade profissional, a coisa fica mais rápida. Não ! é um arquivo que cobre o país todo, mas com sorte, há boa chance de se encontrar os sumidos da turma.
www.quem.com.br (português)


13 - Trânsito e Mapas
SPTrans: Rotas de ônibus, vale-transporte, bilhete escolar, tarifas e notícias relacionadas ao transporte coletivo urbano de S. Paulo. Este é o cardápio do site oficial SPTrans, que compensa um visual mais ingênuo com os serviços. Mas é sempre necessário informar uma rua de saída e outra de destino; não dá para procurar um ônibus que vá a tal bairro, é preciso ter um endereço do bairro.
www.sptrans.com.br (português)


14 - MapLink
Mantido pelo Uol, este site apresenta mapas digitais, rotas e serviços. Pode-se localizar qualquer endereço nas cidades que ele abrange, descobrir o caminho mais rápido entre dois pontos e encontrar o endereço de vários estabelecimentos comerciais. A busca é dividida em 3 seções: Ache um endereço(disponível em 27 cidades) - Ache um caminho (11 cidades) e Ache produtos e serviços (7 cidades).
www.maplink.com.br (português)


15 - Meteorologia
Clima Tempo: Para quem dispensa os aspectos técnicos da meteorologia e só quer saber se vai dar praia no final de semana, este site resolve tudo; fornece a Previsão Nacional e Internacional, exibe imagens ao vivo de 11 cidades, transmite Boletins de Condições de Vôo e traz até a tabela de fases da lua. O internauta pode se cadastrar e receber por e-mail, a previsão do tempo para sua região.
www.climatempo.com.br (português)


16 - Impostos
Receita Federal: Este site não serve apenas para baixar o programa da declaração do Imposto de Renda. Ele permite usar sistemas on-line para pagamentos de vários tributos e emissão de certidões, sem que se perca tempo nas filas de repartições públicas. Traz também os lotes de restituição do IR, que vão p ara os bancos.
www.receita.fazenda.gov.br (português)


17 - IPVA
É uma página muito caprichada, pela qual dá para fazer o cálculo do IPVA a ser pago por cada tipo de veículo. A seção de tira dúvidas não deixa ninguém no ar. A navegabilidade é simples. Bom exemplo de como um site sem firulas pode ser eficiente.
www.ipva.com.br (português )


18 - IPTU
O design é de lascar e o site demora para carregar. Mas traz, de forma bem clara, as informações sobre todo o processo de pagamento deste imposto. É possível consultar a pendência de débitos anteriores, entre 7 e 22hs, motivo de grandes filas nos postos de atendimento.
www.prodam.sp.govbr/sf/iptu/index.html (português)


19 - Livros Amazon
Se você não encontrar algum livro, CD ou DVD na Amazon é bom escolher outro título. É difícil não achar tudo, na maior livraria virtual do mundo. Usando sistemas de rastreamento de clientes, a cada clique dado na tela a Amazon oferece novas sugestões. O mesmo sistema alimenta e-mails personalizados para os clientes cadastrados. O site também vende aparelhos eletrônicos, de informática e telefonia.
www.amazon.com (inglês)


20 - Tradução - Babylon
O Babylon é um software de tradução que apresenta conversor de moedas, fusos horários e s0istemas métricos. Dentre os idiomas que ele transcreve estão o português, espanhol, inglês, japonês, italiano e o hebraico. O download é gratuito. Um dos diferenciais do site é a possibilidade de os internautas sugerirem inclusão de novas palavras em sua base de dados.
www.babylon.com (inglês)


21 - Atendimento Psicológico
Mª Antonieta de Castro é uma profissional experiente e humana, instalada em São Paulo. Neste site descreve suas áreas de atendimento, que incluem uma técnica especial para pacientes de câncer. Trata-se de uma home page de navegação muito fácil, que possibilita pedidos de orientação à psicóloga, por e-mail, aos quais ela responde prontamente.
www.antonietacastrokit.net/psicologa (português)


22 - Carro Roubado
A Polícia Rodoviária Federal criou um serviço para registro de carros roubados/furtados. Se seu veículo foi roubado e você fizer o cadastro do mesmo no site, será enviado um e-mail para mais de 400 locais de blitz da Polícia Rodoviária Federal.
http://www.dprf.gov.br/2002/alerta

5 de mai de 2006

Dica da Hora



CLIQUE AQUI , se você está doidinho para ler algum livro e não quer ou não pode comprar. De repente você lê um trechinho e resolve sair e buscar o livro, ou desiste, porque não era bem o que você queria.


Meus caros, ou eu escrevo ou eu tricoto, né?

Beijo a todos e bom fim de semana!


Crédito da dica:Lê

1 de mai de 2006

Ponto por cima, ponto por baixo


CAPÍTULO I

A gente não tinha lã. Então usava qualquer minúsculo pedaço de linha, sobras de barbante, até fitinhas mimosas. E no lugar das agulhas descascava um ramo de pereira ou de cerca-viva ou de árvore de sombra(naquele tempo ninguém estava preocupado com o nome das plantas, não senhor).

Um nó numa ponta da linha em volta do raminho, espia daqui, pergunta dali, erra, acerta, diz palavrão, experimenta até engrenar a coisa. E era torcer para que a linha, ou o que fosse, desse para pelo menos uns pontinhos até aparecer algum resultado. Era assim que entre uma peraltice e outra as irmãs e amigas brincavam de fazer tricô. A mesma linha era tecida e desmanchada até não resistir a tantos puxões ou ser esquecida em algum canto. Gavetas eram vasculhadas em busca de alguma linha liberada(Mãe, posso pegá essa linha?).

A Terra girou e um belo dia lá fui eu para a faca, para tirar um duvidoso apêndice inflamado.
Fazer uma menina de nove ou dez anos sossegar até que a cicatriz fosse aprovada pelo médico foi uma dureza! Levei uns tapas na bunda por ter me pendurado na tal árvore de sombra com quinze dias de cirurgia(tem coisas que a gente não esquece).

O jeito foi apelar para alguma coisa que me fizesse ficar quieta e interessada. Aí entrou a tricoteira da vizinhança, que, com toda paciência, ensinou, com agulhas- oh, gloria!- como fazer uma bola de lã alaranjada e outra branca virar uma blusa. Pelos padrões da época ou atuais aquela cor de abóbora seria um horror, mas eu fotografei na memória aquela blusa como a coisa mais linda que eu já tinha começado e terminado. Sim, eu tinha consciência de que era um fracasso no bordado, no desenho, na pintura com lápis de cor, enfim, essas prendas domésticas e artístico-escolares, que às vezes me faziam chorar de raiva, outras vezes tirar notas baixas na escola. Sem contar os bordados que alguém tinha que terminar. Depois me encontrei também no crochê, mas isso é outra história.

O tricô se perpetuou em lãs que viraram gorros, blusas e mantas(cachecol para os paulistas), saco de dormir e outras roupas para o filho, e muitas outras "artes" que eu adorava ver nascerem de quase nada.

E a vida seguiu em frente. Avançou tanto, que eu me vi em frente a um computador planejando, calculando, corrigindo, organizando, espiando(calma, eu cuidava de que a espuma da lavagem de dinheiro não nos atingisse), relatando, nunca por menos de dez horas por dia, o que, como era de se esperar, resultou numa lesão(LER ou DORT, como preferir). E ali morreu o tricô. Proibição médica. Dos males o menor. Escrever era mais importante e mais sofrido abandonar.

CAPÍTULO II

Um belo dia desses bem recentes pensei com meus botões: Se não fico trabalhando com computador doze horas poderia muito bem fazer um tricozinho, não?

E agora estou aqui eu, ainda não com a mesma perícia e rapidez, mas resolvendo a vida, planejando, calculando, avaliando, enfim, na maior e mais barata terapia: avesso, direito...

Foi assim, Lê.

A foto feiosa é minha e o tricô idem.