TRANSLATOR( BLOG OR POST)

28 de mar de 2006

Dicas da Dona Clara


Xi! Abelha ferroou você?

Se não tiver sal amoníaco para molhar e colocar sobre o local, surpresa: use creme dental. Ele ajuda a a passar a dor e evita um pouco o inchaço. Gelo também ajuda.

Se tiver alguém habilidoso por perto, melhor tirar o ferrão com uma pinça, com cuidado para não partir o danadinho. Não! Não precisa matar a abelha. Elas sempre morrem depois de ferroar.

Se uma criança for ferroada, atenção! Ela pode ser alérgica. Observe o comportamento que vai além da dor local. Dificuldade para respirar, e/ou batimentos cardíacos acelerados, e/ou prostração, e/ou vermelhidão no rosto, são alguns dos sinais de alguma coisa mais grave.

Se a pessoa for alérgica pode parar de respirar em poucos minutos. Corra para uma emergência, de preferência para onde exista um centro de toxicologia ou um médico especialista, ou, pelo menos, que tenha um médico.

Em Florianópolis, o telefone do Centro de Toxicologia é: 0800 643 5252. E na sua cidade?

Ah, não fique com raiva das abelhas(não esqueça o quanto elas são necessárias para polinizar e fornecer aquele mel delicioso), nem saia correndo cada vez que uma chegar perto de você. Um jeito muito simples de se livrar daquelas que aparecem atrás de seu caldo de cana e soprá-las.

E nada de dar mel para crianças antes de uma avaliação pediátrica: existe um componente nele, que pode ser muitíssimo prejudicial aos bebês.

Perguntinha: Quanto uma menina precisa ser distraída para comer pão com mel e levar uma ferroada de abelha na língua? Pergunte para minha irmã mais velha.

25 de mar de 2006

Recebi tudo, li tudo, vi tudo, mas estou um caquinho, depois dessa semana agitada e não vou escrever muito nem individualmente.
Foi uma semana mais que cansativa e eu vou sentar em frente à TV, fingir que vejo qualquer coisa, e cochilar(com certeza) . Descontar em alguns minutos as horas de sono que perdi, levantando de madrugada prá esperar o pintor que deveria chegar às 7:30, mas chegava às 8:30.
Ainda consegui, depois disso tudo( o pintor se foi às onze da matina), sentar num banco de ônibus e ir até a oficina buscar meu carro(é, em pleno sábado à tarde).
Mas a casa está em ordem(caos organizado), de cores novas(assim que der eu mostro um tiquinho das loucas mudanças). Um puta cheiro de tinta no meu quarto e os gatos saíram do esconderijo, onde ficavam até o lambuzador de paredes sair.
Com essa minha mania de trocar as coisas de lugar, tenho certeza de que vou demorar meses prá encontrar aquele livro que eu estava lendo(Por que pessoas espertas podem ser tão tolas? - bem apropriado!) antes de começar essa maratona.
Uaaahhh!

23 de mar de 2006

Uma semana de paciência






Assim que eu conseguir ficar mais de meia hora sentada aqui, conto tudo(ou não).
Por enquanto, umas amostrinhas do que acontece quando se resolve apagar das paredes o amarelo que vai do chão ao teto.

22 de mar de 2006

Tic-Tac!



Acerte a hora. Clique e escolha aqui o país, região ou cidade e descubra a hora na hora!

Na foto uma curiosidade: o relógio de cima gira no sentido normal. O de baixo no sentido contrário. Para saber mais, entre no site deles.



Dica: Lê

20 de mar de 2006

Mosca de boi ou cara-de-pau?

Tem alguém aí te enchendo, te torrando, te dando nos "neuvos"? Aquele tipo que comenta tudo, pergunta tudo e nunca sabe a hora de sair de perto?

Manda isto para a figura e depois fique espiando. Tão cedo o chato não aparecerá na tua periferia. Ou vai ficar horas falando sobre o que viu, o que achou, o que respondeu... Mosca de boi é assim!

Disfarça e experimenta pelo menos o primeiro.

(Eu não sei o que deu nesse troço, que não baixa a foto, então a foto é esta: aqui. Ou isto ou eu perco o almoço.)



Dica do site:Bruno.

18 de mar de 2006

Uma viagem de 360°

O telefone toca e interrompe a preguiça do domingo à tarde, de um julho desses já passados há alguns anos.
- Alô!
- Oi, cunhadinha! Adivinha onde é que eu tô?
- Oiiiii! Sei lá...Espanha, Lisboa...
- (Suspiro e voz embargada) Eu nem acredito. Eu tô em frente à Notre Dame! Como eu gostaria que você estivesse aqui também!

Eu, prá não perder a chance de xingar de um continente para outro:

- Diacho de cabra da peste, sô! Por que não me convidou antes de embarcar?

Na volta, entre tantas histórias(viagem de brasileiro sempre tem histórias de vexame e gafes) fico sabendo que ele chorou em frente à Mona Lisa. "Ah, não resisti. Pensar que eu, um ninguém, saído de Itajaí, estava olhando para aquela maravilha. Pensa bem, toda a história contida naquela tela! Aquele gênio! E eu olhando para o que ele pintou! Não tenho vergonha. Chorei mesmo!"

Já que tuzinho e euzinha não fomos prazoropa, que tal uma ida e volta com direito a passeio em PARIS , ao anoitecer, de graça? Ah, já foi? Então use para lembrar por onde passou.

"I love Paris in the winter... because my love is near..."


Dica: Use as setas do teclado para movimentar a imagem, ou a barra de rolagem.


Obs.: Recebi diversas vezes a dica desse site, o que prova que a Terra é mesmo redonda e que compartilhamos diversos contatos . Crédito para o cunhado que mandou primeiro. No segundo vôo chegou Waldemar.

11 de mar de 2006

Eu Li e Amei!



Raquel é uma futura mamãe especial. Cuidadosa, moderna, meticulosa, esclarecedora, batalhadora de causas, e de uma ternura ímpar. É uma delícia ler o que ela escreve. Tudo o que ela coloca no blog foi pesquisado, debulhado e é de fé! Se você não conhece o blog dela, não pode perder mais tempo. Visite já!

Hoje me perdi nesse texto do Ziraldo, que está lá e não resisti. Passo para vocês.

Licença, Dona Raquel?






OLHA O OLHO DA MENINA
Ziraldo

Menina crescia escutando que não adiantava mentir porque
Mãe sempre sabia.
Mãe dizia que lia na testa da Menina, e que só Mãe sabia ler testa.
Menina tentava tapar a testa com a mão na hora de mentir.
Mãe achava graça.
Muita graça.
E continuava lendo assim mesmo.
Menina precisava entender como essa coisa misteriosa acontecia.
No espelho do banheiro, mentia muito em silêncio.
E na testa, nada escrito! ...Aí, Menina descobriu que Mãe também mentia.
E que então não era testa era o olho, com um brilho diferente que entregava a mentira.
Menina então tentava fechar o olho com força, para esconder a mentira.
Mas nem isso resolvia, pois Mãe sempre adivinhava.
Menina tinha era que aprender a fingir de olho aberto, que mentira era verdade.
Menina tentou, tentou... e aprendeu.
Era essa a solução.
Mas de noite, Menina ficava apertada por dentro.
Assim meio sufocada, não podia nem piscar.
Com o olho muito aberto, não conseguia dormir.
Faltava ar pra Menina.
Igual quando a gente fica quase sem respirar rindo de uma cosquinha.
Só que não tinha graça.
Menina - sem querer - tinha descoberto a Consciência, uma coisa que toma conta da gente mesmo quando Mãe não está lendo a testa, nem adivinhando olho.
Menina tinha aprendido que ter que fingir doía.
E que desse jeito ia ficar muito sem graça ser gente grande.
Menina desistiu de crescer.
Mas não adiantava.
Menina via que agora já estava quase da altura do móvel da sala da vovó.
E ficava muito triste, o aperto apertando mais.
E de tanto que o aperto apertava, Menina achou que fingir só podia doer tanto porque era dor sozinha.
Menina teve uma idéia.
E ainda não sabia se era idéia brilhante.
Mas sabia - isso sim - que precisava testar, pra conseguir descobrir.
A idéia da Menina foi dizer para Mãe que era difícil fingir.
Menina achava ruim aprender montes de coisas sem dividir com ninguém.
Menina falou pra Mãe que era muito complicado e que não era nada bom ter que crescer sozinha.
Mãe abraçou muito apertado a Menina.
E no colo tão esperado Menina estava sendo mãe da Mãe.
Menina sentiu que Mãe estava chorando.
E que Mãe ainda não tinha aprendido tudo.
Mãe não falava nada.
Mas uma e outra sabiam naquele abraço apertado que em Mãe também doía ser gente grande sozinha.
Nessa hora Menina entendeu tudinho.
Descobriu que só carinho é que espanta a solidão.
E que a dor, se dividida, fica dor menos doída.
E que aí, dá até vontade de continuar a crescer, pra descobrir o resto das coisas.


Arte e fotografia: da talentosa Shakeh

9 de mar de 2006

Vai Pipocar? Ou Vai Encarar?

A Blogueira dos Enta, Suely começou, a Gin me desafiou e eu topei!

Cada bloguista participante tem de enumerar cinco manias suas, hábitos muito pessoais que o diferenciem do comum dos mortais. E, além de dar ao público conhecimento dessas particularidades, tem de escolher cinco outros bloguistas para entrarem, igualmente, no jogo, não se esquecendo de deixar nos respectivos blogs aviso do 'recrutamento'. Ademais, cada participante deve reproduzir este 'regulamento' no seu blog."


Algumas das minhas 3.897 manias:

1. mania de me pentear e perfumar antes de dormir. Sempre!
2. mania de tomar café da manhã com a roupa de dormir, não importa na casa de quem eu esteja;
3. mania de trocar coisas de lugar(vasos, quadros, móveis...);
4. mania de conversar com meus gatos(e esperar resposta);
5. mania de guardar coisas tão bem, que nunca mais lembro onde guardei!

Pode mais uma?

6. Mania de guardar cartas e cartões (tenho cartões que recebi na minha infância- e olha que faz um tempão!- e são caixas e mais caixas de cartas).

Os convocados:

Dalva

Mauro Castro

Christiana

Raquel

Vianna

A intimação é para esses blogueiros continuarem com a coisa, mas eu quero saber de você: quais são suas manias, hein?

8 de mar de 2006

E AMANHÃ, E DEPOIS, E DEPOIS DE DEPOIS?


Oh, sim! Eu adoro ser mulher. Os trezentos e sessenta e cinco dias do ano. E agradeço, porque gosto, as mensagens que recebi, de verdadeiros amigos e amigas.

Porém...Prá comemorar de verdade, eu deveria esquecer o que acontece em cada casa e escritório do mundo, onde são espancadas, diminuídas, exploradas, mutiladas, ignoradas, escravizadas, violentadas, militarizadas, assediadas, negadas, escondidas, negociadas, prometidas, mortas ao nascer...

E botaram as policiais prá trabalhar na rua, em homenagem ao dia de hoje. Por que não deram folga ou igualaram o soldo ao dos meninos, hein, HEIN???? Não, não é piada. Elas foram entrevistadas e parece que era prá mostrar o quanto de bom elas representam, porque são mais sensíveis, menos corruptas, por aí. E, boazinhas que são, ainda vão prá casa e fazem o serviço doméstico, cuidam dos filhos, do marido. Tá brincando, né? Não dá vontade de mandar praquelelugar?

Não, crianças. Eu não sou revoltada. Eu sou consciente. E exigente. Nunca aceitei que o mundo tivesse sido criado para os meninos aproveitarem a festa e prá nós fazermos a faxina. Adoro nossas diferenças, não a indiferença.

Meninas! Não comemorem apenas. Cobrem. Exijam. Denunciem. Insistam. Conquistem. O ano inteiro.


Foto: minha

6 de mar de 2006

Apenas um nome



Clarice

(Caetano Veloso - 1968)

Há tanta gente
Apagada pelo tempo
Nos papéis desta lembrança
Que tão pouco me ficou
Igrejas brancas
Luas claras na varandas
Jardins de sonho e cirandas
Foguetes claros no ar

Que mistério tem Clarice
Que mistério tem Clarice
Pra guardar-se assim tão firme, no coração

Clarice era morena
Como as manhãs são morenas
Era pequena no jeito
De não ser quase ninguém
Andou conosco caminhos
De frutas e passarinhos
Mas jamais quis se despir
Entre os meninos e os peixes
Entre os meninos e os peixes
Entre os meninos e os peixes
Do rio, do rio

Que mistério tem Clarice
Que mistério tem Clarice
Pra guardar-se assim tão firme, no coração

Tinha receio do frio
Medo de assombração
Um corpo que não mostrava
Feito de adivinhações
Os botões sempre fechados
Clarice tinha o recato
De convento e procissão

Eu pergunto o mistério
Que mistério tem Clarice
Pra guardar-se assim tão firme, no coração

Soldado fez continência
O coronel reverência
O padre fez penitência
Três novenas e uma trezena
Mas Clarice
Era a inocência
Nunca mostrou-se a ninguém
Fez-se modelo das lendas
Fez-se modelo das lendas
Das lendas que nos contaram as avós

Que mistério tem Clarice
Que mistério tem Clarice
Pra guardar-se assim tão firme, no coração

Tem que um dia
Amanhecia e Clarice
Assistiu minha partida
Chorando pediu lembranças
E vendo o barco se afastar de Amaralina
Desesperadamente linda, soluçando e lentamente
E lentamente despiu o corpo moreno
E entre todos os presentes
Até que seu amor sumisse
Permaneceu no adeus chorando e nua
Para que a tivesse toda
Todo o tempo que existisse

Que mistério tem Clarice
Que mistério tem Clarice
Pra guardar-se assim tão firme, no coração.




Uns 20 anos. Acho que era a idade que eu tinha quando ouvi Caetano cantando isso. E nunca mais! Na memória so ficou o refrão. Volta e meia eu decidia procurar a letra, o disco, o CD. E um comentário de Dalva, a Paloma aponta para essa pendência. Agora taí. Nada tão diferente! Nada tão igual a mim.

Alguém aí pode cantar prá mim??
Foto: "Me, myself and I", assim como a música que B. Holiday está cantando(by me).

1 de mar de 2006

Só acredite vendo

Volta e meia circula alguma foto de placas com erros, placas engraçadas. Eu rio, repasso, às vezes guardo, ou acho sem graça e esqueço depois de deletar.

- Ora! E por que não ir à fonte?- pensei com meus escorregadios botões.

Virou terapia diária. É tiro e queda! Melhora o humor e desafia os melhores neurônios.

Na seleção estão alguns de cidades de Santa Catarina, inclusive de Floripa, lugar que já foi aclamado como o de melhor português, acho que por conta daquele "tu foste", hoje transformado numa parafernália de sotaques e variações, por conta da invasão de turistas nacionais e estrangeiros.

Mas, vamos às placas, que trazem também o site, caso alguém resolva prolongar o riso.

Repare no explícito e nos detalhes. Eu desafio você a não rir. Mas tudo bem, brevemente haverá nova chance, se você for ruim de risada.

E como é que volta, hein? (Esta é perfeita para meu senso de direção.)

Por via das dúvidas, leve um ventilador e um cobertor!

Não vá dizer que eu não avisei!

Esse não é o cara que lembra de tudo na hora que convém?

Grande obra de engenharia. E o cara parou no meio da pista para fotografar!

Garantindo os cachinhos no verão, donzela?